A Regra de Quatro - Capítulos 7, 8 e 9

1ª Leitura Conjunta
User avatar
Drops
Dicionário
Posts: 709
Joined: 04 Jan 2005 03:49
Location: somewhere over the rainbow
Contact:

A Regra de Quatro - Capítulos 7, 8 e 9

Postby Drops » 08 Mar 2005 23:42

Capítulo 7

Depois de saírem da biblioteca, Paul e Tom vão ao Museu de arte ter com Richard Curry e após uma breve volta ao museu, este “presenteia” Paul com uma colecção de quadros representativos da « história bíblica de José ». Embora hesitante Paul resolve revelar a Curry que tem o diário do capitão em seu poder para terminar a tese, e que este lhe foi facultado por Bill Stein, deixando Curry bastante perturbado.
Ao regressarem ao dormitório, deparam-se com o seu quarto completamente remexido, mas no entanto não deram pela falta de nada. Foi sugerido que o “ladrão” teria entrado pela porta deixada destrancada, ou por uma janela esquecida aberta, sendo a segunda hipótese posta de parte após provas óbvias que a janela teria sido usada para sair… mas o que levara “o ladrão” a não sair pela porta?


Capítulo 8

Gil, Paul e Tom dirigem-se ao clube, e enquanto o primeiro janta com o vice-presidente, os outros dois dirigem-se ao gabinete de Gil, onde Paul trabalhara na sua tese nos últimos tempos. Aqui Paul confessa algumas dúvidas que tem em relação a Taft, os motivos que o levam a continuar a trabalhar com ele, e tenta convencer Tom a voltar a trabalhar consigo. São feitas também referências às origens de Paul, às dificuldades que passou na infância e como isso acabou por levá-lo a manter alguns segredos, mesmo do seu amigo mais chegado.


Capítulo 9

No inicio do capítulo é relatada a forma como os 4 se conheceram, e há uma apresentação mais pormenorizada do perfil de cada um, dando-nos a conhecer as suas personalidades, até agora muito difusas.
Posteriormente é relatada a conferência dada por Vincent Taft, em que causando o espanto (quase) geral, ele fala dos assassinatos brutais de vários santos ao longo da história, até que, ao chegar ao Renascimento e começar a falar de Francesco Colonna, e do Hypnerotomachia Poliphili, há um homem que entra na sala bruscamente e o interrompe.


PS - resumos resumidinhos :) se alguém tiver algo a acrescentar, eu agradeço ;)
"I'm not crazy I'm just a little unwell..."

User avatar
Drops
Dicionário
Posts: 709
Joined: 04 Jan 2005 03:49
Location: somewhere over the rainbow
Contact:

Re: A Regra de Quatro - Capítulos 7, 8 e 9

Postby Drops » 09 Mar 2005 00:11

Questões para discussão:

1 – Qual a importância das obras referentes à «história bíblica de José»? são pelas minhas contas 5 quadros imponentes, e bastante difíceis de reunir, porque é que estes são uma espécie de recompensa por Paul estar a terminar a sua tese? E que relação têm eles com a Hypnerotomachia Poliphili?

2 – Curry fala em autorização para escavações, estará esta oferta relacionada com os túneis?

3 – Porquê o desinteresse da zeladora no “assalto” ao quarto? Porque deram tão pouca importância ao que Charlie lhes foi contar acerca da janela?

4 – Que “ladrão” é esse, que sai (ou finge sair!) por uma janela, podendo perfeitamente sair pela porta sem ser notado?

5 – A história de “Rodge Epp Lang” é autobiográfica de Taft, ou são apenas histórias inventadas para impressionar, ou assustar alguém?

6 – Taft sabe algo sobre o Hypnerotomachia Poliphili que não revelou a Paul? Que homem será aquele que se atreve a interromper uma conferência de Vincent Taft?


PS – deixei alguns tópicos de fora, porque acho que para começar estes chegam… e vocês também têm que fazer alguma coisa :P … Agora, divirtam-se ;)
"I'm not crazy I'm just a little unwell..."

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14974
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: A Regra de Quatro - Capítulos 7, 8 e 9

Postby Samwise » 09 Mar 2005 11:15

Drops,

Thank you my dear.

Confesso que ainda só li estes capítulos uma vez... e vou-me reservar em comentários para quando tiver acabado a segunda leitura.

Sam
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14974
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: A Regra de Quatro - Capítulos 7, 8 e 9

Postby Samwise » 09 Mar 2005 17:02

Ainda só li (pela segunda vez) o capítulo 7.

Tenho uma coisa a acrescentar ao teu resumo. Algo que passa meio despercebido mas que pode ter um significado importante:

- O Curry perguntou ao Paul se dentro do diário ele encontrou um pedaço de cabedal com uns símbolos esquisitos... com cerca de 1 polegada quadrada (1 polegada = 2,54 cm). O Paul diz que não. Portanto... alguem guardou essa parte do mistério (ou entãoperdeu-se, o que duvido).

Quanto à tua primeira questão... "A história bíblica de José"... bem ... acho que não há ali nada que relacione os quadro com a "Hypne...". Pelo menos à primeira vista. É mencionado que uma estrutura pintada num quadro é semelhante a algo que está representado no "H.", mas o Curry diz que é uma coíncidência e que não há relação entre a duas.
É uma recompensa ao Paul porque o Curry o considera o filho que nunca teve. E considera-o um filho derivado ao interesse a ao trabalho que Paul desenvolveu com base no "H.". Pelos vistos bastante semelhante ao de próprio Curry.

Segunda Questão... As escavações serão relacionadas com a cripta que o Colonna descreve no "H.". Algo que ainda não sabemos muito bem o que é (se é o seu próprio túmulo, se é para as vítimas da sua loucura, se é um edifício artístico elaborado..). É decidamente uma coisa que está enterrada algures... e que deve ser uma fonte de informações importante para desvendar o(s) mistério(s).

Terceira. Parece-me que a Zeladora estava mais desconfiada das roupas deles (de mulher) do que do assalto propriamente dito. Acho que o desintresse pela coisa é resultado do facto de aparentemente não terem levado nada (muito menos nada de VALOR). Não foi verificar a Janela porque esta está no primeiro andar (e não no R/C). Provavelemente julgou que a dita tinha sido deixada aberta pelos próprios ocupantes...
O que aqui não faz sentido é os cortes no tecido. Mas para que servem????

Repararam que o Paul esteve o tempo todo a tentar verificar se tinham ou não levado "algo"?... e que depois disso quis ir logo a correr para o Clube Ivy, para fazer a mesma coisa!?
Alguém anda atrás dos segredos que ele desvendou... (mas isso não é novidade, pois não? ;) )

Por enquanto só respondo a estas...

Sam
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

White_Lady
Dicionário
Posts: 666
Joined: 01 Jan 2005 15:34
Location: Lisboa
Contact:

Re: A Regra de Quatro - Capítulos 7, 8 e 9

Postby White_Lady » 09 Mar 2005 18:01

Drops wrote: Questões para discussão:

1 – Qual a importância das obras referentes à «história bíblica de José»? são pelas minhas contas 5 quadros imponentes, e bastante difíceis de reunir, porque é que estes são uma espécie de recompensa por Paul estar a terminar a sua tese? E que relação têm eles com a Hypnerotomachia Poliphili?

(...)

4 – Que “ladrão” é esse, que sai (ou finge sair!) por uma janela, podendo perfeitamente sair pela porta sem ser notado?

5 – A história de “Rodge Epp Lang” é autobiográfica de Taft, ou são apenas histórias inventadas para impressionar, ou assustar alguém?

6 – Taft sabe algo sobre o Hypnerotomachia Poliphili que não revelou a Paul? Que homem será aquele que se atreve a interromper uma conferência de Vincent Taft?


PS – deixei alguns tópicos de fora, porque acho que para começar estes chegam… e vocês também têm que fazer alguma coisa :P … Agora, divirtam-se ;)

1- Também acho que são uma prenda, se bem que aquilo da estrutura agora me pareça suspeito...

4- Para sair pela janela é porque pode ser notado...

5- Eu gosto de pensar que é só para meter medo, porque se for mesmo verdade então o homem é muito estranho. Mas ao menos ficamos a saber que é mesmo dele o gosto pelo bruto, pela violência...

6- Não creio que saiba algo mais, já que só observa através de um ponto de vista que me parece muito aquém daquilo que Colonna procurava com o seu livro... Mas não é dito no capítulo quem é o homem que interrompe :ph34r: ?

User avatar
Drops
Dicionário
Posts: 709
Joined: 04 Jan 2005 03:49
Location: somewhere over the rainbow
Contact:

Re: A Regra de Quatro - Capítulos 7, 8 e 9

Postby Drops » 09 Mar 2005 18:15

White_Lady wrote: Mas não é dito no capítulo quem é o homem que interrompe :ph34r: ?

Não...
É dito no início do capítulo seguinte, que nós (alguns de nós!) ainda não lemos :D
"I'm not crazy I'm just a little unwell..."

White_Lady
Dicionário
Posts: 666
Joined: 01 Jan 2005 15:34
Location: Lisboa
Contact:

Re: A Regra de Quatro - Capítulos 7, 8 e 9

Postby White_Lady » 09 Mar 2005 18:24

Drops wrote:
White_Lady wrote: Mas não é dito no capítulo quem é o homem que interrompe :ph34r: ?

Não...
É dito no início do capítulo seguinte, que nós (alguns de nós!) ainda não lemos :D

Pois, eu já vou um bocadinho avançada... para aí no 17º :ph34r: Mas agora também não tenho tido tempo para ler, nem reler os capítulos que têm sido debatidos... Ainda bem que não escrevi o que ia para dizer :unsure:

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14974
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: A Regra de Quatro - Capítulos 7, 8 e 9

Postby Samwise » 09 Mar 2005 18:55

Drops wrote:
White_Lady wrote: Mas não é dito no capítulo quem é o homem que interrompe :ph34r: ?

Não...
É dito no início do capítulo seguinte, que nós (alguns de nós!) ainda não lemos :D

Esta questão fica já por aqui. Não tem relevância nenhuma para a nossa discussão (acho eu).

É o Curry!

E sim, eu também já li as primeiras linhas do capítulo 10 (mas foram só as primeiras... :P ). A minha mente resistiu aos impulsos....

Sam
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14974
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: A Regra de Quatro - Capítulos 7, 8 e 9

Postby Samwise » 10 Mar 2005 11:32

Ok... mais uns pontos para discussão:

1 - É referido claramente, no capítulo 8, que o Paul anda às voltas com a LOCALIZAÇÃO da cripta...

2 - Há algo no gabinete do Gil (o gabinete da presidência da Ivy-Republic) que me deixou desconfiado... a grelha que acede directamente aos túneis.

3 - Há dois novos personagens em cena
O Brooks Franklyn é um. Não sabemos muito acerca dele.. é o braço direito do Gil na república Ivy e é um indivíduo que tem, hipoteticamente, acesso ao gabinete de Gil
Tom diz que, quando o viu naquela noite, este lhe pareceu um pouco estranho.
Há também um Parker Hasset...

4 - Tanto Tom quanto Paul ficam embasbacados quando o Taft diz que o Francesco Colonna é de aristocrata de Roma... e depois são interrompidos pelo chiqueiro no auditório....

Sam
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13871
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: A Regra de Quatro - Capítulos 7, 8 e 9

Postby Thanatos » 10 Mar 2005 12:11

O teu ponto 4 acho importantíssimo! O Taft sempre defendeu a posição contrária, até difamou o pai do Tom e não apareceu no funeral. O que o fez mudar de ideias?
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14974
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: A Regra de Quatro - Capítulos 7, 8 e 9

Postby Samwise » 10 Mar 2005 12:24

Isto vem de acordo com uma parte do ponto 6 da Drops...

Existe algo que o Taft não disse ao Paul.

Provavelmente, não lh revelhou que se estava a aproveitar (que nem um vampiro) de todo o trabalho desenvolvido por este e por Tom, e que ao mesmo tempo começava a acreditar que o Curry tinha razão...
A isso chama-se "chulisse" (desculpem-me o termo). E quando a coisa é feita por um professor (e cátedro) reputado e em relação ao trabalho de adversários e de alunos seus... acoisa torna-se mais grave!

A ver vamos como é daqui para a frente.

Estou a gostar da intriga... embora esta esteja a ser revelada muito muito a conta gotas.
O que vale é que também estou a gostar da história dos quatro amigos. Parece-me sólida e é bastante interessante.

Sam

P.S. Ahhh é verdade... Aquelas descrições das torturas sádicas dos santos... fazem o Marquês de Sade corar de vergonha....
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13871
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: A Regra de Quatro - Capítulos 7, 8 e 9

Postby Thanatos » 10 Mar 2005 12:35

Esse é o problema das Instituições académicas, o famoso, publish or perish! Um profe catedrático (ou Lente como se designam em Coimbra) só «sobrevive» no meio à custa de publicações. Note-se que anteriormente se referiu no livro que Taft era o prodígio de New York porque publicou dois livros em 18 meses e depois a fonte secou... Interessante não acham? :)
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

White_Lady
Dicionário
Posts: 666
Joined: 01 Jan 2005 15:34
Location: Lisboa
Contact:

Re: A Regra de Quatro - Capítulos 7, 8 e 9

Postby White_Lady » 11 Mar 2005 19:48

Thanatos wrote: Esse é o problema das Instituições académicas, o famoso, publish or perish! Um profe catedrático (ou Lente como se designam em Coimbra) só «sobrevive» no meio à custa de publicações. Note-se que anteriormente se referiu no livro que Taft era o prodígio de New York porque publicou dois livros em 18 meses e depois a fonte secou... Interessante não acham? :)

Se calhar começava a perceber que havia algo de errado com a sua teoria e por isso esperava por algo ou alguém...

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13871
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: A Regra de Quatro - Capítulos 7, 8 e 9

Postby Thanatos » 16 Mar 2005 10:38

White_Lady wrote: Se calhar começava a perceber que havia algo de errado com a sua teoria e por isso esperava por algo ou alguém...

Sinceramente não me parece que o Taft seja do género de dar o braço a torcer. A mim parece-me mais um oportunista que se vai enchendo à custa do trabalho de terceiros. Infelizmente gente como o Taft existe em todo o lado, seja nas faculdades, seja nas empresas ou até mesmo em associações sem fins lucrativos. Desde os famosos «trabalhos de grupo» do secundário que decerto muitos de nós já depararam com colegas que gostam muito de se «encostar».

Parece-me que o Taft é um daqueles que gosta de se encostar e depois de ter a segurança dum trabalho feito não abandona essa segurança a menos que mais alguém lhe forneça mais papinha feita. No fim de contas pelas descrições do Paul a ideia com que fiquei sempre é que o verdadeiro mérito da investigação sobre o livro recaía quer sobre Curry, quer sobre Patrick. O Taft ia junto a reboque.

Alguém discorda desta leitura? :unsure:
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14974
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: A Regra de Quatro - Capítulos 7, 8 e 9

Postby Samwise » 16 Mar 2005 11:44

Mais ou menos...

Partilho a tua opinião sobre o Taft que gosta de ter a papinha feita pelos outros. Mas acho que ele também teve a sua quota parte de mérito de investigação, pelo menos em anos passados.
O que aconteceu é que a sua linha de racioncínio (centrada na violência da obra) chegou a um beco sem saída. A sua opinião foi ficando para trás, face à evolução das investigações dos seus colegas e alunos. Posto isto... toca a aproveitar o que os outros têm a dizer...


Sam
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -


Return to “A Regra de Quatro - The Rule of Four”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 2 guests

cron