A Regra de Quatro - Capítulos 28, 29 e 30

1ª Leitura Conjunta
User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14974
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

A Regra de Quatro - Capítulos 28, 29 e 30

Postby Samwise » 04 May 2005 10:20

Capítulo 28
Tom, Gil e Paul regressam a Ivy, ao local da festa.
Enquanto GIl devolve o mapa a Paul, Tom tenta alertar o amigo acerca das verdadeiras intenções de Richard Curry.
Apesar dos crimes cometidos por Curry, Paul continua a ver nele a figura de um pai protector. Nunca lhe fará mal, está convencido.
Curry, entretanto, bate à porta do clube. Antes que Gil ou Tom o consigam impedir Paul abre a porta ao seu mentor. Segue-se uma troca de palavras pouco agradável e inicia-se uma luta corporal que ateia um fogo.
O álcool espalhado no local pela loucura da festa propaga as chamas pelos três pisos em menos de nada. Tom e Gil conseguem fugir por uma janela. Paul e Richard ficam no interior do edifício que acaba por desabar aquando da explosão de uma conduta de gás.

Capítulo 29
Os dois sobreviventes juntam-se a Charlie, partilhando o mesmo quarto de hospital. Nas semanas de recuperação que passam juntos pouco falam entre si, mergulhados no seus fantasmas do passado. Gil e Charlie culpam-se interiormente pelo sucedido.
Paul e Curry são dados como mortos. Apenas alguns restos mortais de Curry são encontrados. Inicialmente a polícia deposita alguma esperança na hipótese de Paul estar vivo. Com o passar do tempo, e à falta de notícias, o silêncio substitui a esperança.
Após o término da licenciatura, com uma cerimónia a condizer, Tom, Gil e Charlie separam-se. Gil segue em viagem pela Europa e CHarlie vai para o serviço de férias, numa ambulância. Tom fica entregue às suas memória.
Nos dois anos que se seguem Tom e Katie trocam correspondência à distância. Cada vez estão mais afastados. Katie acaba com a relação da mesma maneira como já o tinha feito anteriormente: enquanto não perceber uma tomada de decisão forte por parte de Tom, nada feito.
Tom deixa-se levar pela onda do tempo. Tira um doutoramento em literatura e emprega-se numa empresa de software por uns tempos. Acaba por assumir a gerência de uma livraria de sua mãe. Cada vez vê menos Gil, que se tornou banqueiro, e Charlie, que se tornou pediatra. Chega quase a casar com uma professora universitária.

Capítulo 30
Tom, à beira de completar 30 anos, recebe uma encomenda em casa: um tubo. Julga tratar-se de um poster enviado por Charlie. A realidade é outra... No interior da encomenda está um quadro antigo. Um quadro com mais de 500 anos, pintado por Botticeli. Algo que só poderia ter vindo da cripta de Colonna.
As poucas inscrições que encontra no remetente são pistas para o levar até Paul, que está algures em Florença. Tom decide ir ter com ele... antes de partir deixa uma mensagem no telefone de Katie: quando voltar, em data incerta, deseja vê-la.

THE END


Temos então o climax da história presente (a do Colonna já tinha acontecido há 3 ou 4 capítulos) com um incêndio no clube em Ivy.

Alturas para fazermos o balanço deste livro e da própria leitura conjunta.

Comentários?

Sam
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13871
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: A Regra de Quatro - Capítulos 28, 29 e 30

Postby Thanatos » 04 May 2005 10:30

Gostei do final. Estava escrito duma forma understated que ajuda a pensar no que seria o reencontro dos dois amigos. A relação de Tom com Katie também me pareceu ter sido desenvolvida duma forma realista. Muitos casos terminam assim...

Sobre a leitura conjunta diria que poderia ter sido mais participada. Mas compreendo que esta altura do ano é tramada para os estudantes com exames e testes e trabalhos.

Aliás penso que ser estudante deve ser pior que ser trabalhador. Trabalham tanto ou mais e nem sequer recebem ordenado. :devil:
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14974
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: A Regra de Quatro - Capítulos 28, 29 e 30

Postby Samwise » 06 May 2005 15:20

Eu gostei bastante do livro., ao contrário do que cheguei a pensar, antes de ter iniciado a sua leitura.

Acho que está bem escrito e que faz um bom cruzamento entre duas histórias distintas. Uma delas conta o relacionamento, nem sempre são, da vida universitária num campus, com estudantes e professores à mistura, e a outra trata - engenhosamente, diga-se - da descodificação dos mistérios de um livro enigmático.

"A Regra de Quatro" é um livro que faz concessões, em termos de ritmo, de maneira a conseguir agarrar os detalhes de cada história. Não é um "page-turner", longe disso. Mas não perde o interesse de capítulo para capítulo.

Para mim foi uma escolha quase perfeita para a leitura conjunta. Mesmo apesar de na parte final desta "acção" não ter havido muitas discussões online.

Sam
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
Cerridwen
Edição Única
Posts: 7357
Joined: 01 Jan 2005 13:17
Location: Torres Vedras
Contact:

Re: A Regra de Quatro - Capítulos 28, 29 e 30

Postby Cerridwen » 06 May 2005 20:02

Realmente, houve muito pouca discussão nestes últimos capítulos, mas compreende-se os motivos. E das leituras conjuntas que já acompanhei, foi a mais participada. :unsure:

Apreciei a leitura do livro, achei que a acção tinha algum interesse, e adorei a parte relativa ao Hypero... Além disso, a história pareceu-me bastante realista, algo que admiro num livro. Ficou foi alguma curiosidade relativa ao conteúdo do livro Hypero... :)

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13871
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: A Regra de Quatro - Capítulos 28, 29 e 30

Postby Thanatos » 06 May 2005 20:10

Como já tinha referido achei que o final em que o Tom se foi separando lentamente da Katie... e depois aquele telefonema ao Paul... parece que a atracção do mistério é sempre superior ao amor.
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

User avatar
Cerridwen
Edição Única
Posts: 7357
Joined: 01 Jan 2005 13:17
Location: Torres Vedras
Contact:

Re: A Regra de Quatro - Capítulos 28, 29 e 30

Postby Cerridwen » 06 May 2005 21:26

Pelo que percebi, é mesmo isso. Enquanto o Hypero.. fazia parte da vida de Tom, ele era feliz, mas quando tudp se "evapora" com o desaparecimento de Paul, parece que tudo perdeu o interesse na vida de Tom, como se parte dele já não quisesse viver. :unsure:

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14974
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: A Regra de Quatro - Capítulos 28, 29 e 30

Postby Samwise » 09 May 2005 09:50

Boa observação...

Parece que no o triângulo amoroso Tom - Katie - Hypne (Paul), se um dos vértices estivesse em falta não havia relação entre os elementes em sobra...
Tinha-se passado o mesmo quando a Katie andou uns tempos na "vadiagem" (por culpa de Tom e do Hypne). Agota no fim foi ao contrário... O Paul desapareceu e o triângulo voltou-se a desfazer...

Sam
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -


Return to “A Regra de Quatro - The Rule of Four”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 2 guests

cron