Rosa no jardim dos mal-me-queres

User avatar
azert
Edição Única
Posts: 2705
Joined: 14 Sep 2007 12:30
Location: Braga
Contact:

Rosa no jardim dos mal-me-queres

Postby azert » 15 May 2009 17:38

<!--coloro:#808080--><!--/coloro-->A ler os contos do Raymond Carver, veio-me a vontade de escrever sobre aqueles extraordinários acontecimentos banais que acontecem um pouco a toda a gente.
Iniciei este texto, mas não consigo que tenha a fluidez que desejo, nomeadamente nos diálogos. :sad: Talvez o continue, talvez não...
<!--colorc-->
<!--/colorc-->


Francisco abriu a porta de casa com cuidado para não fazer barulho. Percorreu o corredor às escuras e encontrou o caminho para o quarto tacteando. Despiu-se e deitou-se sem fazer qualquer ruído. No outro lado da cama, Rosa seguiu todos os movimentos dele.


- Bom dia. - cumprimentou Francisco com um beijo distraído na testa de Rosa.

- Bom dia. - respondeu ela. - Queres doce ou manteiga? - perguntou enquanto retirava as torradas da torradeira.

- Tanto faz. - ultimamente Rosa ouvia muito esta resposta da boca do marido. Tanto lhe fazia o jantar, o programa na televisão, a ida a casa dos sogros, levar o cão a passear.

- Esta noite não devo vir jantar. - mais uma repetição habitual nos últimos tempos. Quando Francisco dizia isto, Rosa sabia que já só chegaria a casa depois da meia-noite.

- Nesse caso, sou capaz de ir a casa da Adélia.

- Hm hm - foi a resposta.


A manhã decorreu como de costume, entre limpezas e arrumações.
Image Image

Return to “azert”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 1 guest

cron