Do Sol ao Rato

O lugar onde são arquivados os textos mais antigos de membros ainda sem espaço próprio.
chinaski
Encadernado a Couro
Posts: 417
Joined: 04 Feb 2008 15:14
Location: Lisboa
Contact:

Do Sol ao Rato

Postby chinaski » 03 Sep 2008 15:58

A luz do dia na Rua do Sol ao Rato é mais luminosa que em outras ruas.
É também mais quente e reconforta. Abraça e apraz acolhedora.
A razão deste fenómeno é muito simples: pura lisonja.
O Sol gosta que lhe façam estes mimos. Que se lembrem dele
Em topónimos, em canções, nos poemas e epitáfios. Agradecido,
Arremete sobre estas coisas a sua luz e o seu calor com um bocadinho
Extra de Energia.

É vaidoso o Sol.
Por se ver todos os dias na tona do mar,
Deu-lhe vida e reflexo.

É teimoso também
Surge continuamente sem que o chamem
Para arder e queimar tudo e todos indistintamente.

E se nos esquecemos dele
Vira-nos as costas na escuridão
Alumiando a Lua para que nos
Compadeçamos.

Tomara que Sol
Fosse o meu nome.
Ou apelido talvez.
Teria assim aquela luz,
Aquele brilho,
Aquela vida que faz
Falta...

Pedro Farinha
Edição Única
Posts: 3298
Joined: 03 Apr 2005 00:07
Contact:

Re: Do Sol ao Rato

Postby Pedro Farinha » 04 Sep 2008 08:26

Bem escrito e com um tema que prima pela originalidade. no entanto acho que a primeira estrofe é muito superior às restantes.


Return to “Arquivo”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 3 guests

cron