Como um sorriso me salvou da escuridão

O lugar onde são arquivados os textos mais antigos de membros ainda sem espaço próprio.
bunkih
Panfleto
Posts: 17
Joined: 11 Sep 2008 13:48
Location: um sítio que me acolheu enquanto procuro por mim
Contact:

Como um sorriso me salvou da escuridão

Postby bunkih » 16 Sep 2008 18:54

Não sei se é suposto uma adolescente ser tão nostálgica, mas há momentos que guardo no coração e que farão sempre parte de mim.
Estou sentada à janela, a observar a lua, e, reparando na imensidão da sombria noite, lembro-me como o teu doce sorriso me resgatou daquele que iria ser o meu fim.
Toda a minha vida tinha deixado de fazer sentido há muito tempo, sabes bem do que falo, pois assististe a toda a minha lenta e demorada metamorfose. Eu própria reconhecia: aquela já não era eu.
No entanto, já frágil e débil, não tinha nada a que me agarrar, nada que suportasse o peso da minha dor, a tristeza da noite sem estrelas em que a minha vida se havia transformado.
E, como uma lufada de ar fresco, apareceste tu.
Foi num dia frio de Inverno, em que eu deixava que a melancolia tomasse conta de mim, desligando-me do mundo.
Limitaste-te a sentares-te ao meu lado no banco de jardim, com esses olhos castanhos fixos nos meus... e sorriste.
Um sorriso que encheu a minha vida de luz e paixão. Um sorriso que abriu as portas à felicidade. Um sorriso que ainda hoje preenche os meus dias.
Obrigada Jake, por me resgatares com esse teu sorriso.
<div align="left"><!--coloro:#9932cc--><span style="color:#9932cc"><!--/coloro--><br /><!--coloro:#000000--><span style="color:#000000"><!--/coloro--> Beijo,<!--colorc--></span><!--/colorc--> <br /><b>Bunkih</b><br /><br /><!--colorc--></span><!--/colorc--> </div>

urukai
Edição Única
Posts: 3232
Joined: 07 Aug 2008 23:35
Location: Lisboa
Contact:

Re: Como um sorriso me salvou da escuridão

Postby urukai » 16 Sep 2008 20:14

Não é, definitivamente, o meu estilo mas admito que aos 15 anos não teria tido maturidade para escrever algo deste género.

Um pequeno apontamento.
Penso que resultaria melhor:

"Limitaste-te a sentar ao meu lado"

Mas os entendidos em gramática que dêem os seus dois cêntimos! :biggrin:

Pedro Farinha
Edição Única
Posts: 3298
Joined: 03 Apr 2005 00:07
Contact:

Re: Como um sorriso me salvou da escuridão

Postby Pedro Farinha » 16 Sep 2008 20:25

Não está mal. Ou melhor está bem escrito, apenas acho que cais um pouco em lugares comuns, por exemplo:

E, como uma lufada de ar fresco, apareceste tu.


Mas isso é perfeitamente natural quando começamos a escrever. Mas tenta inventar expressões que sejam mais tuas. Ousa.

Por exemplo, de que outra forma podes dizer isso ?

User avatar
Aignes
Enciclopédia
Posts: 858
Joined: 05 Jan 2006 23:59
Contact:

Re: Como um sorriso me salvou da escuridão

Postby Aignes » 17 Sep 2008 10:08

Não é, definitivamente, o meu estilo mas admito que aos 15 anos não teria tido maturidade para escrever algo deste género.


Suponho que depende das pessoas, mas o texto parece-me bastante comum para os 15 anos. Diria que aos 15 anos já se escreveriam outras coisas, até.

Em relação ao dito, acho que serve a sua função, demonstras a importância do sorriso, mas há tanta coisa a mais que poderias ter dito...que circunstâncias foram essas, como era o ambiente, enfim..enriquecer um pouco mais as descrições não faria mal nenhum, mas talvez isso se adquira com a experiência. Continua :wink:
«The force that through the green fuse drives the flower
Drives my green age; that blasts the roots of trees
Is my destroyer.
And I am dumb to tell the crooked rose
My youth is bent by the same wintry fever.»

bunkih
Panfleto
Posts: 17
Joined: 11 Sep 2008 13:48
Location: um sítio que me acolheu enquanto procuro por mim
Contact:

Re: Como um sorriso me salvou da escuridão

Postby bunkih » 17 Sep 2008 14:58

Bem, antes de mais queria esclarecer uma coisa: este foi o texto que escrevi para o exame do 9º ano e tinha um número máximo de palavras e, aliás, no final tive de cortar algumas coisas porque caso tivesse palavras a mais seria descontado na nota final :unsure: . E, embora pareça um texto pouco elaborado e não se perceba muito bem de onde surgiu, eu explico também esta parte: o tema caiu de pára-quedas no exame, como tal não sabia como abordar o tema e baseei-me no livro que estava a ler na altura - "Lua Nova" de Stephenie Meyer (que adoro :tongue: e que já li cinco vezes :wink: ).

E decidi escrever este texto aqui porque em resposta de um pedido de ajuda que apresentei neste mesmo site aconselharam-me a publicar aqui alguns textos. E, sendo que este estava pronto e corrigido, arrisquei e publiquei-o.
<div align="left"><!--coloro:#9932cc--><span style="color:#9932cc"><!--/coloro--><br /><!--coloro:#000000--><span style="color:#000000"><!--/coloro--> Beijo,<!--colorc--></span><!--/colorc--> <br /><b>Bunkih</b><br /><br /><!--colorc--></span><!--/colorc--> </div>

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14973
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: Como um sorriso me salvou da escuridão

Postby Samwise » 17 Sep 2008 15:37

Assim por traços gerais, gostei de ler. Concordo com a parte dos lugares comuns que o Pedro assinala, mas isso desaparece com o tempo e com a experiência. Para o propósito para que foi feito, arriscaria dizer que está muito bom.

Sam
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -


Return to “Arquivo”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 3 guests

cron