Insania

O lugar onde são arquivados os textos mais antigos de membros ainda sem espaço próprio.
User avatar
Anibunny
Edição Única
Posts: 2814
Joined: 10 Jun 2009 23:11
Location: Porto
Contact:

Insania

Postby Anibunny » 13 Jun 2009 20:53

Já escrevi isto à 2 anos, traduzi para inglês e publiquei num fórum mas a recepção foi a pior possível. Foi dos meus primeiros contos e era mais para ser um estudo da psicologia humana (feminina)



<div align="right">“Entrada no diário da menina Leonor, dia 24 de Novembro:</div>


Sei que já bastante tempo desde que escrevi algo aqui, não tenho tempo e a vontade é pouca também. Só te quero dizer que estou a começar uma nova fase, quero aprender com o passado, esquecer aquilo que passei, só faria com que os repetisse. Encontrei alguém, e sinceramente acho que nunca fui assim tão feliz! Basta ele não dizer uma palavra que já é suficiente. Acredita, depois de tanto tempo a discutir, o silêncio é quase como uma declaração de amor, é uma maneira de sentir a outra pessoa no seu íntimo. Agora não penso, ainda tenho medo que ele me deixe, mas se ele algum dia o fizer digo-te aqui e neste momento que fui muito feliz, como nunca fui com nenhum homem. Algum dia teria que ser… mas se Deus permita que alguém me compreende, então é bem-vindo no meu coração e na minha vida. A faculdade vai bem, a escrita parou, ainda estou a tentar dominar a minha arte… Mesmo depois de tanto tempo a renunciar Deus, um amigo disse-me que eu nunca devia de desacreditar depois de voltar a acreditar. Não sei se faço bem em colocar isto nas mãos de alguém… Gosto de sentir o peso nas minhas costas para saber que se algo falha a culpa é minha… mas nem sempre é!

Amanhã falarei com ele para ver se está tudo bem.”



<div align="right">“Segunda entrada no diário da menina Leonor, dia 26 de Novembro:</div>


Que bom é, uma pessoa ser livre. Digo-te, nada me sabe melhor do que puder andar livremente na cidade, mesmo que os caminhos sejam os mesmos. Depois de passar tanto tempo em casa a pensar nos jardins de Inglaterra, sabe bem espairecer mesmo que sejam pelos jardins do Porto. Não ficam atrás dos estrangeiros, sinceramente! Tudo depende da companhia, mas essa deixo para mais tarde. Estou demasiado extasiada com a minha vida, que honestamente só me apetece ficar aqui, ociosa, a pensar nas tardes maravilhosas que passei no Palácio.

O tempo que faz é frio, mas o sol faz jus ás lindas flores. Se não se pagasse tanto por visitar um jardim, passava a vida em Serralves… e se não fosse tão assustador. Confesso que a pá na entrada está um bocado desenquadrada, e aquele grande espaço aberto dá-me calafrios. Não conseguiria lá entrar sozinha, é o que te digo, tudo depende da companhia!

Agora que o Natal se aproxima vem também mais trabalhos e prendas. Todos os anos peço paz e sossego e todos os anos ninguém mas dá! Este ano… bem tudo é bem bem-vindo! Isto agora do consumismo está-se a tornar um hábito horrível, quase desumano… mas bem já que ninguém pede o mesmo que eu, peço eu o mesmo que os outros. O sossego dava mais jeito. E já agora um bocadinho de inspiração, isto para escrever um grande romance toda a ajuda é bem-vinda. O resto deixo encarregue ao destino, ele que toma conta disto, que eu cá tomo conta das minhas coisas.”



<div align="right">“Penúltima entrada do diário da menina Leonor dia 4 de Novembro do ano seguinte:</div>


Passou um ano desde que o conheci, digo-te que nunca durante tanto tempo fui tão feliz! A maneira como ele me olhava, como se ainda nos conhecesse-mos á pouco tempo! Amo-o, ainda hoje, amo-o! Peço perdão a Deus por ter cometido tal crime, ao vê-lo ao meu lado a dormir tão profundamente e ao pensar “Porquê? Porque é que depois de tantas desilusões, mandaste-o para mim?”. Tive medo, pavor que ele algum dia fugisse de mim e depois… “nunca mais o veria”, peguei no veneno e deixei lá o copo. Quando cheguei lá esta manhã, a mãe chorava e o pai agarrado a ela tentava reter as lágrimas. Se eu tivesse morrido ninguém chorava por mim, nem ele deitaria uma lágrima, simplesmente teria-me beijado os lábios já roxos e seguia-me para onde eu estivesse. A isto eu chamo amor, quando alguém segue a outra pessoa… muito melhor, por sinal, do que aquele que eu vejo hoje em dia. Eu sei que teríamos ficado juntos até ao fim das nossas vidas. Simplesmente adiei o momento. Desisti dos meus sonhos para seguir o homem que eu amava. Não peço perdão, perdão era se eu tivesse feito algo de errado, mas não, fiz tudo bem! Ambos morremos a amar-nos e ficaremos sempre assim!”



<div align="right">“Ultima entrada no diário da menina Leonor dia 5 de Novembro:</div>
<div align="right"> </div><div align="right">22 horas e 15 minutos</div>


Faz agora um dia que eu saí de casa dele, o que é que eu fiz? Li hoje a entrada do meu diário de ontem, porquê? Porque é que ele morreu? Eu amo-o! Porquê? Ele era meu, só meu, e eu podia tê-lo para sempre a meu lado e agora… não tenho ninguém! Sinto-me vazia e já não há nada que me preencha as longas horas. Sinto a falta dele…. Se alguma vez o voltar a ver, espero que ele me perdoe por tudo o que lhe roubei! Não sou digna de nada. Aquilo que me tornei assusta-me, já que ninguém sabe do meu estado. Tirei tudo o que ele tinha contra a sua vontade, mas pela primeira vez consegui ter controlo em alguém. Deitei-me ao lado dele quando ele me pediu e disse-lhe que ia preparar algo para ele beber quando acordasse; ele adormeceu e saí de casa. Por momentos pensei em voltar e tirar o copo, mas não, ele podia não beber, mas o amor que ele tinha por mim levou-o a fazê-lo. Ingénuo… nunca devemos confiar em todos que nos rodeiam e ensinei-lhe isso da pior maneira.

Se ele me quiser perdoar… Ich verdiene deine Liebe nicht! <sup>1</sup>” (Não mereço o amor dele)

User avatar
Gaminha
Edição Limitada
Posts: 1363
Joined: 10 Jun 2009 16:53
Location: Porto
Contact:

Re: Insania

Postby Gaminha » 13 Jun 2009 21:15

Pouco desenvolvido na minha opinião.
A personagem não está coesa, não será necessário perceber tudo da personagem, mas é necessário haver um fio condutor nos actos dela.

É só uma opinião. :rolleyes:

User avatar
Anibunny
Edição Única
Posts: 2814
Joined: 10 Jun 2009 23:11
Location: Porto
Contact:

Re: Insania

Postby Anibunny » 13 Jun 2009 22:21

Uma opinião que conta muito! :smile: Por acaso quando acabei também achei muito pequeno mas vá era pa ser mesmo assim short-story! Se calhar ainda lhe pego e reescrevo! ^^ Mas não me importo com as críticas, se temso algo a dizer trazer cá para fora! Como diz o Shrek "mais vale sair do que conter" :biggrin:


Return to “Arquivo”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 1 guest

cron