Rios

User avatar
zé.chove
Encadernado a Couro
Posts: 410
Joined: 29 Oct 2007 16:39
Location: Lisboa
Contact:

Rios

Postby zé.chove » 05 Feb 2010 02:02

Uma parede de xisto ressequido descansando até ao rio...
Last edited by zé.chove on 02 Apr 2014 03:50, edited 2 times in total.

croquete
Edição Limitada
Posts: 1038
Joined: 11 Feb 2009 16:29
Contact:

Re: Rios

Postby croquete » 05 Feb 2010 15:19

zé.chove wrote:vestuário gasto das crianças afogadas no rio...


Gostei muito do texto mas acho esta frase demasiado descontextualizada.

:tu:

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14973
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: Rios

Postby Samwise » 05 Feb 2010 15:39

croquete wrote:
zé.chove wrote:vestuário gasto das crianças afogadas no rio...

Gostei muito do texto mas acho esta frase demasiado descontextualizada.


Por acaso não achei. Fez logo aparecer uma imagem na minha mente, uma não destoa dos ambientes que se vinham formando com as frases anteriores - mesmo que essas roupas sejam o único elemento não natural que é apresentado.

Adorei este texto. Constrói imagens muito palpáveis, que nos consomem os sentidos.

Mas parece um trecho intermédio de algo maior - uns quantos parágrafos retirados de um livro. Não tem nem princípio nem fim. Limita-se a ser a descrição de um momento e de um local.
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
zé.chove
Encadernado a Couro
Posts: 410
Joined: 29 Oct 2007 16:39
Location: Lisboa
Contact:

Re: Rios

Postby zé.chove » 05 Feb 2010 18:39

Eu gosto de descrever a natureza e no Walden o livro que estou quase a acabar de ler são feitas muitas descrições da floresta. Ao ler fui-me recordando das minhas passagens pelas florestas e rios de Portugal e fui escarrapachando algumas memórias no papel. Tentei estruturar o texto em torno da acção de tomar uma banhoca no rio. Não existe uma história... também ainda não fui morar dois anos na floresta como o Thoreau.
Alguns trechos da descrição podiam ser mais explorados como a cena das vestes das crianças, os fundos lavrados, o Ângelus impiedoso, a lagoa psicadélica. O Thoreau está sempre a intercalar historietas a propósito das observações da natureza. A minha ideia era aprofundar esses inícios de estórias.
Obrigado pelas achegas.

User avatar
João Arctico
Dicionário
Posts: 537
Joined: 23 Oct 2009 23:16
Contact:

Re: Rios

Postby João Arctico » 05 Feb 2010 22:49

zé.chove wrote:vestuário gasto das crianças afogadas no rio...

Revi no texto o Zêzere que banha a aldeia de xisto que adoptei como minha. E com ele - o texto - descobri outros rios que desconhecia...
Até as vestes das crianças se encaixam nas estórias que ouvi dos mais velhos sobre os passados tenebrosos que assombram algumas das famílias da aldeia e outras terras dos arredores.
:tu:
"É isto o que, de todo em todo, pretendia o autor? Não sei; é a opinião do leitor que eu dou." Jean-Paul Sartre
"Mas mesmo aquilo que a gente não se lembra de ter visto um dia, talvez se possa ver depois de algum viés da lembrança" Chico Buarque in Estorvo

User avatar
zé.chove
Encadernado a Couro
Posts: 410
Joined: 29 Oct 2007 16:39
Location: Lisboa
Contact:

Re: Rios

Postby zé.chove » 06 Feb 2010 14:01

Essas histórias dos velhos vale apena escrevê-las para não nos esquecermos...
Quanto a rios os mais fabulosos da minha lista são o Palhais na Serra da Freita e o rio Poio em Ribeira de Pena. Passam os dois em zonas montanhosas e escarpadas e têm cascatas enormes com poços paradisíacos para mandar umas mergulhaças! Image


Return to “Zé Chove”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 1 guest

cron