Meio-dia

User avatar
zé.chove
Encadernado a Couro
Posts: 410
Joined: 29 Oct 2007 16:39
Location: Lisboa
Contact:

Meio-dia

Postby zé.chove » 04 Jan 2010 12:25

Vi um rapaz acenar com um lenço preto e de novo embrenhar-se no casario denso.
Ouvia o muhezin cantar mas não o vi.
A água nas fontes lambia as pedras com um som de sesta.
O sol cortava as sombras negras com precisão contra a terra batida.
O branco das casas cegava-me e o cheiro de vários almoços fazia me andar mais rápido.
Ao sul o mar brilhava de calor.
Sentia o cheiro familiar dos meus próprios pés.
Lembrei-me do teu cheiro.
Quando me penteias depois do almoço com as mãos ainda a cheirar a limão-forte.
O cheiro do teu vestido guardado no armário...

Pedro Farinha
Edição Única
Posts: 3298
Joined: 03 Apr 2005 00:07
Contact:

Re: Meio-dia

Postby Pedro Farinha » 04 Jan 2010 18:22

zé chove wrote:A água nas fontes lambia as pedras com um som de sesta.



:notworthy: :notworthy: :notworthy:

Muito bom zé chove !

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13870
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: Meio-dia

Postby Thanatos » 04 Jan 2010 19:26

Invariavelmente está peculiarmente delicioso.

Só uma nota: em português grafa-se muezim. :wink:
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

User avatar
zé.chove
Encadernado a Couro
Posts: 410
Joined: 29 Oct 2007 16:39
Location: Lisboa
Contact:

Re: Meio-dia

Postby zé.chove » 05 Jan 2010 14:52

Thanks! Este texto foi dos primeiros que escrevi. Lembro-me que na altura andava a investigar o urbanismo das aldeias gregas...


Return to “Zé Chove”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 2 guests

cron