Cores

User avatar
Ripley
Edição Limitada
Posts: 1219
Joined: 30 Jan 2009 02:10
Location: Under some mossy rock
Contact:

Cores

Postby Ripley » 27 Jan 2010 13:11

Retalhos perdidos do meu arco-íris.






(Pode ser que o urukai goste mais destes porque alguns tentam rimar...)
"És a metade que me é tudo." [Pedro Chagas Freitas]
---§§§---
"O amor não se percebe. Não é para perceber. O amor é um estado de quem se sente. O amor é a nossa alma. É a nossa alma a desatar. A desatar a correr atrás do que não sabe, não apanha, não larga, não compreende." [Miguel Esteves Cardoso]

User avatar
Ripley
Edição Limitada
Posts: 1219
Joined: 30 Jan 2009 02:10
Location: Under some mossy rock
Contact:

Re: Cores

Postby Ripley » 27 Jan 2010 13:12

-§-Seca-§-

Laranja espremida
seca secura
foi-se o sumo
foi-se a doçura
de mão estendida
procurando água
encontro nadas
desertos de mágoa
a alma engelhada
não encontra ninguém
os olhos não choram
secaram também

(Janeiro/2009)
Last edited by Ripley on 27 Jan 2010 13:23, edited 1 time in total.
"És a metade que me é tudo." [Pedro Chagas Freitas]
---§§§---
"O amor não se percebe. Não é para perceber. O amor é um estado de quem se sente. O amor é a nossa alma. É a nossa alma a desatar. A desatar a correr atrás do que não sabe, não apanha, não larga, não compreende." [Miguel Esteves Cardoso]

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13871
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: Cores

Postby Thanatos » 27 Jan 2010 13:14

Já tinha lido no teu blogue mas pensava que era mais antigo do que 2009. :)
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

User avatar
Ripley
Edição Limitada
Posts: 1219
Joined: 30 Jan 2009 02:10
Location: Under some mossy rock
Contact:

Re: Cores

Postby Ripley » 27 Jan 2010 13:24

-§- Mar -§-

...
Last edited by Ripley on 28 Mar 2011 15:11, edited 1 time in total.
"És a metade que me é tudo." [Pedro Chagas Freitas]
---§§§---
"O amor não se percebe. Não é para perceber. O amor é um estado de quem se sente. O amor é a nossa alma. É a nossa alma a desatar. A desatar a correr atrás do que não sabe, não apanha, não larga, não compreende." [Miguel Esteves Cardoso]

urukai
Edição Única
Posts: 3232
Joined: 07 Aug 2008 23:35
Location: Lisboa
Contact:

Re: Cores

Postby urukai » 27 Jan 2010 23:05

Ripley nem imaginas a distância que vai entre o que gostei destes e o que achei dos outros poemas...

Estes são extremamente musicais e despertam em mim sensações que os outros não conseguem...

Gostei especialmente do primeiro.
Escreve mais mas a rimar! :tu:

User avatar
João Arctico
Dicionário
Posts: 537
Joined: 23 Oct 2009 23:16
Contact:

Re: Cores

Postby João Arctico » 30 Jan 2010 18:35

Olá, Ripley
Concordo com o Urukai quanto à musicalidade dos poemas. O que não impediria dos mesmos serem musicados, resultando daí belas canções porque ambos possuem versos muito bonitos.
Parabéns. :)
"É isto o que, de todo em todo, pretendia o autor? Não sei; é a opinião do leitor que eu dou." Jean-Paul Sartre
"Mas mesmo aquilo que a gente não se lembra de ter visto um dia, talvez se possa ver depois de algum viés da lembrança" Chico Buarque in Estorvo

User avatar
MAGG
Livro Raro
Posts: 2010
Joined: 11 Sep 2009 13:26
Location: Mar de Dentro ...
Contact:

Re: Cores

Postby MAGG » 31 Jan 2010 02:08

Gosto imenso dos teus textos :) ... as tuas palavras forçam sempre duas leituras .
A primeira no espaço exterior das sensações e uma segunda no âmago interior das emoções.

User avatar
Ripley
Edição Limitada
Posts: 1219
Joined: 30 Jan 2009 02:10
Location: Under some mossy rock
Contact:

Re: Cores

Postby Ripley » 11 Feb 2010 18:37

(Este vai hoje para o Arco-Iris)

Eros/philos - disléxico

Tropeço numa dislexia de sentimento
sem saber se afinal fomos Um ou não
se para ti foi só momento passageiro
um fling, interesse, tesão
ou se ainda assim sentiste algo
uma espécie de efémera paixão
que em mim evoluiu - mas em ti não
E tropeço em significantes significados
onde falo em compromisso, lês prisão
digo intimidade e vês tarefa pesada
mas onde grito Amor, não dizes não...
nem sim, talvez, mesmo entrelinhados
porque na verdade já não dizes nada.

(Fevereiro/2010 - vagamente inspirada por Caetano Veloso)
Last edited by Ripley on 12 Jul 2010 17:40, edited 1 time in total.
"És a metade que me é tudo." [Pedro Chagas Freitas]
---§§§---
"O amor não se percebe. Não é para perceber. O amor é um estado de quem se sente. O amor é a nossa alma. É a nossa alma a desatar. A desatar a correr atrás do que não sabe, não apanha, não larga, não compreende." [Miguel Esteves Cardoso]

User avatar
Ripley
Edição Limitada
Posts: 1219
Joined: 30 Jan 2009 02:10
Location: Under some mossy rock
Contact:

Re: Cores

Postby Ripley » 22 Mar 2010 17:27

.
Last edited by Ripley on 28 Mar 2011 15:08, edited 1 time in total.
"És a metade que me é tudo." [Pedro Chagas Freitas]
---§§§---
"O amor não se percebe. Não é para perceber. O amor é um estado de quem se sente. O amor é a nossa alma. É a nossa alma a desatar. A desatar a correr atrás do que não sabe, não apanha, não larga, não compreende." [Miguel Esteves Cardoso]

User avatar
Arsénio Mata
Livro Raro
Posts: 1773
Joined: 01 Oct 2009 20:41
Location: Portimão
Contact:

Re: Cores

Postby Arsénio Mata » 22 Mar 2010 18:15

Ripley wrote:(Este vai hoje para o Arco-Iris)

Eros/philos - disléxico

Tropeço numa dislexia de sentimento
sem saber se afinal fomos Um ou não
se para ti foi só momento passageiro
um fling, interesse, tesão
ou se ainda assim sentiste algo
uma espécie de efémera paixão
que em mim evoluiu - mas em ti não
E tropeço em significantes significados
onde falo em compromisso, lês prisão
digo intimidade e vês tarefa pesada
mas onde grito Amor, não dizes não...
nem sim, talvez, mesmo entrelinhados
porque na verdade já não dizes nada.

(Fevereiro/2009 - vagamente inspirada por Caetano Veloso)

Só vi este poema hoje. Muito bonito. Acertas-te mesmo em cheio. :)
Only in the bloodline is this terror exposed
A knife to the eye of modern day times
Exactly what you've worked for.

A price for the pride
I can feel the distance coming
The holes in my lungs
Won't let me take this anymore.

http://umhomemsimpatico.tumblr.com/

User avatar
Ripley
Edição Limitada
Posts: 1219
Joined: 30 Jan 2009 02:10
Location: Under some mossy rock
Contact:

Re: Cores

Postby Ripley » 12 Jul 2010 17:56

Às cinco num Verão

Faz calor na sala. Torna-se insuportável permanecer ali sentada.
Saio para uma varanda tão larga que parece um terraço e acendo um cigarro. As teias de aranha voltaram a acumular-se no interior da balaustrada como enfeites de um Natal esquecido. Evito encostar-me para não sujar as calças.

Fruto de uma brisa leve que ondula os ramos dos pinheiros, está mais fresco na rua do que lá dentro... quem me dera poder trazer os tarecos para aqui. Iúcas espreitam do subnível das floreiras, enquanto no superior os canteiros quadrados depositados na sombra são ninhos de arbustos semi-ressequidos.
Outras árvores se perfilam entre os telhados. Dos ramos pendem berloques penugentos, como cerejas gigantescas. Não sei que árvores são, mas gosto de observar a dança dos seus braços lenhosos.

No céu passam velozes alguns pardais. Mais acima, outros pares de asas assemelham-se a andorinhas. Serão?
As gaivotas não andam hoje por aqui, sinal de que o mar estará sossegado. Quando as vejo sobrevoar o terraço piando, recordo o ditado e sorrio.

Atiro o cigarro para o cinzeiro metálico do canto e o fumo de aroma a cereja fica a evolar-se do tabuleiro. Com o dedo dou um piparote numa formiga atrevida que trepou pelo meu bloco de notas pousado sobre o murete da varanda.
Não há aqui comida para ti, pequenina. Nem vale a pena deixares o teu rasto.
Eu e o meu bloco só cá estamos de passagem.
"És a metade que me é tudo." [Pedro Chagas Freitas]
---§§§---
"O amor não se percebe. Não é para perceber. O amor é um estado de quem se sente. O amor é a nossa alma. É a nossa alma a desatar. A desatar a correr atrás do que não sabe, não apanha, não larga, não compreende." [Miguel Esteves Cardoso]

User avatar
João Arctico
Dicionário
Posts: 537
Joined: 23 Oct 2009 23:16
Contact:

Re: Cores

Postby João Arctico » 30 Jul 2010 23:59

Ripley wrote:Momentos em que se pode estar doente e mesmo assim parecer que vamos viver para sempre.

Esta frase emoldura o momento em que o António Feio nos deixou :) .
Sem dúvida, este texto está repleto de momentos coloridos :tu: :tu: :tu:
"É isto o que, de todo em todo, pretendia o autor? Não sei; é a opinião do leitor que eu dou." Jean-Paul Sartre
"Mas mesmo aquilo que a gente não se lembra de ter visto um dia, talvez se possa ver depois de algum viés da lembrança" Chico Buarque in Estorvo


Return to “Lt. Ripley”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 1 guest

cron