Gelo

User avatar
Gaminha
Edição Limitada
Posts: 1363
Joined: 10 Jun 2009 16:53
Location: Porto
Contact:

Gelo

Postby Gaminha » 01 Sep 2009 14:55

<div align="center">Gelo
</div>
Arrepio frio
sombras agitadas
pêlo macio
gelada luz nocturna.

Um silencio ensurdecedor enquanto aguardo
Lembranças
no ultimo momento.
Azedos sorrisos.
Inexplicáveis vazios, vida cheia,
agitações constantes
formigueiros.

Uivo da imaginação.
Novo gelo, mas na alma.
Nuvens paradas no negro tecto.
Chegou a sempre presente amiga.

<div align="right">MLG Maio'09
</div>

Pedro Farinha
Edição Única
Posts: 3298
Joined: 03 Apr 2005 00:07
Contact:

Re: Gelo

Postby Pedro Farinha » 01 Sep 2009 15:10

Gaminha, adorei as tuas duas primeiras estrofes, mas a última não lhe dá (me dá) a força com que este poema merecia ser concluído.

Um silencio ensurdecedor enquanto aguardo


:notworthy:

User avatar
Ripley
Edição Limitada
Posts: 1219
Joined: 30 Jan 2009 02:10
Location: Under some mossy rock
Contact:

Re: Gelo

Postby Ripley » 01 Sep 2009 15:15

Como disse à Gaminha, juraria que ia haver um "miaaauuu" a seguir à primeira estrofe ...

Gostei bastante desta frase
Inexplicáveis vazios, vida cheia


Continua, "miúda" :thumbsup:
"És a metade que me é tudo." [Pedro Chagas Freitas]
---§§§---
"O amor não se percebe. Não é para perceber. O amor é um estado de quem se sente. O amor é a nossa alma. É a nossa alma a desatar. A desatar a correr atrás do que não sabe, não apanha, não larga, não compreende." [Miguel Esteves Cardoso]

User avatar
Gaminha
Edição Limitada
Posts: 1363
Joined: 10 Jun 2009 16:53
Location: Porto
Contact:

Re: Gelo

Postby Gaminha » 01 Sep 2009 15:17

Obrigada :blush: é a minha "primeira vez".


Return to “Gaminha”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 1 guest

cron