Desafio: Loucura

User avatar
Gaminha
Edição Limitada
Posts: 1363
Joined: 10 Jun 2009 16:53
Location: Porto
Contact:

Desafio: Loucura

Postby Gaminha » 11 Jan 2010 16:22

Segurava-me pela mão enquanto caminhava sobre a grossa parede do castelo.
- Não há perigo Zé, não caio.
- Podes sentir uma tontura ou assim.

Os olhos do Zé mostravam um medo que não confessava a ninguém. Não confiava em mim.

Sentia a brisa leve que me trazia o cheiro do mar. As gaivotas voavam em círculos sobre nós; lá em baixo, crianças jogavam à bola e soltavam pequenos gritos de felicidade. O sol estava tímido naquele dia e não nos deixava gozar o fim das férias. Zé tinha-me trazido para a casa de praia dos pais para me esconder deles. Eu sabia, ele sabia e eles também. O Zé podia esconder-me onde quisesse, nada os impediria de me encontrar. Quando chegasse a hora...

Olhava para as biqueiras brancas das sabrinas que avançavam sobre as pedras da muralhas. A mão fria firmemente segura entre as grandes mãos do Zé. E os olhos dele presos em mim.

- Que foi Zé? Que temes?
- Nada amor, nada.

Nervosamente baixara os olhos para o chão.
- Conta-me. Tu podes falar sobre tudo comigo.
Parara sobre a muralha e virava-me para ele, sentindo o vento a crescer e a fazer esvoaçar-me o cabelo.
- Estava aqui a ver como parece uma imagem de um filme. O teu cabelo tão lindo a voar, os teus olhos parecem mais verdes. Estes dias aqui fizeram-te bem, não foi?

Sorri e recomecei a minha marcha. Ele não percebia nada, não percebia a importância que este bebé dentro de mim teria. Não percebia que isto era tudo mais importante que eu, que ele, que nos.
O vento aumentava e as poucas pessoas que passeavam na praia tinham desaparecido. O tempo tinha mudado repentinamente, as gaivotas piavam de forma pavorosa e as ondas do mar aumentavam em cada bater nas rochas. Olhei para o céu carregado de nuvens e um crescente roxo foi-se apoderando das nuvens.
- Desce daí, Ana. Está a ficar muito vento.

Ele não via o que eu via, ele não sabia, não percebia. Tonto. Tolo. Eu e o bebé estávamos prontos, ele não. Sentia o bebé dentro de mim, dentro deste enorme ovo onde ele crescia.
- Tens razão Zé, está muito vento. Mas faz-me bem estar aqui, deixa-me abrir os braços e saborear o vento.
- Ana desce por favor.
- Eu estou bem, este lugar faz-me bem. Sente o bebé a mexer-se.

Tontamente, o Zé largou-me a mão e colocou as dele sobre a minha barriga.
Feliz, sorriu e não viu o que iria acontecer.

Levantei os braços e voei.

User avatar
Gaminha
Edição Limitada
Posts: 1363
Joined: 10 Jun 2009 16:53
Location: Porto
Contact:

Re: Desafio: Loucura

Postby Gaminha » 25 Mar 2010 17:01

pronto, pronto, tenho mais jeito para a prosa...p

quemsoueu
Rascunho
Posts: 1
Joined: 20 Aug 2010 19:11
Contact:

Re: Desafio: Loucura

Postby quemsoueu » 12 Sep 2010 15:43

Dei por mim a ler este texto e por estar tão bem escrito com as ideias transmitidas tão claras e além disso dizer tanto com poucas palavras simplesmente adorei.
Eu não sou um bom apreciador de escrita, mas ainda assim achei que gostarias de saber que alguém gostou do que escreveste.

User avatar
Gaminha
Edição Limitada
Posts: 1363
Joined: 10 Jun 2009 16:53
Location: Porto
Contact:

Re: Desafio: Loucura

Postby Gaminha » 12 Sep 2010 17:43

quemsoueu wrote:Dei por mim a ler este texto e por estar tão bem escrito com as ideias transmitidas tão claras e além disso dizer tanto com poucas palavras simplesmente adorei.
Eu não sou um bom apreciador de escrita, mas ainda assim achei que gostarias de saber que alguém gostou do que escreveste.


Muito obrigada pelas tuas palavras, fiquei sensibilizada e reli com agrado o texto.
Vejo algumas correcções, alguns acentos... melhorias, mas posso dizer que também gosto do texto e foi o teu post que me trouxe isso. Obrigada. ^_^


Return to “Gaminha”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 1 guest

cron