Tozé, Trolha do Espaço (Crónicas do "Dar a Volta ao Papel")

User avatar
Lady Entropy
Papa-livros
Posts: 1094
Joined: 03 Oct 2009 12:09
Location: Porto, Portugal
Contact:

Tozé, Trolha do Espaço (Crónicas do "Dar a Volta ao Papel")

Postby Lady Entropy » 19 Mar 2012 18:25

No passado sábado participei num workshop chamado "Dar a Volta ao Papel", na Bertrand do Dolce Vita Porto. Não era bem o que estava à espera, visto que eram mais jogos de escrita do que outra coisa qualquer. Claro que o problema de me darem papel para as mãos, e mandarem-me escrever o que me vier à cabeça é pedir sarilhos, porque Deus sabe que o meu consciente e subconsciente são a loucura total.

Acho que a senhora Margarida Fonseca Santos (uma senhora totalmente amorosa), que deu o Workshop, não estava à espera que lhe saísse um bicho como eu na rifa.

O texto deste exercício era de escrita livre, flash-fiction (ie conto muito curto), apenas usando uma frase de início ("O dia amanhecera demasiado claro") e fim ("Mas também ali se construía o mesmo") pré-definidas. Como é que de duas frases tão inocentes saiu a história do Tozé, o Trolha do Espaço não me perguntem. Já cheguei à conclusão que é melhor não remexer demasiado na minha mioleira. A escrita foi feita a correr por isso gramática abandalhada, taralhoquices e outros que tais, abundam.

***

O dia amanhecera demasiado claro.


Tão diferente do nascer do Sol na Terra, quando era uma bola de fogo que anunciava a manhã, não estes super-holofotes desenvolvidos pela Kaigan Corporation. À quantos anos o Sol fora devorado pelo Leviatã? Há quantos anos haviam abandonado o planeta, para viajar pelo Universo em naves do tamanho de cidades?
Com um suspiro, verificou o equipamento: corda de super-filamentos, fato protector de couro clonado de células de pele humana, para máximo conforto. Tinham-se passado anos desde que pensara na Terra, agora escura e, de certo, vazia. Longe iam os anos em que calcara terra firme.
Viu a rapariga a passar, parou.
Assobiou:
- Eh, boa!
Ela ignorou-o e seguiu caminho. Tozé começou a ligar os tijolos com super-cimento, assentando-os em segundos. Tinha saudades da Terra. Agora, vivia na profunda escuridão do espaço.

Mas também ali se construia o mesmo.
"I believe in pink. I believe that laughing is the best calorie burner. I believe in kissing, kissing a lot. I believe in being strong when everything seems to be going wrong. I believe that happy girls are the prettiest girls. I believe that tomorrow is another day and I believe in miracles."

— Audrey Hepburn

croquete
Edição Limitada
Posts: 1038
Joined: 11 Feb 2009 16:29
Contact:

Re: Tozé, Trolha do Espaço (Crónicas do "Dar a Volta ao Papel")

Postby croquete » 19 Mar 2012 18:44

:rotfl: :rotfl:

Muito bom.
Trabalhei nas obras e é mesmo uma necessidade, sabe muito bem alegrar a vista ^_^ , uma espécie de escape contra o embrutecimento que acompanha aquele tipo de trabalhos.

Obrigado pela recordação. :bow:


Return to “Lady Entropy”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 1 guest

cron