Manifesto Anti-Livros A Sério

User avatar
Lady Entropy
Papa-livros
Posts: 1094
Joined: 03 Oct 2009 12:09
Location: Porto, Portugal
Contact:

Manifesto Anti-Livros A Sério

Postby Lady Entropy » 06 Oct 2009 12:40

No outro dia, estava eu a tratar de umas papeladas no escritório onde trabalho part-time, quando aparece o boss e sector técnico, o meu tio. Depois dos tipicos olás, beijinhos e abraços, continuo a trabalhar e quando dou por ela, e num hábito muito português, o meu tio tinha-se posto a folhear o livro que eu andava a ler nessa altura, "Os Guardiões da Noite" (livro russo de paranormal no mundo presente, que deu origem a um filme "Nightwatch"), e que estava pousado ao lado da minha mala.

Vira-se o meu tio para mim e prega-me o discurso que já ouvi tanta gente dar aos filhos\afilhados\sobrinhos\jovens em geral. Penso que o meu tio estava a tentar meter conversa, porque mais ninguém na minha familia alguma vez se atreveu a dizer-me o que ele me disse, sobretudo porque a minha licenciatura roda à volta disso mesmo:

"Tu devias era ler livros 'a sério´."

Fiquei tão surpreendida, que foi só mesmo por acaso que não me deu para rir à gargalhada. No entanto, a resposta saiu-me sem sequer pensar:

"Ò tio. eu quero é que me deixem. Livros a sério já eu li montes, mais que tu, e cada vez gosto mais de livros 'a brincar'."

E é verdade, só no meu curso tive 6 cadeiras anuais de literatura e 4 anuais de cultura que incluem sempre uma componente de literatura. Isto para não contar os livros que todas os anos as cadeiras de linguas exigem que se leiam para fazer a oral nem os livros que tive que ler no liceu por ser aluna de humanidades. Li Kafka, Wagner, Eça de Queiroz, Pessoa, Camões e Homero. Li o Fausto de Goethe no seu alemão arcaico original, Thomas Mann no seu alemão moderno original, incontáveis peças de Shakespear no seu original ingês. Li da velha guarda como Brontë e Dickens. Li da nova guarda como Nietzsche, Poe, Steinbeck e Hemingway. Li modernos como Italo Calvino e Umberto Eco. Li contos, li novelas, li peças de teatro, e ainda consegui ler 4 epopeias completas. Li quilometros de poesia de portugueses, alemães e ingleses e escrevi centenas de páginas a fazer análises extensivas de poemas individuais, entre exames, testes e trabalhos de casa. Uma vez, porque estava aborrecida, deu-me para ler a Biblia toda. Estou neste momento a ler o livro para a oral de alemão 4 -- e que só na fase de preparação exigiu que investigasse o mito grego de Orestes e fizesse uma analise profunda do Islão e do Islamismo. Li, em 20 e tais anos de vida, mais livros "a sério" que a maioria das pessoas lê em toda a sua vida.

E só vos digo... já chega.

Já li os clássicos, agora venham os livros para meninos, cheios de fantasias e coisas que não existem. Estou farta de retratos da sociedade, analises sublimes da realidade ou reaproveitamento dos velhos mitos. Quero sonhar. Quero ser livre para ler sobre mundos com ceus cor de rosa e flores canibais. Quero ler livros sobre viajantes no tempo, sobre mundos que nunca existiram mas podiam existir. Quero fantasia e ficção. Não sou uma pessoa melhor por ter lido literatura, mas sou uma pessoa mais segura - porque sei o que quero e mereci o meu cantinho ao sol. Mereci o direito para me rir na cara de quem me diz que os livros que leio são para crianças e que devia ler coisas 'a sério'.

E porque é que gosto destes mundos estranhos, que podiam ser o nosso mas não são? Porque sou uma roleplayer. Porque cada mundo novo em que caminho ao abrir as páginas de um bom livro 'a brincar' me faz querer fazer parte dele. Porque podem não ser são descrições e/ou considerações da realidade e da sociedade, magnificas certamente, mas estéreis, onde não há lugar para mim.

Harrison, Hearn, Rowling, Rowland, Evanovich, Clarke, Gaiman, Pratchett - nenhum destes autores são clássicos, mas se me derem a escolher entre livros a sério e os livros deles, eu sei o que escolhia. Li o "Wuthering Heights" uma vez e apanhei tudo, mas o meu "Good Omens" está literalmente a cair aos pedaços de ter sido lido tantas vezes.

Por isso, e já andava para fazer isso à algum tempo, vou iniciar este projecto, "O Meu Livro Dava Um RPG Indiano" -- para homenagear todos aqueles livros\comics\bds, ou seja, livros de "meninos" que são fixes porque dão vontade de, mais que ler, existir neles. Livros que deviam ser transformados em RPGs para que toda a gente pudesse brincar e sonhar lá dentro.

Porque afinal...

"Eles nem sabem, nem sonham
que o sonho comanda a vida
E que sempre que um homem sonha
o mundo pula e avança
como bola colorida
entre as mãos de uma criança."





Originalmente, isto ia ser umas quantas entradas de blog, mas achei por bem que toda a gente pudesse entrar e partilhar que livros leram que gostavam de ver como RPGs para repartir a diversão com os amigos qual merenda meia amassada, durante o intervalo grande.

Porque os adultos são chatos, e só se é verdadeiramente adulto quando se acha que tudo o que nos faz bem e felizes tem que ser aborrecido e enfadonho e cheio de palavras complicadas.

Fora o crescimento via livros a sério!

Fora os adultos!

Game on!
"I believe in pink. I believe that laughing is the best calorie burner. I believe in kissing, kissing a lot. I believe in being strong when everything seems to be going wrong. I believe that happy girls are the prettiest girls. I believe that tomorrow is another day and I believe in miracles."

— Audrey Hepburn

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13870
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: Manifesto Anti-Livros A Sério

Postby Thanatos » 06 Oct 2009 14:34

Small world. Também já andei lá pelo fórum do Abre o Jogo. :biggrin: E antes do Ricardo se ter chateado com quem muito lhe gozava o nome (coisa típica dos mentecaptos, esta de usarem os apelidos como pega de insultos baratos) trocava impressões com ele na mailing-list de FC.
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14973
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: Manifesto Anti-Livros A Sério

Postby Samwise » 06 Oct 2009 14:57

Credo, rapariga... quem ler isto pensa que os livros "a sério" têm necessariamente de ser secas mastodônticas.
Há quem goste e há quem os leia por prazer.

De resto, senti mais este manifesto como uma afirmação de liberdade pessoal. Não contra os "livros a sério" mas a favor da necessidade de aceitação de escolhas próprias por parte de terceiros. Um "deixem-me em paz que de mim só eu é que sei!" :tongue:
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
Lazy Cat
Livro Raro
Posts: 1619
Joined: 14 Jun 2005 22:37
Location: no cu de judas, atrás do sol posto. or so they say...
Contact:

Re: Manifesto Anti-Livros A Sério

Postby Lazy Cat » 06 Oct 2009 15:22

Eu nunca li nenhum clássico, e livros a sério tenho pouquíssimos. Mas também me posso rir na cara de quem me diz que o que leio é para crianças. E até posso emprestar os meus livros a outras crianças grandes como eu. lol E podem acreditar que sou muito mais feliz assim, sem livros a sério. :wink:
Image
Image When I'm sad, I stop being sad and be awesome instead. True story

Pedro Farinha
Edição Única
Posts: 3298
Joined: 03 Apr 2005 00:07
Contact:

Re: Manifesto Anti-Livros A Sério

Postby Pedro Farinha » 06 Oct 2009 19:16

Eu sou mais do tipo: quero lá saber.

E portanto gostei do texto. Tenho um gosto bastante ecléctico e mesmo nos livros que nem eu os considero a sério há muitos que me dão um enorme prazer em ler.

Depois há banalidades que toda a gente considera a sério, como Kafka, que enfim.

E há livros que ninguém acha grande coisa e que, por um motivo ou por outro nos tocam.

E acho que, por vezes, aprendemos tanto ou crescemos tanto com um livro menos sério que com um grande clássico. Acho que é na diversidade que está o ganho. é isso que nos permite fazer comparações, moldarmos o nosso próprio gosto e acima de tudo realizar o grande objectivo nesta vida: divertirmo-nos.

User avatar
MAGG
Livro Raro
Posts: 2010
Joined: 11 Sep 2009 13:26
Location: Mar de Dentro ...
Contact:

Re: Manifesto Anti-Livros A Sério

Postby MAGG » 12 Oct 2009 01:06

Gostei do texto.

Lady Entropy wrote:"Tu devias era ler livros 'a sério´."



eu já ouvi tantas vezes esta frase ... :whistling: ... livros a sério? ... livros de fantasia ? livros para adolescentes?... desde que o conteúdo seja interessante lê-se de tudo...

cada um lê o que quer... é sempre uma questão de gosto pessoal ... e de fases...

sigo sempre esta máxima.... Lê e deixa lêr !

...cada um no seu cantinho sossegado... :cool:

p.s. - eu por mim nunca percebi como é que um "corpo frio e morto" :thumbdown: , leia-se vampiro, pode ser "good romance material" ...mas lá está também nunca levei a mal quem acha o contrário ... penso sempre que devem ser leitores dos trópicos... :tongue: ...

User avatar
Lazy Cat
Livro Raro
Posts: 1619
Joined: 14 Jun 2005 22:37
Location: no cu de judas, atrás do sol posto. or so they say...
Contact:

Re: Manifesto Anti-Livros A Sério

Postby Lazy Cat » 12 Oct 2009 14:37

Bem, eu não sou dos trópicos, mas dou-me muito mal com o calor. Um vampiro fresquinho vinha mesmo a calhar! :tongue:
Image
Image When I'm sad, I stop being sad and be awesome instead. True story


Return to “Lady Entropy”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 2 guests

cron