Billy Wilder VS David Fincher

User avatar
grayfox
Edição Única
Posts: 4203
Joined: 01 Jul 2008 16:20
Location: Braga
Contact:

Billy Wilder VS David Fincher

Postby grayfox » 24 May 2011 12:23

Fica aberto o tópico para discussão até à próxima segunda-feira.

Aqui pode-se debater tudo relacionado com os realizadores sendo que o principal foco de conversa e de escolha entre os dois deve ser os filmes seleccionados.

Billy Wilder - Double indemnity

David Fincher- Fight Club
A melhor assinatura chinesa da actualidade.

User avatar
Bugman
Edição Única
Posts: 4348
Joined: 24 Jun 2009 17:47
Location: Almada Capital
Contact:

Re: Billy Wilder VS David Fincher

Postby Bugman » 25 May 2011 10:14

Ontem comecei a ver um dos filmes, mas ao fim de meia hora já estava :lazy: . Nao que isso reflicta a minha opiniao sobre o mesmo. Espero recomeçar nos próximos dias...
A PENA online | O Bug Cultural

Normalcy was a majority concept, the standard of many and not the standard of just one man. Robert Neville
O homem que obedece a Deus, não precisa de outra autoridade. Petr Chelčický
Ao mesmo tempo que ali estava tudo igual, não estava você lá, não está teu passado, não está nada. Quer dizer: só você sabe que esteve ali. A parede, os prédios, não guardam a gente. Nós só nos guardamos a nós mesmos. Só valemos nós connosco. Fora daí é literatura, é poesia, é arte. Ferreira Gullar
Yes, I am a woman of the law. And there are lots of laws. But if they don't offer us justice, then they aren't laws! They are just lines drawn in the sand by men who would stand on your back for power and glory. Sartana
"No, Señoría, no es lo mismo estar dormido que estar durmiendo, porque no es lo mismo estar jodido que estar jodiendo". Camilo Jose Cela

User avatar
grayfox
Edição Única
Posts: 4203
Joined: 01 Jul 2008 16:20
Location: Braga
Contact:

Re: Billy Wilder VS David Fincher

Postby grayfox » 25 May 2011 10:55

:D

O meu Plasma ja voltou (valeu a pena comprar em Pt para ter direito à garantia Platina), pelo que vou ver se ainda consigo ve-los a tempo
A melhor assinatura chinesa da actualidade.

User avatar
MAGG
Livro Raro
Posts: 2010
Joined: 11 Sep 2009 13:26
Location: Mar de Dentro ...
Contact:

Re: Billy Wilder VS David Fincher

Postby MAGG » 25 May 2011 16:43

Adormeci também a ver o fight club devido chegar a casa extremamente cansada. Quem diria que uma remodelaçãozinha de uma casa de banho custaria tanto.

p.s. Isto tudo para indicar que estou muito atrasada na iniciativa devido à acumulação de tarefas :whistle: .

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14973
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: Billy Wilder VS David Fincher

Postby Samwise » 26 May 2011 11:17

Está toda a gente atrasada, mas não vejo qualquer problema com isso - o interesse na iniciativa parece manter-se e é o que importa. :)

Vou abrir as "hostilidades". Segundo a minha perspectiva (e expliquem a vossa, se não concordarem), como isto é um torneio de realizadores, a avaliação e o talento técnico-artístico de cada um deve ser feita em função do trabalho que efectuaram nos filmes que foram escolhido para os embates, mas não em função dos filmes em si.

No caso deste primeiro round, parece-me que o trabalho do Fincher é excepcional, tendo em conta a dificuldade inerente à adaptação do Fight Club ao grande ecrã. Encadear coerentemente a multiplicidade de camadas de interpretação com a questão da apresentação da identidade do narrador de uma forma que não revele o twist principal deve ter sido um trabalho hercúleo, e aliando a isto a um domínio técnico de edição quase maníaco (uma das características assentes no cinema deste realizador, e que aqui terá atingido um pico de criatividade), temos um trabalho de realização ímpar, numa associação feliz entre argumento e realizador.

Em termos de filmes, e se tivesse de escolher um deles com hipotético melhor filme, sem dúvida (mesmo, sem dúvida, e por uma margem larga) que escolheria o Double Indemnity - porque penso que o Fight Club colapsa sobre si mesmo a um terço do final, com a transposição do "drama" particular do narrador para uma abrangência social e geográfica mais alargada e perde com isso o foco/interesse até aí conseguido - , mas olhando para o trabalho que cada realizador fez nestes trabalhos, o Fincher fica à frente.
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14973
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: Billy Wilder VS David Fincher

Postby Samwise » 27 May 2011 11:28

Annawen, por acaso não queres entrar nesta iniciativa? (só nesta...? :angel: )

Quanto mais penso no Fight Club, mais me afundo na simbologia, complexidade dos significados, e mais interesse me suscita uma análise mais à lupa. É um filme/livro bastante rico...

As semelhanças com o The Strange Case of Dr Jekyll and Mr Hyde parecem-me por demais evidentes - com as devidas adaptações/modernizações - , e o incrível é que não encontro na net nenhuma referência a isto. Comparam-no antes, pela temática, ao The Graduate e ao Rebel Without a Cause.
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
annawen
Livro Raro
Posts: 1953
Joined: 18 Jan 2006 11:34
Location: Gaia
Contact:

Re: Billy Wilder VS David Fincher

Postby annawen » 27 May 2011 12:26

Samwise wrote:Annawen, por acaso não queres entrar nesta iniciativa? (só nesta...? :angel: )


Ok. Já que estás a pedir com jeitinho... :) e para ajudar a iniciativa.

Vou tentar ir vendo os filmes. Eu só vi o "Fight Club" uma vez. Vou começar por esse. E vou estar com atenção às referências com "O Médico e o Monstro".

User avatar
Bugman
Edição Única
Posts: 4348
Joined: 24 Jun 2009 17:47
Location: Almada Capital
Contact:

Re: Billy Wilder VS David Fincher

Postby Bugman » 27 May 2011 13:34

Eu estava a querer entrar na conversa só depois de ver o DI, mas tanta coisa dita pelo Sam obriga-me a abrir a goela e muito pouco para falar dos realizadores.

No FC, nao me parece que o terço final seja o filme a colapsar sobre si mesmo (e a se-lo, que bonito paralelismo com a acçao!), acho antes que é mesmo uma explosao, um descascar da cebola. Naquele terço do filme, nao ha uma construçao, ha um toda uma sucessao de desmontagens. Só que essas desmontagens, feitas com a expansao do universo, sao as desmontagens das camadas do narrador. É nessa parte que ele se vai recuperando a lucidez e se vai apercebendo de até que ponto o seu mundo e o de Duren Durden se tocam. Porque a abrangencia social alargada é o drama do realizador. No fundo, até os mecanismos de fail-safe da Operation Mayhem sao manifestaçoes da dualidade do narrador! Nao me parece que haja uma intrinseca alteraçao de interesse, antes um realinhar de agulhas.

No caso do choque com o Roberto Luis: acho que ha pontos em comum, mas uma divergência muito grande. No Mr. Jeckyl, ha um abraçar da personagem por parte do Dr. Hyde. Tal nao se passa no FC, onde ha um afastamento, um tentar corrigir.
Last edited by Bugman on 16 Sep 2012 15:15, edited 1 time in total.
A PENA online | O Bug Cultural

Normalcy was a majority concept, the standard of many and not the standard of just one man. Robert Neville
O homem que obedece a Deus, não precisa de outra autoridade. Petr Chelčický
Ao mesmo tempo que ali estava tudo igual, não estava você lá, não está teu passado, não está nada. Quer dizer: só você sabe que esteve ali. A parede, os prédios, não guardam a gente. Nós só nos guardamos a nós mesmos. Só valemos nós connosco. Fora daí é literatura, é poesia, é arte. Ferreira Gullar
Yes, I am a woman of the law. And there are lots of laws. But if they don't offer us justice, then they aren't laws! They are just lines drawn in the sand by men who would stand on your back for power and glory. Sartana
"No, Señoría, no es lo mismo estar dormido que estar durmiendo, porque no es lo mismo estar jodido que estar jodiendo". Camilo Jose Cela

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14973
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: Billy Wilder VS David Fincher

Postby Samwise » 27 May 2011 15:54

annawen wrote:
Samwise wrote:Annawen, por acaso não queres entrar nesta iniciativa? (só nesta...? :angel: )


Ok. Já que estás a pedir com jeitinho... :) e para ajudar a iniciativa.

Vou tentar ir vendo os filmes. Eu só vi o "Fight Club" uma vez. Vou começar por esse. E vou estar com atenção às referências com "O Médico e o Monstro".


Yeah!!! :)

Entretanto eu vou ver se encontro por aí uma versão baratucha do livro do Stevenson, que há muitos pormenores que já me escapam (e outros que sempre me escaparam :P ).


Bugman wrote:No FC, nao me parece que o terço final seja o filme a colapsar sobre si mesmo (e a se-lo, que bonito paralelismo com a acçao!), acho antes que é mesmo uma explosao, um descascar da cebola. Naquele terço do filme, nao ha uma construçao, ha um toda uma sucessao de desmontagens. Só que essas desmontagens, feitas com a expansao do universo, sao as desmontagens das camadas do narrador. É nessa parte que ele se vai recuperando a lucidez e se vai apercebendo de até que ponto o seu mundo e o de Duren se tocam. Porque a abrangencia social alargada é o drama do realizador. No fundo, até os mecanismos de fail-safe da Operation Mayhem sao manifestaçoes da dualidade do narrador! Nao me parece que haja uma intrinseca alteraçao de interesse, antes um realinhar de agulhas.


É uma opinião pessoal minha (achar que o filme perde a força e a frescura a partir do momento que a operação Mayhem entra em cena), mas de qualquer forma não digo que não seja coerente com o que vem de trás - esse desenvolvimento final até segue uma linha que me parece bastante lógica, tendo em conta as características de intervencionismo social do Durden. Pegando no que disseste, a abrangência social alargada é o drama do realizador, mas não acho que seja nem o tema nem a força principais do filme - acho antes que são a sua fraqueza. Ainda assim, o Durden é um (sub)produto da sociedade... :whistle:

No caso do choque com o Roberto Luis: acho que ha pontos em comum, mas uma divergência muito grande.


Sim, concordo. O Fight Club não se esgota, nem de perto nem de longe, nos paralelismos com O Médico e o Monstro, mas parece-me que a nível de personagens esse é um bom caminho a explorar/debater.

No Mr. Jeckyl, ha um abraçar da personagem por parte do Dr. Hyde. Tal nao se passa no FC, onde ha um afastamento, um tentar corrigir.


Aqui não concordo. Ao longo de cada narrativa, há várias fases em que as duas facetas da mesma pessoa vão alterando os seus graus de aproximação e afastamento, à medida que seu nível de conhecimento sobre a personalidade alheia vai melhorando. Para além disso, n'O Médico e o Monstro, há uma fórmula química que provoca a transformação, e durante uma boa parte do tempo é apenas via fórmula que o Hyde aparece - mas a determinada altura o cenário muda...
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
Bugman
Edição Única
Posts: 4348
Joined: 24 Jun 2009 17:47
Location: Almada Capital
Contact:

Re: Billy Wilder VS David Fincher

Postby Bugman » 28 May 2011 09:01

Mais um ponto em comum entre os filmes: ambos têm um Edward Norton! :mrgreen:
A PENA online | O Bug Cultural

Normalcy was a majority concept, the standard of many and not the standard of just one man. Robert Neville
O homem que obedece a Deus, não precisa de outra autoridade. Petr Chelčický
Ao mesmo tempo que ali estava tudo igual, não estava você lá, não está teu passado, não está nada. Quer dizer: só você sabe que esteve ali. A parede, os prédios, não guardam a gente. Nós só nos guardamos a nós mesmos. Só valemos nós connosco. Fora daí é literatura, é poesia, é arte. Ferreira Gullar
Yes, I am a woman of the law. And there are lots of laws. But if they don't offer us justice, then they aren't laws! They are just lines drawn in the sand by men who would stand on your back for power and glory. Sartana
"No, Señoría, no es lo mismo estar dormido que estar durmiendo, porque no es lo mismo estar jodido que estar jodiendo". Camilo Jose Cela

User avatar
annawen
Livro Raro
Posts: 1953
Joined: 18 Jan 2006 11:34
Location: Gaia
Contact:

Re: Billy Wilder VS David Fincher

Postby annawen » 28 May 2011 12:23

Samwise wrote:As semelhanças com o The Strange Case of Dr Jekyll and Mr Hyde parecem-me por demais evidentes - com as devidas adaptações/modernizações - , e o incrível é que não encontro na net nenhuma referência a isto. Comparam-no antes, pela temática, ao The Graduate e ao Rebel Without a Cause.


Sim, são evidentes. Tão evidentes que uma das personagens até refere isso. Sinceramente, não vejo em que é que o filme tenha a ver com o "The Graduate" (que nunca vi mas sei mais ou menos a história) e o "Rebel without a cause".

Neste momento não estou com muito tempo para falar. Depois elaboro.

User avatar
annawen
Livro Raro
Posts: 1953
Joined: 18 Jan 2006 11:34
Location: Gaia
Contact:

Re: Billy Wilder VS David Fincher

Postby annawen » 29 May 2011 13:20

Voltando às comparações com "O Médico e o Monstro":

Na minha interpretação o filme é um ataque à sociedade de consumo, ao conformismo das pessoas, ao capitalismo. A forma da personagem do Norton se libertar é criar um alter ego que o faça por si. É um pouco como o Mr Hyde para o Dr Jekyll, no sentido em que o Mr Hyde não tinha inibições nenhumas e a partir do Mr Hyde, o Dr Jekyll podia também sentir essa liberdade sem na realidade sofrer consequências (no início) dos riscos que corria. O mesmo não se passa com a personagem do Norton (da qual já não me lembro o nome). A partir do momento em que ele conheceu o Tyler, todas as acções são feitas em conjunto (esqueçamos por um momento que na realidade eles são a mesma pessoa). Ele corre bastantes riscos e sente uma libertação que o Dr Jekyll, como membro respeitável da sociedade vitoriana, só pode sentir a coberto de uma outra personalidade (não é por acaso que Mr Hyde tem o nome que tem). Uma outra diferença é que o Norton pensa que ele e o Tyler são pessoas diferentes enquanto que o Dr Jekyll sabe que o Hyde é uma parte dele.

Outra diferença é que no fim, o Norton "mata" o Tyler enquanto que o Jekyll morre como Hyde, isto é, no livro, o alter ego vence. O livro é mais uma reflexão sobre o animal que se esconde no homem civilizado enquanto que o filme (eu não li o livro "Fight Club") é mais uma reflexão da sociedade de consumo, capitalista, classe média, como uma prisão. Mas em ambos, pelo menos por parte dos protagonistas, se nota um desejo de "abraçar o animal que cada um tem dentro de si".

Para mim o ponto fraco do filme é o final. Depois da anarquia, do niilismo mesmo, temos um final bastante convencional em que o herói fica com a rapariga como em tantos e tantos filmes de Hollywood. Devo dizer também, que para mim a personagem da rapariga era perfeitamente dispensável.

Ainda tenho mais coisas a dizer sobre o filme mas ficará para outro post.

Ainda não revi o filme do Wilder.

User avatar
Bugman
Edição Única
Posts: 4348
Joined: 24 Jun 2009 17:47
Location: Almada Capital
Contact:

Re: Billy Wilder VS David Fincher

Postby Bugman » 29 May 2011 19:44

Antes de mais a votação para o :catfight: : O meu pontinho vai para o senhor Fincher.

Ambos os filmes estão muito bem interpretados, são história muito fortes, mas penso que o Fincher consegue fazer mais da matéria prima que tem à mão do que o Wilder.

Em comum, ambos partilham a narração em analepse, mas a meu ver os pontos de contacto acabam aí. A função dos personagens é distinta, como o papel da principal protagonista (no Wilder, ela é que está a controlar a acção; no Fincher ela é mais uma peça da acção) ou o protagonista. Como ponto de contacto, o dono da empresa de seguros em Double Indemnity chama-se Edward S. Norton e Jr. e o actor que encarna o narrador de Fight Club, Edward Norton. :D

Quanto à questão de Fight Club vs Dr. Jeckyll and Mr. Hyde. Desculpem lá mas nada a ver! :mrgreen: (e remeto a restante discussão para o tópico do livro :whistle: )
A PENA online | O Bug Cultural

Normalcy was a majority concept, the standard of many and not the standard of just one man. Robert Neville
O homem que obedece a Deus, não precisa de outra autoridade. Petr Chelčický
Ao mesmo tempo que ali estava tudo igual, não estava você lá, não está teu passado, não está nada. Quer dizer: só você sabe que esteve ali. A parede, os prédios, não guardam a gente. Nós só nos guardamos a nós mesmos. Só valemos nós connosco. Fora daí é literatura, é poesia, é arte. Ferreira Gullar
Yes, I am a woman of the law. And there are lots of laws. But if they don't offer us justice, then they aren't laws! They are just lines drawn in the sand by men who would stand on your back for power and glory. Sartana
"No, Señoría, no es lo mismo estar dormido que estar durmiendo, porque no es lo mismo estar jodido que estar jodiendo". Camilo Jose Cela

User avatar
annawen
Livro Raro
Posts: 1953
Joined: 18 Jan 2006 11:34
Location: Gaia
Contact:

Re: Billy Wilder VS David Fincher

Postby annawen » 29 May 2011 21:57

Quando vi o "Fight Club" reparei que, no início do filme, em algumas cenas, se via um movimento muito rápido como alguém a passar mas sem se distinguir a forma só o rasto. Pareceu-me também óbvio que o Norton também via este rasto. Resolvi capturar esses fotogramas e deu nisto:

Image

Image

Image

Uma das coisas que acho interessantes no filme é que a estética também é contaminada pela esquizofrenia da personagem do Norton.

User avatar
Bugman
Edição Única
Posts: 4348
Joined: 24 Jun 2009 17:47
Location: Almada Capital
Contact:

Re: Billy Wilder VS David Fincher

Postby Bugman » 29 May 2011 23:20

Sim esses fotoramas são propositados, indiciadores da esquizofrenia e têm o culminar na materialização do Tyler Durden quando o locutor diz "If you wake up at a different time, in a different place, could you wake up as a different person?".

Dentro das interpretações pessoais, essa cena liga-se com a "intervenção cultural" do Tyler nos cinemas. :pipoca:
A PENA online | O Bug Cultural

Normalcy was a majority concept, the standard of many and not the standard of just one man. Robert Neville
O homem que obedece a Deus, não precisa de outra autoridade. Petr Chelčický
Ao mesmo tempo que ali estava tudo igual, não estava você lá, não está teu passado, não está nada. Quer dizer: só você sabe que esteve ali. A parede, os prédios, não guardam a gente. Nós só nos guardamos a nós mesmos. Só valemos nós connosco. Fora daí é literatura, é poesia, é arte. Ferreira Gullar
Yes, I am a woman of the law. And there are lots of laws. But if they don't offer us justice, then they aren't laws! They are just lines drawn in the sand by men who would stand on your back for power and glory. Sartana
"No, Señoría, no es lo mismo estar dormido que estar durmiendo, porque no es lo mismo estar jodido que estar jodiendo". Camilo Jose Cela


Return to “Ciclos de Cinema”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 1 guest

cron