Júlia

User avatar
Arsénio Mata
Livro Raro
Posts: 1773
Joined: 01 Oct 2009 20:41
Location: Portimão
Contact:

Júlia

Postby Arsénio Mata » 13 Feb 2010 03:23

Fechei os olhos e vi-te todas as vezes que te vi, pela primeira vez. Fiz isto no dia em que tu fechaste os teus, para nunca mais os abrires. Eu era um e tu eras uma, eramos dois, até nos conhecermos. Depois eramos só um, outra vez.
Fecho os olhos e vejo a primeira vez que te vi, há cinquenta anos, e juro que bastava o olhar para perceber como a tua pele era sedosa. Bastou um olhar para saber que essa seda um dia roçaria na minha pele, áspera, fazendo ambas a simbiose perfeita. Vejo aquele teu sorriso envergonhado e percebo agora que não era vergonha, era certeza. Vejo o azul dos teus olhos e desejo beijá-lo, só mais uma vez.
Fecho os olhos e vejo a primeira vez que fizemos amor, meu amor. Depois do nosso casamento. A tua beleza foi a calma que me fez dizer-te: tem calma. E eu dentro de ti e tu dentro de mim. Um só já muito depois de o sermos.
Fecho os olhos e vejo a última vez que te vi e beijo o teu rosto enrugado uma última vez e vejo uma lágrima cair-te na face, uma última parte minha em ti. Sempre disseste que querias ir antes de mim, que não saberias o que fazer se algo me acontecesse. Eu também não sei Júlia. Quase te ouço dizer: tens os miúdos. Mas os miúdos já não são miúdos e têm os seus próprios miúdos. E eu só tenho é medo e saudade.
Fechei os olhos pela última vez.
Only in the bloodline is this terror exposed
A knife to the eye of modern day times
Exactly what you've worked for.

A price for the pride
I can feel the distance coming
The holes in my lungs
Won't let me take this anymore.

http://umhomemsimpatico.tumblr.com/

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14974
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: Júlia

Postby Samwise » 13 Feb 2010 22:36

Arsénio, está muito bom. O Limão já fez as honras e volto a concordar com ele no que diz.

O paralelismo "Fechei/fecho os olhos" resulta bem e reforça a cadência de saudade, de recordação, de sentimento de perda que o texto exala, com suavidade. E a última vez que é empregue termina com chave de ouro este trabalho.

:tu:
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
Aignes
Enciclopédia
Posts: 858
Joined: 05 Jan 2006 23:59
Contact:

Re: Júlia

Postby Aignes » 13 Feb 2010 23:10

Eu não costumo gostar de lamechices, mas por acaso tenho um texto dividido em 3 partes exactamente sobre isto. :P

Está bonito. ;)
«The force that through the green fuse drives the flower
Drives my green age; that blasts the roots of trees
Is my destroyer.
And I am dumb to tell the crooked rose
My youth is bent by the same wintry fever.»

Pedro Farinha
Edição Única
Posts: 3298
Joined: 03 Apr 2005 00:07
Contact:

Re: Júlia

Postby Pedro Farinha » 14 Feb 2010 01:28

Também gostei bastante, acho que consegue ser um texto de amor e de saudade sem cair na lamechice fácil.

:tu:

User avatar
Arsénio Mata
Livro Raro
Posts: 1773
Joined: 01 Oct 2009 20:41
Location: Portimão
Contact:

Re: Júlia

Postby Arsénio Mata » 15 Feb 2010 20:41

Obrigado a todos pelos comentários. :)

Aignes wrote:Eu não costumo gostar de lamechices, mas por acaso tenho um texto dividido em 3 partes exactamente sobre isto. :P

Está bonito. ;)

Im looking forward to read that.... ;)
Only in the bloodline is this terror exposed
A knife to the eye of modern day times
Exactly what you've worked for.

A price for the pride
I can feel the distance coming
The holes in my lungs
Won't let me take this anymore.

http://umhomemsimpatico.tumblr.com/

User avatar
João Arctico
Dicionário
Posts: 537
Joined: 23 Oct 2009 23:16
Contact:

Re: Júlia

Postby João Arctico » 19 Feb 2010 01:41

Belo texto este, sim senhor. Acho que saberia bem ouvi-lo "de olhos fechados". :)
:tu:
"É isto o que, de todo em todo, pretendia o autor? Não sei; é a opinião do leitor que eu dou." Jean-Paul Sartre
"Mas mesmo aquilo que a gente não se lembra de ter visto um dia, talvez se possa ver depois de algum viés da lembrança" Chico Buarque in Estorvo


Return to “Arsénio Mata”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 2 guests