Fome

User avatar
Arsénio Mata
Livro Raro
Posts: 1773
Joined: 01 Oct 2009 20:41
Location: Portimão
Contact:

Fome

Postby Arsénio Mata » 01 Apr 2010 05:19

Tenho fome de pessoas
e palavras de pessoas
ouço e vejo e sinto
mas é tudo pré-fabricado
é tudo comida de plástico

O homem de gatas
tenta comer-se a si próprio
inconsequente
a sua cegueira um ópio
faz-lo ansiar pelo seu corpo
doente.

Dói-me o estômago da fome
que tenho e dói-me a cabeça
a alma dor que carrego
os olhos abertos maldição eterna
a boca colada saliva seca e morta

O homem com as pernas na boca
suga-se a si mesmo, devora-se
o seu corpo escanzelado matéria negra
chupa os ossos até ao tutano diz ele
os olhos mortos e roxos vidro reciclado
a cara chupada

O homem olha para mim um esgar na cara
eu não me como, não me devoro e ele não
sabe já quem eu sou ou se ele é
ele chora perde as palavras e engole
o resto do seu corpo desaparece
um buraco negro

Dói-me a fome.
Only in the bloodline is this terror exposed
A knife to the eye of modern day times
Exactly what you've worked for.

A price for the pride
I can feel the distance coming
The holes in my lungs
Won't let me take this anymore.

http://umhomemsimpatico.tumblr.com/

Return to “Arsénio Mata”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 1 guest

cron