O Tempo

User avatar
Arsénio Mata
Livro Raro
Posts: 1773
Joined: 01 Oct 2009 20:41
Location: Portimão
Contact:

O Tempo

Postby Arsénio Mata » 18 Mar 2011 00:22

Mas que retrato é este, meu deus,
mas que retrato é este que me pintas?
este retrato em que a brisa é tão suave
e lenta que é quase inexistente
esta natureza morta e desolada
que tão pouco se move
esta semi-brisa que se me arrepia na pele
e que me exausta os sentidos e os sentimentos.

Este semi-tempo que parece que não avança.

Sou um velho preso no corpo de um jovem
chorando tristemente um passado distante
ainda tão presente que o posso sentir
desvanecer-se na luz triste de uma vela
que treme mesmo antes de se apagar.

Anseio por um tempo pretérito
que não semeei e ainda menos colhi
anseio pelo que não vivi e
pelo que não quis viver
e olho, de olhos vazios,
o cenário desolador
de um campo sem trigo, sem frutos, sem flores.

Vejo a terra morta,
vejo o reflexo do sol na terra morta.
Olho para este terreno, que vivi e morri
e não faço nada para o ressuscitar.

O tempo.
Only in the bloodline is this terror exposed
A knife to the eye of modern day times
Exactly what you've worked for.

A price for the pride
I can feel the distance coming
The holes in my lungs
Won't let me take this anymore.

http://umhomemsimpatico.tumblr.com/

Return to “Arsénio Mata”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 4 guests

cron