Na última vez que nos vimos estava a chover como o caralho.

User avatar
Arsénio Mata
Livro Raro
Posts: 1773
Joined: 01 Oct 2009 20:41
Location: Portimão
Contact:

Na última vez que nos vimos estava a chover como o caralho.

Postby Arsénio Mata » 10 Jun 2012 21:02

Na última vez que nos vimos estava a chover como o caralho. Era um daqueles dias de verão em que a chuva até nem sabe mal. Estávamos dentro do teu carro, um fiesta branco, sujo e desarrumado. Eu transpirava que nem um porco, tinha corrido para chegar a tempo, para chegar até ti. Tu sorrias, com aquele teu sorriso desarmante.

Foda-se, eu gostava mesmo de ti, lembras-te? Perguntavas-me sempre porquê que eu gostava assim de ti e eu nunca te sabia responder. Nem era preciso. Ainda não sei.

Estava a chover como caralho e a chuva batia furiosamente no topo do carro e nós lá dentro, escondidos. Nunca gostei tanto de um carro como do teu. Era estúpido e ainda sou. Segurava-te a mão e olhava para ti, calado. Tu devolvias-me o olhar, trágico. Drástico. Nem era preciso falar.

Não sou lamechas e tu também não. As merdas românticas irritam-nos. As grandes paixões cinematográficas estão muito bem no grande ecrã, só que a vida é dura e sabe a merda. Mas eu amava-te, amo-te, amar-te-ei. E tu sabes. A minha paixão por ti era desesperante e era sempre uma luta regressar à realidade depois de ti.

Foda-se, só pensava em ti. Desculpa falar mal, mas já me conheces. A chuva inundava as sarjetas lá fora, criando lagos de lixo citadino. Agarrava-te a mão e ficava calado. O peso do silêncio ao pé de ti era muito pouco. Sempre gostei de o ouvir contigo. Perguntei: acabou, como se te perguntasse as horas.

Acabou.

Não faz mal. Na última vez que nos vimos estava a chover como o caralho. Mas não foi a última vez.
Only in the bloodline is this terror exposed
A knife to the eye of modern day times
Exactly what you've worked for.

A price for the pride
I can feel the distance coming
The holes in my lungs
Won't let me take this anymore.

http://umhomemsimpatico.tumblr.com/

User avatar
Sharky
Edição Única
Posts: 4587
Joined: 19 Jun 2008 00:04
Location: Margem Sul
Contact:

Re: Na última vez que nos vimos estava a chover como o caralho.

Postby Sharky » 11 Jun 2012 13:50

Puro e duro B)

urukai
Edição Única
Posts: 3232
Joined: 07 Aug 2008 23:35
Location: Lisboa
Contact:

Re: Na última vez que nos vimos estava a chover como o caralho.

Postby urukai » 11 Jun 2012 16:07

Uma questão:

Porquê a opção pela forma extensa "como o" ao invés da contracção "comó" que apesar de, informal, potencia o sentido da frase?

User avatar
Bugman
Edição Única
Posts: 4347
Joined: 24 Jun 2009 17:47
Location: Almada Capital
Contact:

Re: Na última vez que nos vimos estava a chover como o caralho.

Postby Bugman » 12 Jun 2012 14:23

urukai wrote:Uma questão:

Porquê a opção pela forma extensa "como o" ao invés da contracção "comó" que apesar de, informal, potencia o sentido da frase?


O meu velhinho dicionário da Oxford traduzia isso com duas expressoes: "spoken english" e "writen english". Pode ser qualquer coisa por ai... :whistle:

Estranho, estranho é o "porquê que", mas mesmo isso parece ter um ar de tropical...
A PENA online | O Bug Cultural

Normalcy was a majority concept, the standard of many and not the standard of just one man. Robert Neville
O homem que obedece a Deus, não precisa de outra autoridade. Petr Chelčický
Ao mesmo tempo que ali estava tudo igual, não estava você lá, não está teu passado, não está nada. Quer dizer: só você sabe que esteve ali. A parede, os prédios, não guardam a gente. Nós só nos guardamos a nós mesmos. Só valemos nós connosco. Fora daí é literatura, é poesia, é arte. Ferreira Gullar
Yes, I am a woman of the law. And there are lots of laws. But if they don't offer us justice, then they aren't laws! They are just lines drawn in the sand by men who would stand on your back for power and glory. Sartana
"No, Señoría, no es lo mismo estar dormido que estar durmiendo, porque no es lo mismo estar jodido que estar jodiendo". Camilo Jose Cela

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14973
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: Na última vez que nos vimos estava a chover como o caralho.

Postby Samwise » 13 Jun 2012 14:11

Lamento a mudança de tom, Arsénio, mas pensei que o conto necessitava de um elemento equilibrador... :mrgreen:


Na última vez que nos vimos estava a chover como o caralho.

Como na primeira vez em que nos conhecemos... como nos filmes...

Vinhas a descer a rua à hora habitual numa qualquer tarde de Agosto quando finalmente dominei a timidez e muito a custo chamei por ti.

Um apelo. O teu nome soletrado por um estranho, por uma voz que não estavas habituada a ouvir soletrar o teu nome, assim, de repente, na rua.

"Como sabes o meu nome?"

Tinhas parado e olhavas-me desconfiada. Aproximei-me com a cautela de um gato que não pretende afugentar uma pomba.

"Ouvi alguém chamar por ti na rua, há uns meses atrás..."

(há uns meses atrás - nesse momento em que me apaixonei por ti e que a minha memória fixou com exactidão. Já te tinha visto na rua antes, nesses encontros ocasionais entre vizinhos que moram em prédios separados e que o destino insiste em fazer cruzar nas redondezas, mas nunca o tempo havia abrandado o ritmo como nesses instantes em que pude observar a delicadeza do teu rosto e o encantamento oculto nos teus olhos - em que pude absorver-te só para mim)

"...Estava à porta da mercearia à espera de uma oportunidade para entrar e alguém ao meu lado chamou por ti, um berro que me fez virar para ver quem era a Joana que passava do outro lado da rua e encontrar-te numa linha cruzada de olhares que fantasiei ser dirigida a mim."

Foi então que o teu corpo, a tua postura, permitiu uma frincha na rigidez e um sorriso despontou na tua cara.

"Eu também me lembro disso... Lembro-me da Celeste me ter chamado e dos meus olhos se terem fixado não nela mas no rapaz ao lado dela - alguém que parecia subitamente atingido por um raio... Respondi-lhe a ela mas não desviei o meu olhar do teu."

(continuaste a andar, não obstante a troca de palavras com a tua amiga, até que te perdi ao virar da esquina e o tempo regressou à cadência normal)

Posto isto começou a chover - começou a chover numa tarde de Verão em que não havia nuvens no céu - começou a chover como nos filmes românticos da treta que sabes que não suporto.

Ficámos à chuva em silêncio a olhar um para o outro, até que de tão encharcada que estavas me ocorreu perguntar se não querias subir para te secares.
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

medicated
Brochura
Posts: 27
Joined: 20 Nov 2010 18:23
Contact:

Re: Na última vez que nos vimos estava a chover como o caralho.

Postby medicated » 05 Jul 2012 12:41

big balls

User avatar
Arsénio Mata
Livro Raro
Posts: 1773
Joined: 01 Oct 2009 20:41
Location: Portimão
Contact:

Re: Na última vez que nos vimos estava a chover como o caralho.

Postby Arsénio Mata » 13 Sep 2012 00:04

"Como o caralho" soa-me melhor do que "comó caralho". Eu escrevo como me soa bem na cabeça, mas também muitas vezes, apesar de não fazer muito sentido, como gosto de ver as palavras no texto. O mesmo se aplica ao "porquê que".

A mudança de tom é sempre bem-vinda Sam. :)

Obrigado pelo texto e pelos comentários.
Only in the bloodline is this terror exposed
A knife to the eye of modern day times
Exactly what you've worked for.

A price for the pride
I can feel the distance coming
The holes in my lungs
Won't let me take this anymore.

http://umhomemsimpatico.tumblr.com/


Return to “Arsénio Mata”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 1 guest

cron