Condenado

User avatar
Arsénio Mata
Livro Raro
Posts: 1773
Joined: 01 Oct 2009 20:41
Location: Portimão
Contact:

Condenado

Postby Arsénio Mata » 25 Jan 2010 02:41

Hoje é o meu último dia de vida. Digo isto não por ter tido uma premonição, ou por algum espirita ou bruxo mo ter dito, mas porque fui condenado à morte. Depois de 20 anos de recursos desisti. Aceitei a minha morte, apesar de continuar a negar aquilo de que me acusam. Eu não violei aquelas 6 raparigas.
Perguntam-me se eu quero um padre, para me confessar e pedir a extrema-unção. Mas o que é que um padre vai fazer, quando o veneno estiver a fluir nas minhas veias, quando a minha respiração diminuir lentamente, aos poucos, até os meus olhos se fecharem e eu dar o meu último suspiro? O que é que um padre pode fazer nessa altura? Nada. Não quero padre nenhum. Quero morrer junto com os meus pecados. Leva-los comigo para a cova.
O segundo luxo que me dão é escolher a minha última refeição. O guarda risse quando eu respondo: qualquer coisa, desde que feita pela minha mãe. Este guarda chama-se William. O William simpatiza comigo, já trabalha no corredor da morte há pelo menos 13 anos. Mas apesar de simpatizar comigo, acha que fui eu que matei aquelas 6 raparigas. O que eu não consigo perceber é como é que ele pode gostar um pouco de mim, se tem a convicção de que sou culpado. O que eu não consigo compreender é como é que alguém pode ter direito a luxos, depois de ser declarado culpado de violar, matar, estripar e desmembrar 6 raparigas de onze anos. Mas o que eu não consigo compreender de maneira alguma é como é que alguém consegue manter alguma coisa no estômago sabendo que vai morrer dentro de poucas horas. Vomito tudo cá para fora.
Faltam 15 minutos para a minha morte e estou a escrever isto, como se de um diário se tratasse. Não, melhor, uma carta. Não sei é para quem, mas sei que hão-de encontra-la.
O que eu vos quero mesmo dizer no meio disto tudo é algo que nunca disse a ninguém. Não fui eu que matei aquelas 6 raparigas. Não as 6. Apenas 5. A última foi uma cópia, imitada por algum amador. Não tinha nem a minha arte nem o meu engenho. Como podem ver nunca menti, disso não me podem acusar. Sou um homem com princípios.
Only in the bloodline is this terror exposed
A knife to the eye of modern day times
Exactly what you've worked for.

A price for the pride
I can feel the distance coming
The holes in my lungs
Won't let me take this anymore.

http://umhomemsimpatico.tumblr.com/

User avatar
Aignes
Enciclopédia
Posts: 858
Joined: 05 Jan 2006 23:59
Contact:

Re: Condenado

Postby Aignes » 25 Jan 2010 02:55

Não é das coisas mais interessantes que já puseste por aqui, mas fez-me sorrir no fim, so.. :)
«The force that through the green fuse drives the flower
Drives my green age; that blasts the roots of trees
Is my destroyer.
And I am dumb to tell the crooked rose
My youth is bent by the same wintry fever.»

User avatar
Arsénio Mata
Livro Raro
Posts: 1773
Joined: 01 Oct 2009 20:41
Location: Portimão
Contact:

Re: Condenado

Postby Arsénio Mata » 25 Jan 2010 03:11

Aignes wrote:Não é das coisas mais interessantes que já puseste por aqui, mas fez-me sorrir no fim, so.. :)

Danke Schon (não tenho umlaut para pôr no o... :P )
Por acaso este texto ia ser algo completamente diferente, mas quando escrevi o "6 raparigas" lembrei-me deste final.
Only in the bloodline is this terror exposed
A knife to the eye of modern day times
Exactly what you've worked for.

A price for the pride
I can feel the distance coming
The holes in my lungs
Won't let me take this anymore.

http://umhomemsimpatico.tumblr.com/

philo
Manifesto
Posts: 70
Joined: 07 Jan 2010 11:44

Re: Condenado

Postby philo » 25 Jan 2010 12:12

Gostei deste texto e o mesmo aconteceu com o Srº Boa Noite, penso que consegues transmitir estados de espírito e és um excelente ventríloquo, as tuas personagens mexem os lábios no momento certo, tens uma escrita directa e simples (o que é um elogio), e depois de ler o teu texto sinto que absorvi o sentimento da personagem e o toque do da revelação final foi bem introduzido.

Philo

User avatar
Arsénio Mata
Livro Raro
Posts: 1773
Joined: 01 Oct 2009 20:41
Location: Portimão
Contact:

Re: Condenado

Postby Arsénio Mata » 25 Jan 2010 18:19

philo wrote:Gostei deste texto e o mesmo aconteceu com o Srº Boa Noite, penso que consegues transmitir estados de espírito e és um excelente ventríloquo, as tuas personagens mexem os lábios no momento certo, tens uma escrita directa e simples (o que é um elogio), e depois de ler o teu texto sinto que absorvi o sentimento da personagem e o toque do da revelação final foi bem introduzido.

Philo

Obrigado. :) É de facto um elogio, porque é o que eu tento fazer, ser o mais directo possível.
Only in the bloodline is this terror exposed
A knife to the eye of modern day times
Exactly what you've worked for.

A price for the pride
I can feel the distance coming
The holes in my lungs
Won't let me take this anymore.

http://umhomemsimpatico.tumblr.com/


Return to “Arsénio Mata”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 2 guests

cron