Ode ao Amor!

User avatar
João Arctico
Dicionário
Posts: 537
Joined: 23 Oct 2009 23:16
Contact:

Ode ao Amor!

Postby João Arctico » 02 Jan 2010 16:16

Image
Imagem do filme dos Estudios da Disney "A Dama e o Vagabundo", de 1955.

Oh! Quem não queria?
Amar e ser amado,
Passar a vida apaixonado,
Acordar pela manhã,
Ao lado de quem se ama,
E manter ao longo do dia,
Acesa a forte chama.

Oh! Quem me dera.
Ter meu amor,
Sempre à espera;
Cada vez que se chega
De lado nenhum,
Não importa donde vim,
Não importa para onde for,
Porque jamais se consegue,
Estar por vezes ausente,
Por tempo algum.

Oh! Como eu queria.
Fechar os olhos e ter saudade.
Abri-los e oh! Que felicidade.
Tê-la sempre presente,
Neste coração que sente,
Com toda a paixão,
Com todo o amor,
Que se tem para dar,
Neste jeito imenso,
Que tenho de amar.

Oh! Quem não queria,
Amar e ser amado,
E passar a vida
Sempre apaixonado!
Last edited by João Arctico on 07 Jan 2010 22:46, edited 1 time in total.
"É isto o que, de todo em todo, pretendia o autor? Não sei; é a opinião do leitor que eu dou." Jean-Paul Sartre
"Mas mesmo aquilo que a gente não se lembra de ter visto um dia, talvez se possa ver depois de algum viés da lembrança" Chico Buarque in Estorvo

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14973
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: Ode ao Amor!

Postby Samwise » 04 Jan 2010 00:58

:smile:

Está a transbordar de alegria apaixonada, este poema.

Fazia uns ajustes no texto de modo a torná-lo mais próximo/intimo à pessoa que o lê:

Oh! Quem não queria?
Amar e ser amado,
Passar a vida apaixonado,
Acordar pela manhã,
Ao lado de quem amo, (em alternativa a "se ama")
E manter ao longo do dia,
Acesa a forte chama.

Oh! Quem me dera.
Ter meu amor, <---- vírgula fora (não ligues, eu embirro com as vírgulas)
Sempre à espera;
Cada vez que chego (em alternativa a "se chega")
De lado nenhum,
Não importa donde vim,
Não importa para onde fui, (em alternativa a "for")
Porque jamais consigo, (em alternativa a "consegue")
Estar por vezes ausente,
Por tempo algum.

Oh! Como eu queria.
Fechar os olhos e ter saudade.
Abri-los e oh! Que felicidade.
Ter-te sempre presente, (em alternativa a "Tê-la")
Neste coração que sente,
Com toda a paixão,
Com todo o amor,
Que tenho para dar, (em alternativa a "se tem")
Neste jeito imenso,
Que tenho de amar.
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
João Arctico
Dicionário
Posts: 537
Joined: 23 Oct 2009 23:16
Contact:

Re: Ode ao Amor!

Postby João Arctico » 04 Jan 2010 22:47

Samwise wrote:Ter meu amor, <---- vírgula fora (não ligues, eu embirro com as vírgulas)

Mas como é que essa vírgula foi lá parar? :unsure: Quando escrevi o poema, ela não fazia parte do "elenco". :tongue: A propósito: sinto alguma dificuldade quando faço copy & paste (formatação do texto, espaço entre as linhas, etc.). :buba:

O poema pretende ser uma "Ode" ao "Amor" (num contexto mais lato) e não, especialmente, à pessoa amada. É um "hino alegre" para contrastar com aqueles "poemas lamechas". :rolleyes:
Last edited by João Arctico on 07 Jan 2010 22:48, edited 1 time in total.
"É isto o que, de todo em todo, pretendia o autor? Não sei; é a opinião do leitor que eu dou." Jean-Paul Sartre
"Mas mesmo aquilo que a gente não se lembra de ter visto um dia, talvez se possa ver depois de algum viés da lembrança" Chico Buarque in Estorvo

urukai
Edição Única
Posts: 3232
Joined: 07 Aug 2008 23:35
Location: Lisboa
Contact:

Re: Ode ao Amor!

Postby urukai » 04 Jan 2010 23:13

João Arctico wrote:<!--coloro:#000080--><!--/coloro--> A propósito: sinto alguma dificuldade quando faço copy & paste (formatação do texto, espaço entre as linhas, etc.)<!--colorc--><!--/colorc-->


Same here! :sad:

Quanto ao poema noto com muito agrado que desta vez rimaste! Assim sim! :yahoo:

User avatar
João Arctico
Dicionário
Posts: 537
Joined: 23 Oct 2009 23:16
Contact:

Re: Ode ao Amor!

Postby João Arctico » 04 Jan 2010 23:56

urukai wrote:... que desta vez rimaste! Assim sim! :yahoo:

Só desta vez?... :pcorn: LoL
Obrigada pelo comentário.
Last edited by João Arctico on 07 Jan 2010 22:48, edited 1 time in total.
"É isto o que, de todo em todo, pretendia o autor? Não sei; é a opinião do leitor que eu dou." Jean-Paul Sartre
"Mas mesmo aquilo que a gente não se lembra de ter visto um dia, talvez se possa ver depois de algum viés da lembrança" Chico Buarque in Estorvo

urukai
Edição Única
Posts: 3232
Joined: 07 Aug 2008 23:35
Location: Lisboa
Contact:

Re: Ode ao Amor!

Postby urukai » 05 Jan 2010 00:06

Sorry...
Não li todos os teus poemas pelo que não sei se já tinhas rimado antes...
De qualquer maneira, pelo bright side, também não li todos os do Pessoa ou do Camões...

Tenho-te no mesmo pé que eles! :biggrin:

Pedro Farinha
Edição Única
Posts: 3298
Joined: 03 Apr 2005 00:07
Contact:

Re: Ode ao Amor!

Postby Pedro Farinha » 05 Jan 2010 00:30

Por acaso até costumo gostar das coisas que escreves João, mas este achei, não alegre, mas pimba. Ou então sou eu que não estou nos meus dias.

A parte que adorei foi da Dama e do Vagabundo (sempre me identifiquei muito com este cão :wink: )

urukai
Edição Única
Posts: 3232
Joined: 07 Aug 2008 23:35
Location: Lisboa
Contact:

Re: Ode ao Amor!

Postby urukai » 05 Jan 2010 00:37

Pedro Farinha wrote:A parte que adorei foi da Dama e do Vagabundo (sempre me identifiquei muito com este cão :wink: )


Mas olha que ele está ali, sentadinho, a sorver o seu esparguete e com um olho fisgado na dama!

User avatar
João Arctico
Dicionário
Posts: 537
Joined: 23 Oct 2009 23:16
Contact:

Re: Ode ao Amor!

Postby João Arctico » 05 Jan 2010 00:42

Pedro Farinha wrote:... não alegre, mas pimba.

:lol2: tenho futuro! Da forma como as coisas pimbas se vendem neste país. :smile:
Obrigada pelo comentário tão sincero, Pedro. E um bom ano para ti :thumbsup:
Last edited by João Arctico on 07 Jan 2010 22:49, edited 1 time in total.
"É isto o que, de todo em todo, pretendia o autor? Não sei; é a opinião do leitor que eu dou." Jean-Paul Sartre
"Mas mesmo aquilo que a gente não se lembra de ter visto um dia, talvez se possa ver depois de algum viés da lembrança" Chico Buarque in Estorvo

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14973
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: Ode ao Amor!

Postby Samwise » 05 Jan 2010 11:55

João Arctico wrote:<!--coloro:#000080--><!--/coloro-->O poema pretende ser uma "Ode" ao "Amor" (num contexto mais lato) e não, especialmente, à pessoa amada. É um "hino alegre" para contrastar com aqueles "poemas lamechas". :rolleyes: <!--colorc--><!--/colorc-->


Sim, tenho essa noção, e o comentário que fiz com as alterações propostas ia noutra direcção - mas mesmo assim não pretendia reduzir o contexto a algo mais estrito, apenas torná-lo mais sentido para quem o lê. :wink:

Pedro Farinha wrote:Por acaso até costumo gostar das coisas que escreves João, mas este achei, não alegre, mas pimba. Ou então sou eu que não estou nos meus dias.


Alegre sim, talvez "popular", mas pimba não estou nada a ver. Associo o "pimba" sempre àquelas letras que, quando não são explícitas, têm um segundo sentido bastante evidente - sempre a puxar para a malandrice e para a piscadela de olho sexual, tal como a própria palavra indica.
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -


Return to “João Arctico”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 1 guest

cron