O Pêndulo de Foucault (Umberto Eco)

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14974
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: O Pêndulo de Foucault

Postby Samwise » 19 May 2005 17:09

ApoK wrote: Gostaria só de acrescentar que me pareceu que Umberto Eco tem um total controlo sobre a narrativa, sabendo exactamente como escrever de forma a atingir cada objectivo, aplicando uma série de estilos de acordo com o tipo de situação que se apresenta.

Estou a ter exactamente a mesma sensação com "O Nome da Rosa"...

Ele domina o texto a seu bel prazer. Um artesão de palavras e de temas, sem dúvida!

Bom... se eu tinha algum receio em pegar no que estou a ler agora... então com o "Pêndulo" já estou a tremer... só a opinão do Apok... cruzes credo.

SamW
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

ApoK
Enciclopédia
Posts: 798
Joined: 31 Dec 2004 11:55
Location: Porto
Contact:

Re: O Pêndulo de Foucault

Postby ApoK » 19 May 2005 23:37

Quando tiveres a ler o Pêndulo vem cá dizer qualquer coisa ;)

Fico à espera :ttu:
<b>"Deixem-me ouvir, uma vez mais, esses sons que foram, durante tanto tempo, a minha consolação e alegria."</b><br />W. A. Mozart - December 5th, 1791

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14974
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: O Pêndulo de Foucault

Postby Samwise » 20 May 2005 10:11

It´s a promise...

Vou é demorar uns tempos... ainda quero ler outras coisas antes... (e ainda tenho que comprar o livro...)

Nos entretantos... podias ir comentado "Os Miseráveis" de Victor Hugo. :lol:

SamW
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

devil_online
Rascunho
Posts: 5
Joined: 22 May 2005 08:51
Contact:

Re: O Pêndulo de Foucault

Postby devil_online » 22 May 2005 08:59

para mim O Pêndulo de Foucault é um pessimo livro. Ou seja tem uma boa escrita sem duvida, mas a historia é pessima. O Umberto mais uma vez tenta demonstrar que é um bom escritor mas um pessimo contador de historias. Nem sei como cheguei ao fim deste livro, pois por vezes é demasiado enfadonho. Se comprarem este livro por interesse nos templarios, ou seitas, ou por questões esoterias, desaconselho, ha livros actualmente bem mais interessantes e mais concretos que este.

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13871
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: O Pêndulo de Foucault

Postby Thanatos » 22 May 2005 09:22

Olá bem-vindo devil_online! ^_^

O Umberto mais uma vez tenta demonstrar que é um bom escritor mas um pessimo contador de historias.



Não me parece que seja do especial interesse do Eco demonstrar que é um péssimo contador de histórias.

Se comprarem este livro por interesse nos templarios, ou seitas, ou por questões esoterias, desaconselho, ha livros actualmente bem mais interessantes e mais concretos que este.


Poderias indicar alguns, para os eventuais interessados?
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

devil_online
Rascunho
Posts: 5
Joined: 22 May 2005 08:51
Contact:

Re: O Pêndulo de Foucault

Postby devil_online » 22 May 2005 15:05

Não me parece que seja do especial interesse do Eco demonstrar que é um péssimo contador de histórias.


É apenas a minha opinião, mas, embora goste muito dele tenho que reconhecer que ele neste livro, foi mesmo um pessimo contador de historias, o que ja nao acontece no Nome da Rosa.

Poderias indicar alguns, para os eventuais interessados?


Para mim depois de ler o Holy Blood, Holy Grail uma nova porta abriu-se na compreenção destas coisas :D

User avatar
acrisalves
Edição Única
Posts: 3490
Joined: 29 Dec 2004 13:53
Location: In a florest mist
Contact:

Re: O Pêndulo de Foucault

Postby acrisalves » 22 May 2005 15:33

Welcome Devil_online

Só uma questão... a impressão que transparece dos autores do Holy Blood Holy Grail é que os livros têm como objectivo último o esclarecimento e a apresentação de teorias pouco convencionais sobre seitas religiosas ou sobre alguns dados históricos religiosos, etc (com alguma especulação por detrás, e para serem levados com algum sentido crítico - isto é a impressão de quem ainda só leu livros do género, mas não deste autor).

Por outro lado, apesar de não ter lido este livro de Umberto Eco, as obras dele parecem ser Romances ficcionais, sem intuito principal de apresentar teorias / esclarecimentos / especulações sobre os assuntos religiosos.
Eu quando leio Umberto Eco tenho como objectivo a leitura de um Romance, com algumas dissertações meio filosóficas pelo meio, com o desenvolver de algumas ideias, etc. - mas não pretendo ler este livro (Pêndulo) como um esclarecimento sobre dados históricos ou como um compêndio especulativo.

Não estou a querer denegrir nenhuma das obras face a outra, apenas a comentar que ambas têm objectivos completamente diferentes (penso eu), até porque o Holy Blood Holy Grail (assim como o Segredo dos Templários) foi escrito antes do Da Vinci Code e não se enquadra na onda de aproveitamento do best seller, tendo ouvido sobre ambos (holy e segredo) várias críticas positivas de pessoas muito críticas do que lêm.

Boas Leituras e ... desculpem a dissertação

devil_online
Rascunho
Posts: 5
Joined: 22 May 2005 08:51
Contact:

Re: O Pêndulo de Foucault

Postby devil_online » 22 May 2005 16:14

1) Tens razao esse livro tem muitas teorias dubidas, mas eles referem sempre isso, e alem do que explicam muito bem os templarios..é para mim o melhor ponto de partida.

2) Nao disse que comparava-se com o pendulo, so digo que quem compra o pendulo para saber mais sobre os templarios é um erro.

ApoK
Enciclopédia
Posts: 798
Joined: 31 Dec 2004 11:55
Location: Porto
Contact:

Re: O Pêndulo de Foucault

Postby ApoK » 23 May 2005 11:37

Eu sou da opinião, especialmente neste caso, que só pode opinar sobre o livro quem o leu. Tenho a certeza que ninguém, mesmo tendo lido duas ou três outras obras do Umberto Eco, faz a mais pequena ideia do que irá encontrar no Pêndulo de Foucault. Nem o raio da sinopse na contracapa ajuda... parece que diz tudo e, no fundo, quando se começa a ler o livro não tem nada a ver.

Tenho reparado que há bastante pessoas que gostam do Umberto Eco aqui no fórum e defendem-no compenetradamente ;) quando se fala mal do Pêndulo de Foucault, mas, efectivamente, poucas leram o livro. Portanto, acrisalves :D, não me leves a mal mas não tentes criar paralelismos entre este e outros livros do Eco de uma forma tão precipitada. Até pode ser que venhas a adorar a obra, porque de facto há quem o considere fenomenal, mas até lá acho que não se justifica estares a falar do Pêndulo de Foucault dessa forma. Tenho a certeza que quando leres o livro vais chegar ao fim e entender melhor o porquê desta minha intervenção. Tenho conhecimento de quem tenha gostado do Nome da Rosa e detestado o Pêndulo de Foucault.

devil_online eu não concordo contigo quando dizes que neste livro ele foi um mau contador de histórias. Eu, tal como tu, também não gostei do livro por aí além, no entanto, este é um caso especial e tal como já disse anteriormente, apenas aconselhável para um número reduzido e particular de pessoas.

Samwise, quanto aos Miseráveis... deves estar a gozar comigo :P A obra é composta por 5 volumes, perfazendo no total qualquer coisa à volta de 2000 páginas. Eu comecei o primeiro volume a semana passada e ainda só vou na página 200. Quando acabar ... ... ... ... ... eu digo-te qualquer coisinha :)
<b>"Deixem-me ouvir, uma vez mais, esses sons que foram, durante tanto tempo, a minha consolação e alegria."</b><br />W. A. Mozart - December 5th, 1791

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14974
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: O Pêndulo de Foucault

Postby Samwise » 23 May 2005 11:45

ApoK wrote: Samwise, quanto aos Miseráveis... deves estar a gozar comigo :P A obra é composta por 5 volumes, perfazendo no total qualquer coisa à volta de 2000 páginas. Eu comecei o primeiro volume a semana passada e ainda só vou na página 200. Quando acabar ... ... ... ... ... eu digo-te qualquer coisinha :)

Eu sei o tamanho da coisa.

Tenho lá em casa esses cinco volumes. Acompanhei de perto a leitura de uma pessoa bastante chegada, que me foi contando a história do Jean Valjean...

Estava um pouco a gozar contigo, para ver a tua reacção... :P

Não é obra que eu ponha de parte ler... um dia.

SamW
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
acrisalves
Edição Única
Posts: 3490
Joined: 29 Dec 2004 13:53
Location: In a florest mist
Contact:

Re: O Pêndulo de Foucault

Postby acrisalves » 23 May 2005 12:24

ApoK wrote: Tenho reparado que há bastante pessoas que gostam do Umberto Eco aqui no fórum e defendem-no compenetradamente ;) quando se fala mal do Pêndulo de Foucault, mas, efectivamente, poucas leram o livro. Portanto, acrisalves :D, não me leves a mal mas não tentes criar paralelismos entre este e outros livros do Eco de uma forma tão precipitada. Até pode ser que venhas a adorar a obra, porque de facto há quem o considere fenomenal, mas até lá acho que não se justifica estares a falar do Pêndulo de Foucault dessa forma. Tenho a certeza que quando leres o livro vais chegar ao fim e entender melhor o porquê desta minha intervenção. Tenho conhecimento de quem tenha gostado do Nome da Rosa e detestado o Pêndulo de Foucault.

Claro que não levo a mal :)

Tenho até a noção de que a obra de um escritor pode não ser muito estável e as suas obras podem diferir grotescamente.
Apenas pretendi destacar que provavelmente eram dois diferentes géneros. E peço desculpa se pareceu uma afirmação estanque - mas até pretendia ser esclarecida quanto a isso - porque pelo que tenho lido sobre o Pendulo este não me parece um livro do mesmo género do Holy Blood (que até tenho em boa conta - pelo que oiço dele) :)

Cumprimentos (e desculpa se parecer um pouco incongruente - nem sempre consigo transparecer o que penso quando escrevo depressa :) )

ApoK
Enciclopédia
Posts: 798
Joined: 31 Dec 2004 11:55
Location: Porto
Contact:

Re: O Pêndulo de Foucault

Postby ApoK » 23 May 2005 12:29

Pois quanto ao Holy Blood eu não digo nada, porque nem sequer conheço o livro... Nem de capa :)
<b>"Deixem-me ouvir, uma vez mais, esses sons que foram, durante tanto tempo, a minha consolação e alegria."</b><br />W. A. Mozart - December 5th, 1791

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13871
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: O Pêndulo de Foucault

Postby Thanatos » 23 May 2005 12:34

ApoK wrote: Pois quanto ao Holy Blood eu não digo nada, porque nem sequer conheço o livro... Nem de capa :)

É o tal livro que supostamente «investiga» a questão do Santo Graal e do Priorado do Sião. ;)
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

devil_online
Rascunho
Posts: 5
Joined: 22 May 2005 08:51
Contact:

Re: O Pêndulo de Foucault

Postby devil_online » 23 May 2005 16:22

devil_online eu não concordo contigo quando dizes que neste livro ele foi um mau contador de histórias. Eu, tal como tu, também não gostei do livro por aí além, no entanto, este é um caso especial e tal como já disse anteriormente, apenas aconselhável para um número reduzido e particular de pessoas.


É precisamente isso que quero demonstrar..o Umberto não é para todos. Embora goste muito dele pela historia do Nome da Rosa, reconheço que ele nao é de facto para todos

User avatar
acrisalves
Edição Única
Posts: 3490
Joined: 29 Dec 2004 13:53
Location: In a florest mist
Contact:

Re: O Pêndulo de Foucault

Postby acrisalves » 19 Jul 2005 20:34

Depois de ler a história... não posso deixar de estabelecer alguns paralelismos entre o Pêndulo e o Baudolino... possível SPOILER um pequeno grupo que com base em pequenos factos inventa um enredo mirabolante, acabando por se envolver na história criada, e confundi-la com a verdade... a fronteira entre o que é verdade e o que é inventado (neste caso deduzido, mas mesmo assim... inventado ?!) vai-se tornando cada vez mais ténue. .

Os laços factuais entre as entidades / factos / personagens sucedem-se ininterruptamente em longos diálogos, que alternam com um "diário" de textos construídos pelo acaso.. mas é pela conjugação do acaso e da bibliografia que a história evolui.
Para mim este autor peca, por vezes, pela enumeração e descrição excessivas... mas neste livro, muito mais do que no Baudolino, a informação jorra sem cessar, tendo o leitor que seleccionar quais os dados fundamentais a reter para entender o raciocínio desenvolvido.

Concluindo - até gostei do livro , mas o Baudolino continua a ser o meu preferido do Umberto Eco :)


Return to “Autores A - E”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 23 guests

cron