Admirável Novo Mundo / Brave New World - Aldous Huxley

User avatar
Cerridwen
Edição Única
Posts: 7357
Joined: 01 Jan 2005 13:17
Location: Torres Vedras
Contact:

Admirável Novo Mundo / Brave New World - Aldous Huxley

Postby Cerridwen » 09 Mar 2007 20:25

Admirável Mundo Novo
Aldous Huxley


Editora: Livros do brasil
Colecção: Dois Mundos

Sinopse: «Publicado em 1932, Admirável Mundo Novo tornar-se-ia um dos mais extraordinários sucessos literários europeus das décadas seguintes. O livro descreve uma sociedade futura em que as pessoas seriam condicionadas em termos genéticos e psicológicos, a fim de se conformarem com as regras sociais dominantes. Tal sociedade dividir-se-ia em castas e desconheceria os conceitos de família e de moral. Contudo, esse mundo quase irrespirável não deixa de gerar os seus anticorpos. Bernard Marx, o protagonista, sente-se descontente com ele, em parte por ser fisicamente diferente dos restantes membros da sua casta. Então, numa espécie de reserva histórica em que algumas pessoas continuam a viver de acordo com valores e regras do passado, Bernard encontra um jovem que irá apresentar à sociedade asséptica do seu tempo, como um exemplo de outra forma de ser e de viver.

Sem imaginar sequer os problemas e os conflitos que essa sua decisão provocará. Admirável Mundo Novo é um aviso, um apelo à consciência dos homens. É uma denúncia do perigo que ameaça a humanidade, se a tempo não fechar os ouvidos ao canto da sereia de uma falsa noção de progresso.»

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14973
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: Admirável Mundo Novo

Postby Samwise » 20 Mar 2007 18:38

Um re-edição de saudar (mesmo assim ainda quero ver como "está"o livro ao vivo), que aquela, velinha, da mesma editora tinha os caracteres todos encavalitados uns nos outros. Capa interessante.

Ainda hei-de lhe pegar em inglês...

Sam
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

ana_rita
Manifesto
Posts: 46
Joined: 27 Oct 2007 13:02
Contact:

Re: Admirável Mundo Novo

Postby ana_rita » 27 Oct 2007 18:34

Admirável Mundo Novo é sem dúvida um dos meus livros favoritos. Não li mais nada nem conheço outras obras de Aldous Huxley :dry:
Ficam aqui duas reviews desta obra...
http://www.urutagua.uem.br//ru10_sociedade.htm
http://classiclit.about.com/cs/productrevi...pr_bravenew.htm

User avatar
Dharma
Enciclopédia
Posts: 782
Joined: 02 Aug 2007 12:13
Location: Vialonga
Contact:

Re: Admirável Mundo Novo

Postby Dharma » 28 Oct 2007 11:37

Também adorei este livro, está na minha lista pessoal dos "dez mais". É dos poucos que me apetece ler de novo um dia destes.

Dharma
"The mind is its own place, and in it self
Can make a heaven of hell, a hell of heaven."

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13870
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: Admirável Mundo Novo

Postby Thanatos » 28 Oct 2007 19:10

Quando aqui há uns anos quis colocar aqui uma lista dos 100 melhores romances de ficção científica (que seguiu a senda do Dodo sabe-se lá porquê), este era um dos que tinha lá lugar cativo.

Já agora para quem gostar deste tipo de literatura nada como dar uma chance, se é que já não deu, a Orwell com o 1984, a Burgess com A Clockwork Orange, a Pynchon com Gravity's Rainbow e porque não a um dos romances de Doris Lessing do ciclo Shikasta, visto que agora até fica bem dado o Nobel.

E por falar em Nobel estava no outro dia a ler o artigo sobre o Nobel que saiu na Os Meus Livros com as previsões da intelligentsia cá do burgo. Ler certas coisas em retrospectiva dá um certo gozo.
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

jeffer
Comic Book
Posts: 149
Joined: 22 Jan 2007 12:07
Location: Anápolis GO Brasil
Contact:

Admirável Novo Mundo/Brave New World (Aldous Huxley)

Postby jeffer » 26 Mar 2008 14:08

Admirável Mundo Novo é um dos poucos livros que criticam sem atacar, sem ofender alguém diretamente, mas que atinge em cheio aqueles que utilizam minimamente os seus neurônios. Critica o prejudicial elevando-o hipoteticamente à sua extrema potência. Da mesma forma, defende o bom mostrando como seria a vida na sua ausência. E assim, desenha uma realidade alternativa - extrema? sim - mas lógica e possível.

A estória narra um futuro sem famílias, democracia, cristianismo, arte e liberdade. O pouco que se conhece sobre isso são conceitos distorcidos e superficiais programados pelo Estado nos humanos desde o nascimento. Os nascimentos ocorrem massiva e industrialmente, como na linha de produção criada por Henry Ford. Ford inclusive é o grande representante desta evolução, adorado por todos: os cargos mais elevados são Vossa Fordeza, a cruz foi substituída por um T em referência ao Ford T, o primeiro carro fabricado em série, e expressões como "pneumática" são usadas como adjetivos pessoais.

O processo chamado Bokanovsky retira até 98 clones gêmeos de um mesmo óvulo fecundado, reduzindo as capacidades intelectuais e condicionando-os a trabalharem e consumirem submissos por toda a vida. Os seres humanos são separados geneticamente por classes, funções e capacidades. "Tal é a finalidade de todo condicionamento: fazer as pessoas amarem o destino social a que não podem escapar" (p. 14). A promiscuidade é a regra, "cada um pertence a todos" (p. 37), e serve também como forma de controle. "À medida que diminui a liberdade política e econômica, a liberdade sexual tende a aumentar em compensação" (Prefácio, XVIII). Assim, jogos eróticos são estimulados desde a infância e alguém permanecer muito tempo com o mesmo parceiro é um comportamento anti-social. Conseqüentemente, palavras como casamento, pai e mãe são piadas repugnantes. "Sessenta e duas mil repetições fazem uma verdade" (p. 44).

Todos os problemas são resolvidos através do Soma, uma droga legalizada e amplamente distribuída pelo Governo, para aliviar depressão, frustração, solidão e dúvidas. Demonstra que qualquer fuga da realidade patrocinada pelo Estado é mais prática e fácil que a resolução definitiva do problema. Para aqueles que vivem no país do futebol, carnaval e Big Brother's Brasil, nada mais verdadeiro.

A estabilidade na sociedade é alterada quando alguns Alfas (a classe mais privilegiada criada para os cargos de chefia) passam a questionar o sistema por causa de suas individualidades. Lenina Crowne porque gostava de repetir o mesmo parceiro sexual. Bernard Marx porque nasceu fisicamente menor quando todos eram "condicionados a associarem a massa corporal com a superioridade social" (p. 62). Com Helmholtz Watson era justamente o contrário: ele era melhor que todos em tudo o que fazia. Porém, em uma sociedade que estimula a padronização, ser diferente, melhor ou pior, não é visto com bons olhos. Estas diferenças se tornarão mais visíveis e relevantes quando o selvagem John (correspondente a um citadino normal na época em que o livro foi escrito) é retirado de uma Reserva Selvagem fechada e levado à civilização. John aparece praticamente na metade do livro, mas é o personagem principal. Ele tenta ensinar o amor, a liberdade e o desejo através de citações de Shakespeare, todavia em vão. Apesar de suas palavras não surtirem efeito, são as suas ações (ele passa a ser observado como se fosse um animal falante) que afetarão os ao seu redor.

Escrito em 1932, antes da 2ª Guerra Mundial, como uma crítica à produção em massa (Fordismo) aplicada aos humanos e ao controle governamental sobre a liberdade individual, se feitos alguns ajustes temporais pertinentes, pode muito bem servir como crítica ao modo coletivo de vida atual. Principalmente a parte relacionada à fuga da realidade através dos prazeres e ao consumismo irracional. Huxley talvez ainda não conhecesse a manipulação das massas pela mídia, pois deixa transparecer que os repórteres não eram controlados pelo Estado.

Se você é daqueles que tem pregüiça de ler um livro quando este já saiu em filme, saiba que das duas adaptações que fizeram dele para o cinema, uma (de 1980) não se encontra mais disponível e outra (de 1998) é uma versão alternativa dos roteiristas que foge tanto da trama original que se torna uma estória totalmente diferente, apesar da participação de bons atores como Leonard Nimoy e Peter Gallagher. Algo feito com baixo orçamento e nenhuma fidelidade ao livro.

O título do livro é uma fala retirada de A Tempestade de Shakespeare que diz "O wonder! How many goodly creatures are there here! How beauteous mankind is! O brave new world, that has such people in't" (p. 133). O livro traz ainda o prefácio do autor escrito em 1946 em que um Huxley mais maduro analisa os defeitos e os acertos de sua estória. A técnica de mudanças rápidas entre cenas utilizada por Huxley me surpreendeu bastante, chegando ao ponto de no final do capítulo III apenas uma frase ser dita por personagens diferentes mesclando três cenários simultâneas. Quase dá um nó no cérebro não perder quem está dizendo a frase, pois o interlocuor somente é identificável pelo conteúdo da sentença.

Admirável Mundo Novo, junto com 1984 de George Orwell, Fahenheit 451 de Ray Bradbury e Laranja Mecânica de Anthony Burgess, é um clássico sobre o controle, o futuro e a liberdade. A meu ver, uma leitura obrigatória.
<!--coloro:#006400--><span style="color:#006400"><!--/coloro-->...::: <a href="http://www.jefferson.blog.br" target="_blank">www.jefferson.blog.br</a> :::...<!--colorc--></span><!--/colorc-->

Ana
Livro de Bolso
Posts: 176
Joined: 11 Jan 2008 15:52
Location: Setúbal
Contact:

Re: Admirável Novo Mundo (Brave New World)

Postby Ana » 26 Mar 2008 15:25

Li este livro já há algum tempo e gostei muito. Como disseste, é de leitura obrigatória :wink: :smile:

srd
Dicionário
Posts: 534
Joined: 22 Feb 2008 11:59
Contact:

Re: Admirável Novo Mundo (Brave New World)

Postby srd » 26 Mar 2008 15:30

Há algum tempo que tenho andado de olho neste livro. Ainda não o comprei, mas faz parte da minha lista de livros a ler este ano. Tenho ouvido e lido muito boas críticas deste livro.

Acho que vou subir este livro na minha lista. :wink:

SD

jeffer
Comic Book
Posts: 149
Joined: 22 Jan 2007 12:07
Location: Anápolis GO Brasil
Contact:

Re: Admirável Novo Mundo (Brave New World)

Postby jeffer » 28 Mar 2008 17:43

O próximo da minha lista sobre este mesmo tema é O Jogo das Contas de Vidro, de Hermann Hesse.
<!--coloro:#006400--><span style="color:#006400"><!--/coloro-->...::: <a href="http://www.jefferson.blog.br" target="_blank">www.jefferson.blog.br</a> :::...<!--colorc--></span><!--/colorc-->

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14973
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: Admirável Novo Mundo (Brave New World)

Postby Samwise » 28 Mar 2008 19:25

Muito boa crítica, Jeffer!

j€ƒƒ€® wrote:A estória narra um futuro sem famílias, democracia, cristianismo, arte e liberdade. O pouco que se conhece sobre isso são conceitos distorcidos e superficiais programados pelo Estado nos humanos desde o nascimento. Os nascimentos ocorrem massiva e industrialmente, como na linha de produção criada por Henry Ford. Ford inclusive é o grande representante desta evolução, adorado por todos: os cargos mais elevados são Vossa Fordeza, a cruz foi substituída por um T em referência ao Ford T, o primeiro carro fabricado em série, e expressões como "pneumática" são usadas como adjetivos pessoais.


De facto, a cadeia da montagem de automóvies do Sr. Ford vê-se substituida, no livro, por uma fábrica de clones humanos, cada um deles orientado à nascença para uma determinada classe social - os modelos, por assim dizer.

Acho que esta ideia foi a que mais me marcou na leitura do livro. É um conceito em que não se consegue deixar de pensar de cada vez que o assunto "clonagem" vem à baila.

Te recomendo a leitura de uma outra obra do Huxley, não tão conhecida, mas igualmente devastadora: "A Ilha". Os princípios aplicados são inversamente semelhantes aos do "Brave New World": uma ilha que funciona com uma sociedade muito diferente daquela em que estamos habituados a viver, embora a liberdade seja aqui explorada no limite oposto: a noção de família é destruida em ordem a fortalecer a sociedade e a permitir o controlo do indíviduo sobre as suas emoções. A chegada de um estranho (equiparado, em termos de opiniões, ao leitor) à comunidade vai permitir um olhar abismal sobre os problemas relacionais da nossa sociedade.

Sam
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

jeffer
Comic Book
Posts: 149
Joined: 22 Jan 2007 12:07
Location: Anápolis GO Brasil
Contact:

Re: Admirável Novo Mundo (Brave New World)

Postby jeffer » 28 Mar 2008 21:19

Samwise wrote:De facto, a cadeia da montagem de automóvies do Sr. Ford vê-se substituida, no livro, por uma fábrica de clones humanos, cada um deles orientado à nascença para uma determinada classe social - os modelos, por assim dizer.

Acho que esta ideia foi a que mais me marcou na leitura do livro. É um conceito em que não se consegue deixar de pensar de cada vez que o assunto "clonagem" vem à baila.

Eu ainda iria mais longe, Sam. Para mim, além da clonagem, o maior perigo encontra-se no condicionamento das massas, tal qual clones, com tendência a seguirem sempre os mesmos modismos, tendências, opiniões. Vivem conforme foram condicionados desde a infância, acham normal violência, fome, guerras, miséria, inflação, corrupção. Se alguém sai da mesmice é tachado de louco, arrogante e ignorante. Quase escuto os auto-falantes dizendo: "Ser diferente é ruim, faça o que a maioria faz e seja feliz".

Nós já vivemos em um mundo de clones!
<!--coloro:#006400--><span style="color:#006400"><!--/coloro-->...::: <a href="http://www.jefferson.blog.br" target="_blank">www.jefferson.blog.br</a> :::...<!--colorc--></span><!--/colorc-->

srd
Dicionário
Posts: 534
Joined: 22 Feb 2008 11:59
Contact:

Re: Admirável Novo Mundo (Brave New World)

Postby srd » 04 Sep 2008 15:10

j€ƒƒ€® wrote:A meu ver, uma leitura obrigatória.


Ana wrote:Como disseste, é de leitura obrigatória :wink: :smile:


A meu ver, é realmente de leitura obrigatória.
Jeffer, boa crítica.

Literatura com "L" grande :smile:

SD

User avatar
pco69
Cópia & Cola
Posts: 5488
Joined: 29 Apr 2005 23:13
Location: Fernão Ferro
Contact:

Re: Admirável Novo Mundo (Brave New World)

Postby pco69 » 05 Nov 2010 11:45

A partir do forum da Canochinha, cheguei a isto...

Image
Fenómenos desencadeantes de enfarte do miocárdio

Esforços físicos, stress psíquico, digestão de alimentos, coito, tempo frio, vento de frente e esforços a princípio da manhã.

Ou seja, é extremamente perigoso fazer sexo ao ar livre com vento de frente, após ter tomado o pequeno almoço numa manhã de inverno...

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14973
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: Admirável Novo Mundo (Brave New World)

Postby Samwise » 05 Nov 2010 13:14

É um resumo comparativo muito interessante.

O livro que terminei de ler (Childhood's End), a determinada altura, foca um processo semelhante (ao do BNW) de destruição do "ego humano" através da rendição total aos ócios do materialismo preguiçoso: a partir do momento em que tudo o que é desejável está ao alcance sem qualquer esforço e não há objectivos a atingir, a vontade de viver pode começar a apagar-se.

Em contraposição, a ideia da Culture de Ian M. Banks apresenta uma sociedade humana futurista em que a Inteligência Artificial é uma realidade, em que há um convívio simbiótico pacífico entre as duas "raças", e em que praticamente tudo na sociedade é um dado adquirido para o indivíduo sem que haja o perigo do colapso civilizacional. São sugeridas alternativas plausíveis que contornam perfeitamente os problemas apresentados pelo dilema.
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
Cerridwen
Edição Única
Posts: 7357
Joined: 01 Jan 2005 13:17
Location: Torres Vedras
Contact:

Re: Admirável Novo Mundo / Brave New World - Aldous Huxley

Postby Cerridwen » 18 Dec 2013 15:04

Nova edição...

Admirável Mundo Novo
Aldous Huxley


Editora: Antígona
Titulo original: Brave New World
Tradução: Mário-Henrique Leiria
Prefácio: Manuel Portela
Nº de Páginas: 320
ISBN: 9789726082422

Sinopse: «Admirável Mundo Novo é uma parábola fantástica sobre a desumanização dos seres humanos. Na utopia negativa descrita no livro, o Homem foi subjugado pelas suas invenções. A ciência, a tecnologia e a organização social deixaram de estar ao serviço do Homem; tornaram-se os seus amos. Desde a publicação deste livro, o mundo rumou a passos tão largos na direcção errada que, se eu escrevesse hoje a mesma obra, a acção não distaria seiscentos anos do presente, mas somente duzentos. O preço da liberdade, e até da simples humanidade, é a vigilância eterna.»

Já agora, um texto sobre este livro de Aldous Huxley: http://revistabang.com/2013/11/22/admiravel-mundo-novo/


Return to “Autores F - J”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 2 guests

cron