Hav - Jan Morris

User avatar
Cerridwen
Edição Única
Posts: 7357
Joined: 01 Jan 2005 13:17
Location: Torres Vedras
Contact:

Hav - Jan Morris

Postby Cerridwen » 08 Mar 2014 11:29

Hav
Jan Morris


Editora: Tinta da China
Tema: Literatura de Viagens
Colecção: Literatura de Viagens
Tradução: Raquel Mouta e Vasco Gato
Prefácio: Carlos Vaz Marques
Coordenação: Carlos Vaz Marques
N.º de páginas: 400
ISBN: 9789896711825

Sinopse: «Este livro levará o leitor a uma cidade do Mediterrâneo oriental onde seguramente nunca esteve. Mais: de que nunca ouviu falar. Hav, a cidade-estado imaginária, atraiu ao longo dos séculos os mais intrépidos viajantes — de Ibn Batuta a Richard Burton — e inspirou uma vasta galeria de artistas — de músicos como Chopin e Rimsky-Korsakov a escritores como Loti e Joyce. Até Hitler terá talvez pernoitado clandestinamente em Hav, um episódio nunca tirado a limpo. Tudo isto nos é contado por Jan Morris com a mesma capacidade de captar atmosferas e recriar ambientes que aplica a lugares, por assim dizer, verdadeiros. Hav — com a sua poderosa alegoria sobre um cruzamento de culturas arrasado de forma enigmática — passará, daqui em diante, a figurar no mapa interior de cada um dos leitores deste livro.»

Obra Finalista dos Prémios Booker Prize e Arthur C. Clarke.

O único romance de Jan Morris é de uma rara clareza: parte memória de viagens, parte ficção especulativa, parte alegoria política. Transporta o leitor para um lugar que nunca existiu, mas que poderia perfeitamente ter existido. Uma descrição brilhante do cruzamento entre Ocidente e Oriente, pela pena de alguém que realmente viu o mundo e que vive no mundo com o dobro da intensidade de qualquer um de nós.
Guardian

Em 1926, quando nasceu, a historiadora e escritora inglesa Jan Morris era homem e chamava-se James Humphrey Morris. Até frequentou a Academia Militar de Sandhurst, combatendo como oficial dos Lanceiros da Rainha durante a Segunda Guerra Mundial. Depois do conflito casou com Elizabeth Tuckniss, de quem teve cinco filhos, sendo um deles o poeta e músico Twm Morys. Em 1972 mudou de sexo, mas continuou a viver com Elizabeth. Nessa altura, apesar de já ser autor de uma dúzia de livros, adoptou o nome de Jan Morris. Quando publicou Conundrum (1974), relato autobiográfico da experiência transexual, tornou-se conhecido/a em todo o mundo. Publicou até hoje mais de cinquenta títulos, entre ensaio, ficção e livros de viagem. Desde 2008 é considerado um dos quinze escritores britânicos mais importantes do pós-guerra. Hav, agora traduzido, é a história absorvente de uma cidade-Estado situada algures no Mediterrâneo Oriental, povoada por arménios, gregos, turcos, árabes e africanos. Como a imaginação não tem limites, cabe ao leitor dilucidar a quota ficcional. A edição portuguesa junta duas partes: na primeira, um conjunto de cartas de viagem escritas entre Março e Agosto de 1985; na segunda, um diário de seis dias de 2005. Esta segunda parte, na realidade um ensaio, corresponde à Hav dos Mirmidões. Morris serve-se deles para invectivar a pulsão pelo “moderno”, a vulgaridade e o progresso: «A primeira coisa que se vê [...] é a Torre Mirmidónica, o talismã primordial [...] seiscentos metros de vidro e aço, e sobre os heliportos triplos, resplandecente apesar da madrugada, surgia amplamente iluminada a sua icónica divisa...» Uma tal “antecipação” transforma Hav em metáfora avant la lettre da actualidade. Não admira que o livro tenha estado na calha para o Prémio Arthur C. Clarke. Notável!
- Eduardo Pitta, no seu blogue Da Literatura

Return to “Autores K - O”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 4 guests

cron