The Stand (complete and uncut) - Stephen King

urukai
Edição Única
Posts: 3232
Joined: 07 Aug 2008 23:35
Location: Lisboa
Contact:

Re: The Stand (complete and uncut) - Stephen King

Postby urukai » 14 Aug 2012 14:06

Sim.
Esse mesmo.

I say what I mean and mean what I say!

urukai
Edição Única
Posts: 3232
Joined: 07 Aug 2008 23:35
Location: Lisboa
Contact:

Re: The Stand (complete and uncut) - Stephen King

Postby urukai » 31 Dec 2012 16:47

The Stand, Stephen King

Terminei finalmente o The Stand, uma das mais conceituadas e comentadas obras de Stephen King. Antes de tudo, tenho de relevar que tinha as expectativas extraordinariamente elevadas. Posso agora dizer que não saíram defraudadas mas se as mesmas fossem o pico do Everest, o The Stand seria o Base Camp. O maior defeito que lhe consigo apontar é o tamanho. É demasiado pequeno, o que é um feito incrível para um livro de 1386 páginas. Se há obra que merecia uma trilogia ou, talvez uma tratamento mais megalómano a la Wheel of Time, era este The Stand.

Tudo parecia apontar nesse sentido com aquele início denso, pormenorizado, com um scope digno de cinema tal eram os detalhes plasmados em autênticos fotogramas escritos de como seria uma epidemia á escala global.

A quantidade de personagens, os seus historiais, os seus sonhos, tristezas, limites, incapacidades, vontades, prenúncios, vícios, vaidades, enfim tudo aquilo que nos torna humanos e lhes confere uma dimensão que ultrapassa a da página escrita. Se tivesse 14 anos mandaria uma boca ao Trashcan Man, se tivesse 16 de certeza jogaria AD&D com o Harold (que seria, com certeza, um DM sacana e maligno como tudo), se tivesse 18 apaixonar-me-ia pela Franny, se tivesse 20 o Glen seria um dos meus professores favoritos da faculdade e com 32 fiquei na dúvida se o meu destino seria Boulder ou Las Vegas, tal é espessura da fronteira que separa o bem do mal no ser humano. Para além disto, que não passa do sumo que se esvai da laranja quando é cortada, temos depois o espremer do citrino com o Captain Trips e aqui é que o livro ganha peso e dimensão permitindo-lhe atingir o leitor com um impacto profundamente original e, acima de tudo, honesto. Se alguma vez um vírus dizimar 99% da população, posso ser um dos que morre pois já sei o que se vai passar.

Stephen King pode ser acusado de fazer personagens bidimensionais, de criar palha a partir de papel em branco e até de não “escavar” bons finais, mas se há alguém que descreve o núcleo da vida quotidiana quando é atingido pelo inesperado, esse alguém é o autor de The Stand. Aqueles primeiros dias pós-epidemia são uma tour-de-force narrativa que não deixam ninguém indiferente. No meu caso, contribuíram apenas para me elevar ainda mais as expectativas, agora a levitar pelo cheirinho a sobrenatural que os pesadelos dos sobreviventes instilavam.

A segunda parte do livro é por isso um crescendo perfeito do magnetismo entre duas forças opostas, Mother Abigail de um lado e o Flagg do outro. Depois entra o subtexto e aqui excuso-me de comentar pois não domino a religião como deveria e faltam-me por vezes, a lucidez e capacidade para interpretar tudo o que leio com a profundidade com que outros fazem. Destaco apenas o poder de Flagg, que se torna, fruto da magia de King, numa personagem omnipresente e fascinante que nos repele e atrai através de outros personagens que com ele interagem. É um feito notável e digno de registo. Tal como é a personagem de Glen Bateman que, tendo sido escrita na década de 70, daria baile a muitos professores de sociologia actuais.

Contudo, a partir da traição de Harold e Nadine, o livro começa a perder o ritmo inicial (que era lento mas coeso) e os eventos sucedem-se com uma rapidez artificial e que, na minha opinião, contrasta negativamente com o alcançado até então. Esta fase teria sido um óptimo fim para o 1º volume da trilogia. Como tal não se sucedeu, a inexorável caminhada para o embate final precipita-se rápido demais e na boca, o sabor até então, fica adulterado por um after-taste desagradável que nos obriga a deglutir tudo muito rapidamente.

O fim não desilude em termos de alcance e lógica mas o percurso foi atalhado de forma traiçoeira. Senti-me desiludido e defraudado. Esperava muito mais depois daquele início e meio tão fortes. Acredito talvez que o King se tenha cansado enquanto o escrevia. Mais uma razão para o dividir em vários volumes, deixando a imaginação e a mão descansarem nos intervalos para voltarem revigoradas.

Penso que aquelas personagens, aquele mundo, simultaneamente tão real e tão impossível, assim o mereciam. Contudo, assim não foi e assim não será.

Já li algures que o Flagg está de volta na Dark Tower. Ainda bem pois seria um desperdício deixá-lo numa praia algures no pacífico. Essa saga será a próxima paragem deste fã mas antes, ainda quero mandar abaixo uns Tommys...

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14973
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: The Stand (complete and uncut) - Stephen King

Postby Samwise » 31 Dec 2012 20:02

urukai wrote:Já li algures que o Flagg está de volta na Dark Tower. Ainda bem pois seria um desperdício deixá-lo numa praia algures no pacífico. Essa saga será a próxima paragem deste fã mas antes, ainda quero mandar abaixo uns Tommys...


Sim, e também no The Eyes of the Dragon, mas esse é melhor deixares para quando não tiveres mais nada para ler. :whistle:

---

...knockers?
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

urukai
Edição Única
Posts: 3232
Joined: 07 Aug 2008 23:35
Location: Lisboa
Contact:

Re: The Stand (complete and uncut) - Stephen King

Postby urukai » 02 Jan 2013 11:37

Sim,

vou seguir para os TommyKnockers e depois, finalmente, vou arrancar para a Dark Tower.

Penso que com estes já tenho bagagem suficiente para a DT:

Carrie
Dead Zone
Pet Sematary
It
The Stand
Misery
Salem's Lot
Duma Key (ouvi 2/3)
On writing
The long walk (li metade)
TommyKnockers (por ler)

Ou recomendam-me mais algum antes da saga?

Digo já que o Christine não me apela e o Shinning já vi os dois filmes.
Ainda ponderei o Cujo mas não sei.

Depois tenho lá os mais recentes (como o do JFK e o Under the Dome e o Lisey's Story) mas acho que esses não têm tanto significância no lore que é necessário para a Dark Tower.

User avatar
Sharky
Edição Única
Posts: 4587
Joined: 19 Jun 2008 00:04
Location: Margem Sul
Contact:

Re: The Stand (complete and uncut) - Stephen King

Postby Sharky » 02 Jan 2013 12:56

Lê o "Gerald's Game" que é bacano, aliás, foi o Potato que me recomendou a leitura e não me arrependi :tu:
Deixei o Under the Dome na pág. 200 e tal mas este ano vou terminá-lo B)

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13870
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: The Stand (complete and uncut) - Stephen King

Postby Thanatos » 02 Jan 2013 14:11

Epá urukai não sei o que entendes por lore mas na minha opinião aprendes mais sobre DT lendo os dois compêndios da Robin Furth do que esses romances todos. Naturalmente isto além dos próprios romances do ciclo DT.

Ainda assim reparo que na lista falta-te Hearts in Atlantis.

E também devias ler Wizard of Oz e Shardik.
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

urukai
Edição Única
Posts: 3232
Joined: 07 Aug 2008 23:35
Location: Lisboa
Contact:

Re: The Stand (complete and uncut) - Stephen King

Postby urukai » 02 Jan 2013 14:58

Por lore entendo personagens ou eventos de obras do King que surgem no DT.

Ex: Padre do Salem's Lot, Flagg do The Stand, etc...

User avatar
grayfox
Edição Única
Posts: 4203
Joined: 01 Jul 2008 16:20
Location: Braga
Contact:

Re: The Stand (complete and uncut) - Stephen King

Postby grayfox » 02 Jan 2013 15:33

se quiseres podes seguir um destes percursos http://www.onemanasylum.com/home/readin ... eries.html
A melhor assinatura chinesa da actualidade.

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13870
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: The Stand (complete and uncut) - Stephen King

Postby Thanatos » 02 Jan 2013 17:50

urukai wrote:Por lore entendo personagens ou eventos de obras do King que surgem no DT.

Ex: Padre do Salem's Lot, Flagg do The Stand, etc...


Calculava que fosse isso. Mantenho a minha resposta até porque essas interligações foram fabricadas a posteriori e metidas a martelo no ciclo Dark Tower.
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

User avatar
Bugman
Edição Única
Posts: 4347
Joined: 24 Jun 2009 17:47
Location: Almada Capital
Contact:

Re: The Stand (complete and uncut) - Stephen King

Postby Bugman » 02 Jan 2013 17:51

Thanatos wrote:(...) porque essas interligações foram fabricadas a posteriori e metidas a martelo


Vou roubar isto para o tópico de cinema... :whistle:
A PENA online | O Bug Cultural

Normalcy was a majority concept, the standard of many and not the standard of just one man. Robert Neville
O homem que obedece a Deus, não precisa de outra autoridade. Petr Chelčický
Ao mesmo tempo que ali estava tudo igual, não estava você lá, não está teu passado, não está nada. Quer dizer: só você sabe que esteve ali. A parede, os prédios, não guardam a gente. Nós só nos guardamos a nós mesmos. Só valemos nós connosco. Fora daí é literatura, é poesia, é arte. Ferreira Gullar
Yes, I am a woman of the law. And there are lots of laws. But if they don't offer us justice, then they aren't laws! They are just lines drawn in the sand by men who would stand on your back for power and glory. Sartana
"No, Señoría, no es lo mismo estar dormido que estar durmiendo, porque no es lo mismo estar jodido que estar jodiendo". Camilo Jose Cela

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14973
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: The Stand (complete and uncut) - Stephen King

Postby Samwise » 02 Jan 2013 20:34

Thanatos wrote:(...) porque essas interligações foram fabricadas a posteriori e metidas a martelo


Nem todas. A do 'Salem's Lot vem em estrita sequência cronológica, por exemplo. As outras, mesmo metidas "a martelo", podem significar a existência de precedências que o urukai pode querer ler.

O Hearts in Atlantis faz algum sentido, mas não é essencial como o 'Salem's, e o Christine não me lembro se tem alguma ligação (penso que não).

Bugman wrote:Vou roubar isto para o tópico de cinema... :whistle:


Se for para enaltecer o PJ por "fazer bem onde outros falharam"... :mrgreen:
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13870
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: The Stand (complete and uncut) - Stephen King

Postby Thanatos » 02 Jan 2013 22:08

Samwise wrote:
Thanatos wrote:(...) porque essas interligações foram fabricadas a posteriori e metidas a martelo


Nem todas. A do 'Salem's Lot vem em estrita sequência cronológica, por exemplo. As outras, mesmo metidas "a martelo", podem significar a existência de precedências que o urukai pode querer ler.


Não me expliquei bem. O que eu quero dizer com as interligações surgirem a posteriori é precisamente o facto do King pegar nalgumas personagens e imaginar um cenário what if mastudo isso muito depois do romance original. Se no 'Salem's Lot houvesse alguma referência ao Mid-world ou à Torre ou whatever então falar nessas ligações faria sentido (e não esquecer que os primeiros contos do ciclo surgiram muito cedo na Magazine of Fantasy and Science Fiction); agora pegar numa personagem que desaparece e fazê-la reaparecer a meio da escrita dos romances, hmmm.

Ou como o caso das aranhas e dos palhaços do IT afinal estarem relacionados com fugitivos de Mid-world quando tu lês IT de ponta a ponta e não vislumbras nada disso.

Atualmente o que sucede é que o King já a pensar nessas relações começou subrepticiamente a meter coisas nos contos e novelas que referenciam o mundo de Roland. Já não me recordo se é no Full Dark, No Stars, ou no 11.22.63, mas sei que li uma referência explícita ao Mid-world. Isso sim é interligar os romances as they are written, não o revisionismo histórico que ele começou a fazer algures por altura do quarto volume do Ciclo.

Ao fim e ao cabo ele anda a fazer o mesmo que o Asimov começou a fazer com a série Fundação e os romances de robots, começou a meter tudo no mesmo caldeirão para que parecesse que eram todos dum mesmo universo metaliterário. Coisas de quando se chega a uma certa idade. :P
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

User avatar
Bugman
Edição Única
Posts: 4347
Joined: 24 Jun 2009 17:47
Location: Almada Capital
Contact:

Re: The Stand (complete and uncut) - Stephen King

Postby Bugman » 07 Jan 2013 15:17

Thanatos wrote:Ao fim e ao cabo ele anda a fazer o mesmo que o Asimov começou a fazer com a série Fundação e os romances de robots, começou a meter tudo no mesmo caldeirão para que parecesse que eram todos dum mesmo universo metaliterário. Coisas de quando se chega a uma certa idade. :P


Portanto podemos avançar para a Torre à vontade até ao 4º volume e só entao procurar a bibliografia do "Rei" para perceber as "nuances" dos personagens?

Se o Martin nao acabar (a obra ou ele mesmo) antes de eu acabar de ler a Roda do Tempo, a Torre é o que se segue. ;)
A PENA online | O Bug Cultural

Normalcy was a majority concept, the standard of many and not the standard of just one man. Robert Neville
O homem que obedece a Deus, não precisa de outra autoridade. Petr Chelčický
Ao mesmo tempo que ali estava tudo igual, não estava você lá, não está teu passado, não está nada. Quer dizer: só você sabe que esteve ali. A parede, os prédios, não guardam a gente. Nós só nos guardamos a nós mesmos. Só valemos nós connosco. Fora daí é literatura, é poesia, é arte. Ferreira Gullar
Yes, I am a woman of the law. And there are lots of laws. But if they don't offer us justice, then they aren't laws! They are just lines drawn in the sand by men who would stand on your back for power and glory. Sartana
"No, Señoría, no es lo mismo estar dormido que estar durmiendo, porque no es lo mismo estar jodido que estar jodiendo". Camilo Jose Cela

User avatar
Forbidden
Capa Dura
Posts: 328
Joined: 01 Aug 2012 14:45
Contact:

Re: The Stand (complete and uncut) - Stephen King

Postby Forbidden » 31 Aug 2014 18:38

Recomendam a versao uncut ou a original? As paginas a mais compensam ou são so palha?
"I took a deep breath and listened to the old brag of my heart: I am, I am, I am."

- Sylvia Plath

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14973
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: The Stand (complete and uncut) - Stephen King

Postby Samwise » 31 Aug 2014 23:20

Forbidden wrote:Recomendam a versao uncut ou a original? As paginas a mais compensam ou são so palha?


Eu só li a versão longa e para mim compensou a escolha - ou seja, apesar do tamanho gigantesco do texto, nunca me cansou a ponto de pensar que tinha palha (coisa que sucedeu em relação a alguns outros livros do King). Quando terminei fiquei com saudades do universo descrito no livro, e das suas personagens. Mas também posso acrescentar que não o li de um dia para o outro. Devo ter demorado um mês ou mais...
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -


Return to “Autores K - O”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 1 guest

cron