Swamp Thing

User avatar
annawen
Livro Raro
Posts: 1953
Joined: 18 Jan 2006 11:34
Location: Gaia
Contact:

Swamp Thing

Postby annawen » 01 Sep 2014 21:11

Swamp Thing

“We thought that the Swamp Thing was Alec Holland, somehow transformed into a plant. It wasn’t. It was a plant that thought it was Alec Holland. A plant that was trying its level best to be Alec Holland...”

Este é o conceito chave por trás do Swamp Thing (Monstro do Pântano, para mim, que comecei a ler as histórias deste herói na tradução brasileira da editora Abril) de Alan Moore, definido logo no segundo livro escrito por este para a revista Swamp Thing: “The Anatomy Lesson”. Uma das melhores histórias de banda desenhada que eu já li.

O Monstro do Pântano é uma planta sentiente que pensava que era um homem e as histórias que Alan Moore tece para ele começam com esta revelação e continuam numa busca pessoal pela sua verdadeira identidade, humanidade e lugar no mundo. A viagem leva o Monstro do Pântano do Inferno (numa fantástica história inspirada na Divina Comédia e que é ao mesmo tempo o seu reverso, já que a amada, neste caso, está no Inferno) até ao espaço, da descoberta do amor até à morte, e respectiva ressurreição.

Através do Monstro do Pântano, Alan Moore discorre sobre temas como a poluição, a violência doméstica, o racismo, o preconceito social, o poder e abuso da lei, o orgulho e a mesquinhez de uma sociedade que se intitula civilizada. Mas fala também de perda, solidão, e essencialmente de amor. Podemos ver por trás das várias aventuras do Monstro do Pântano uma grande história de amor, tocante porque o Monstro do Pântano é uma extraordinária criação, grande não só em termos de poder mas também em termos de humanidade. É um dos heróis mais humanos que conheço e, por isso, capaz de criar uma grande empatia no leitor.

A maioria das histórias está envolvida numa atmosfera de terror, ainda que Alan Moore aqui e ali as polvilhe de algum humor (especialmente humor negro). A ironia abunda assim como o cuidado com os detalhes na caracterização das personagens e locais. Os desenhos são muito bons.

São histórias que valem a pena ler, que, no conjunto, têm um princípio e um fim, por isso não é necessário ter-se um conhecimento prévio da personagem nem a necessidade de se ler o que vem a seguir, pós-Alan Moore.

Nota: aqui só me refiro à fase Alan Moore do Monstro do Pântano mas o tópico fica aberto para qualquer fase deste herói.

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13871
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: Swamp Thing

Postby Thanatos » 01 Sep 2014 22:20

Emprestei o primeiro volume das collected stories da fase Moore ao Sharky que mo devolveu sem o acabar de ler. :mrgreen:

Não sou grande conhecedor de banda desenhada, àparte umas centenas de graphic novels e outros tantos comics, fumettis, tiras, etc. não me arrogo o conhecimento enciclopédico de alguns portugueses mas estou longe de considerar Anatomy Lesson como uma das melhores bandas desenhadas que alguma vez li. Aliás comparando-a com a rica tradição da Creepy, ou da Tales from the Cript posso afirmar que li nessas revistas de antanho muitas e boas histórias onde me parece que Moore foi beber "inspiração".
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

User avatar
Sharky
Edição Única
Posts: 4587
Joined: 19 Jun 2008 00:04
Location: Margem Sul
Contact:

Re: Swamp Thing

Postby Sharky » 02 Sep 2014 09:35

Thanatos wrote:Emprestei o primeiro volume das collected stories da fase Moore ao Sharky que mo devolveu sem o acabar de ler. :mrgreen:


Mas como te disse, curti bué do que li B)


Return to “Lançamentos e Opiniões”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 3 guests

cron