Lady Entropy - 2011

urukai
Edição Única
Posts: 3232
Joined: 07 Aug 2008 23:35
Location: Lisboa
Contact:

Re: Lady Entropy - 2011

Postby urukai » 10 May 2011 11:08

Discordo de muita coisa que dizes (e concordo com outras) mas estou sem tempo para comentar! :tu:

User avatar
Lady Entropy
Papa-livros
Posts: 1094
Joined: 03 Oct 2009 12:09
Location: Porto, Portugal
Contact:

Re: Lady Entropy - 2011

Postby Lady Entropy » 17 May 2011 12:03

Image

Mais um livro do desafio deste mês, da Saga dos Ohtori, do qual já tinha lido os dois primeiros.

Devo começar por dizer que esta saga tem os melhores títulos de um livro que já vi e que os títulos em português não lhe fazem jus. Senão, vejam:

1 - Across the Nightingale Floor
2 - Like Grass for His Pillow
3 - Brilliance of the Moon
4 - The Harsh Cry of the Heron
5 - Heaven's Net is Wide

Brilliance of the Moon, por Lian Hearn é um livro que se passa num pseudo-japão, com ninjas à mistura, sobre um miúdo que nasce numa comunidade pseudo-cristã, e que é raptado por ninjas, treinado, e depois se torna num senhor da guerra.

Ou seja, cultura japonesa a rodos.

O que me deveria fazer AMAR estes livros, certo?

Infelizmente, errado.

QUando sairam originalmente, fiquei entusiasmadíssima, e fui comprar os dois primeiros a correr. Infelizmente, como é meu hábito, pus os livros para ler depois e fui comprando a colecção. Depois de devorar o primeiro e sofrer pelo segundo, quando dei por mim apercebi-me que não gostava particularmente dos livros. Tão cedo não teria voltado a pegar neles, não fosse pelo desafio.

Vejamos, eu ADORO settings alternativos. Sou grande fã de Legend of the Five Rings e 7th Sea, dois RPGs que se passam num Pseudo Japão e numa Pseudo Europa do sec 18. Sou grande fã de senhor dos aneis, que igualmente é uma pseudo europa medieval. Mas... tem que haver world build. Tem que haver uma razão para a escritora ter escolhido aquele mundo, e não simplesmente, o que acho que se passa aqui, que a autora tinha era preguiça de verificar todos os factos, e para ninguém lhe chamar a atenção porque ela afirmava que no japão feudal, curandeiros usavam Aloé (planta nativa de África).

É este o maior problema que encontro no livro. O facto que há pouco worldbuild, e a autora simplesmente escolheu criar o seu mundo em vez de usar o japão para não ter trabalho a fazer pesquisa histórica. Logo, desde si, o mundo parece árido, e o leitor tem quase que completar muita coisa do mundo com os seus conhecimentos do japão feudal pessoais.

Isso põe-me logo de pulguinha atrás da orelha. Mas as coisas pioram: o heroi, Takeo, é um pouco aborrecido, apesar de ter todos os poderes e mais alguns (superpoderes ninja? Check. Secretamente meio-samurai e é adoptado por um? Check. Tem um cavalo e uma espada mágica? Check. Toda a gente o adora e quer fazer dele o senhor da guerra? Check.) mas passável, apesar de que tem uma voz narrativa MUITO feminina.

(Piada. A autora Lian Hearn escolheu um suposto nome de homem "Lian" porque não queria ser julgada na sua escrita por ser mulher. QUando um dia num dos forums em que ando alguém solta a bomba "OMG o autor da Saga dos Otori é uma MULHER a escrever sobre pseudónimo! QUE SURPRESA!" eu fiquei a olhar para eles "Ya, tipo... eu pensava que Lian era nome de mulher. Ela escreve como uma mulher. Sempre pensei que fosse uma mulher".)

Anyway, depois vem a auto projecção da autora, na forma da esposa do personagem principal, Kaede:
- Linda
- Todos os homens se apaixonam por ela (incluindo um completamente assumido misantropo homosexual)
- Todas as mulheres ou a odeiam ou a adoram
- Inteligente
- Sabe lutar
- É mais alta do que uma mulher devia ser
- Tem comportamentos e ideias que são totalmente contra a norma da sociedade e as pessoas aceitam isso na boa.
- Considera as suas virtudes como uma falha (ser bonita, ser alta...)

Há um termo para isso.

[quote=wikipedia]AMary Sue (sometimes just Sue), in fanfiction, is a fictional character with overly idealized and hackneyed mannerisms, lacking noteworthy flaws, and primarily functioning as a wish-fulfillment fantasy for the author or reader. [/quote]

Admitidamente, não é tão Mary Sue como a mulher do Sano Ichiro, mas mesmo assim, irritou-me do início ao fim. E ter que estar dentro da cabeça do narrador e ouvi-lo de poucas em poucas páginas "Ai a minha mulher é tão linda." "Ai, a minha mulher é tão prendada" "Ai a minha mulher é tão corajosa e vou fazer coisas estúpidas (como sacrificar metade do meu exército e render-me ao gajo que ia lutar contra) só porque não quero que ela case com outro." (Hello, buy a fricking clue? Matas o gajo depois de ganhares a batalha, e pronto, ela fica viúva e podes casar com ela outra vez?) deu-me a volta ao estômago.

A história em si era aceitável, mas resolvida com um Deus Ex Machina de proporções bíblicas.

Porquê? Porque a escritora escreveu-se até um canto, exactamente porque o personagem principal fez o cúmulo das estupidezes para salvar a mary sue da mulher só porque não suportava estar longe dela e que ela casasse com outro. E o foreshadowing era metido de tal forma à pressão que eu já adivinhava o que vinha aí.

Spoiler! :
Sim, porque depois de haverem meia dúzia de mini terramotos, ou referências a terramotos que não serviram para nada a não se encher palha, deu logo para perceber que aquilo era a tentativa da autora ser subtil e que ia haver um terramoto mais prá frente que ia ser importante. Foi. Foi o que salvou a Kaede E o Takeo de serem mortos e história acabar ali.


E depois temos o meu ódio de estimação, e o saltar de POV de personagens entre capítulos. Adoro Narrativa na primeira pessoa, mas detesto saltos entre narradores, porque quebra a minha identificação com o personagem principal. E ODEIO com toda a minha força Saltos entre narrados E Entre 1ª e 3ª pessoa. È que é a única forma que este livro tinha de ficar pior.

Se este livro fosse passado no Japão feudal, eu provavelmente tinha gostado mais, porque apesar de personagens fracas e história olvidável, sempre dava para aprender mais sobre a cultura Japonesa -- como é o caso da série do Sano Ichiro.

Mas assim?

Assim, aprendo algumas coisas sobre um Japão alternativo que não é bem Japão e que é sim monumentalmente pouco original e aborrecido. Nesse caso vou mas é ler novelas ou jogar Legend of the Five Rings, que tem um world build mil vezes superior. Na realidade, o world build da Lian Hearn é mínimo. Tem a "Tribo", que são ninjas com superpoderes. O resto é tudo reaproveitamento do Japão original.

Depois temos a parte sumamente irritante da "Profecia". O herói recebe uma profecia que diz que ele vai ganhar quatro batalhas e perder uma e que só o filho pode matá-lo. E rapidamente se torna óbvio que a profecia é verdadeira. Logo, já sabemos que o herói vai ganhar todas as batalhas a partir do momento em que perdeu uma. YAY spoilers!

Ah, e para fechar tudo com chave de ouro... o que era uma trilogia originalmente...acaba de forma mole e amorfa apenas para assegurar um quarto livro, onde se revela o destino do herói. Sofreu uma versão do Síndroma de Deathly Hollows: quando li o último livro do Harry Poter, estava muito nervosa porque via o livro a acabar...acabar...acabar... e ainda nada tinha sido resolvido. A meia dúzia de páginas do fim, ZÁS, vem tudo de catadupa e é uma bagunça para a resolução. Felizmente, no Brilliance of the Moon, não aconteceu isso...mas foi pior. Tive Síndroma de Fim Que Precisa de Pastilha Azul.
"I believe in pink. I believe that laughing is the best calorie burner. I believe in kissing, kissing a lot. I believe in being strong when everything seems to be going wrong. I believe that happy girls are the prettiest girls. I believe that tomorrow is another day and I believe in miracles."

— Audrey Hepburn

User avatar
Lady Entropy
Papa-livros
Posts: 1094
Joined: 03 Oct 2009 12:09
Location: Porto, Portugal
Contact:

Re: Lady Entropy - 2011

Postby Lady Entropy » 18 May 2011 03:13

Acabei de ler os dois primeiros livros do Earthsea Quartet da Ursula LeGuin, e apesar de não gostar de fantasia, e apesar de não ser lá muito épico, tenho que dar o braço a torcer e admitir que a senhora sabe escrever MUITO bem. As histórias são simples, mas elegantes, e ela sabe usar muito bem as palavras.

Estou rendida.
"I believe in pink. I believe that laughing is the best calorie burner. I believe in kissing, kissing a lot. I believe in being strong when everything seems to be going wrong. I believe that happy girls are the prettiest girls. I believe that tomorrow is another day and I believe in miracles."

— Audrey Hepburn

urukai
Edição Única
Posts: 3232
Joined: 07 Aug 2008 23:35
Location: Lisboa
Contact:

Re: Lady Entropy - 2011

Postby urukai » 18 May 2011 10:03

Lady Entropy wrote:Acabei de ler os dois primeiros livros do Earthsea Quartet da Ursula LeGuin, e apesar de não gostar de fantasia, e apesar de não ser lá muito épico, tenho que dar o braço a torcer e admitir que a senhora sabe escrever MUITO bem. As histórias são simples, mas elegantes, e ela sabe usar muito bem as palavras.

Estou rendida.


Earthsea Quartet é tremendamente boring, pelo menos para um adolescente de 16/17 anos que foi quando o tentei ler! :whistle:

User avatar
Lady Entropy
Papa-livros
Posts: 1094
Joined: 03 Oct 2009 12:09
Location: Porto, Portugal
Contact:

Re: Lady Entropy - 2011

Postby Lady Entropy » 18 May 2011 10:25

Enganas-te!

Mais aborrecido que isso? Tenta Os Maias e A Iliada com 14, que foi a idade com que os li, e jurei para nunca mais ;D
"I believe in pink. I believe that laughing is the best calorie burner. I believe in kissing, kissing a lot. I believe in being strong when everything seems to be going wrong. I believe that happy girls are the prettiest girls. I believe that tomorrow is another day and I believe in miracles."

— Audrey Hepburn

urukai
Edição Única
Posts: 3232
Joined: 07 Aug 2008 23:35
Location: Lisboa
Contact:

Re: Lady Entropy - 2011

Postby urukai » 18 May 2011 10:57

Maias li com 16/17 e adorei...

User avatar
Bugman
Edição Única
Posts: 4349
Joined: 24 Jun 2009 17:47
Location: Almada Capital
Contact:

Re: Lady Entropy - 2011

Postby Bugman » 18 May 2011 16:53

13 nos Maias. Adorei.
A PENA online | O Bug Cultural

Normalcy was a majority concept, the standard of many and not the standard of just one man. Robert Neville
O homem que obedece a Deus, não precisa de outra autoridade. Petr Chelčický
Ao mesmo tempo que ali estava tudo igual, não estava você lá, não está teu passado, não está nada. Quer dizer: só você sabe que esteve ali. A parede, os prédios, não guardam a gente. Nós só nos guardamos a nós mesmos. Só valemos nós connosco. Fora daí é literatura, é poesia, é arte. Ferreira Gullar
Yes, I am a woman of the law. And there are lots of laws. But if they don't offer us justice, then they aren't laws! They are just lines drawn in the sand by men who would stand on your back for power and glory. Sartana
"No, Señoría, no es lo mismo estar dormido que estar durmiendo, porque no es lo mismo estar jodido que estar jodiendo". Camilo Jose Cela

User avatar
Lady Entropy
Papa-livros
Posts: 1094
Joined: 03 Oct 2009 12:09
Location: Porto, Portugal
Contact:

Re: Lady Entropy - 2011

Postby Lady Entropy » 18 May 2011 23:01

Então sou eu que sou anormal :D. Ou se calhar era porque fui ler o livro com spoilers - já sabia o plot twist do final.
"I believe in pink. I believe that laughing is the best calorie burner. I believe in kissing, kissing a lot. I believe in being strong when everything seems to be going wrong. I believe that happy girls are the prettiest girls. I believe that tomorrow is another day and I believe in miracles."

— Audrey Hepburn

User avatar
Lady Entropy
Papa-livros
Posts: 1094
Joined: 03 Oct 2009 12:09
Location: Porto, Portugal
Contact:

Re: Lady Entropy - 2011

Postby Lady Entropy » 23 May 2011 13:51

Acabei, finalmente, os dois últimos livros do quarteto Earthsea.

O terceiro era fixe, quase épico.

O quarto...

Meu deus, o quarto.

Mas que seca. Aborreceu-me mortalmente, tive que me obrigar a ler, e para piorar as coisas, era o dobro de todos os outros livros em tamanho. Vou ler outra coisa qualquer para me tirar o mau gosto da boca.

Claro que só para piorar, está na hora de ler o livro...do demo. David Soares para a veia.

:pissed: Ruiba, bais pagar-mas.
"I believe in pink. I believe that laughing is the best calorie burner. I believe in kissing, kissing a lot. I believe in being strong when everything seems to be going wrong. I believe that happy girls are the prettiest girls. I believe that tomorrow is another day and I believe in miracles."

— Audrey Hepburn

urukai
Edição Única
Posts: 3232
Joined: 07 Aug 2008 23:35
Location: Lisboa
Contact:

Re: Lady Entropy - 2011

Postby urukai » 23 May 2011 14:15

Lady Entropy wrote:Acabei, finalmente, os dois últimos livros do quarteto Earthsea.

(...)

Mas que seca. Aborreceu-me mortalmente


urukai wrote:Earthsea Quartet é tremendamente boring

:twisted:

User avatar
Lady Entropy
Papa-livros
Posts: 1094
Joined: 03 Oct 2009 12:09
Location: Porto, Portugal
Contact:

Re: Lady Entropy - 2011

Postby Lady Entropy » 26 May 2011 20:27

Pronto, leva a taça! Tinhas (alguma) razão.

Por outro lado:

Já li o Evangelho do Enforcado.

Bom, review para breve. Vai doer.

Entretanto, atirei-me à Melissa Marr, e a espetacular série dela sobre fod.... fadinhas.

Espero acabar hoje e ainda ler mais um livro.

Also, VIVA O BINKY VOLTOU! JÁ TENHO BEBOOK OUTRA VEZ!
"I believe in pink. I believe that laughing is the best calorie burner. I believe in kissing, kissing a lot. I believe in being strong when everything seems to be going wrong. I believe that happy girls are the prettiest girls. I believe that tomorrow is another day and I believe in miracles."

— Audrey Hepburn

User avatar
Anibunny
Edição Única
Posts: 2814
Joined: 10 Jun 2009 23:11
Location: Porto
Contact:

Re: Lady Entropy - 2011

Postby Anibunny » 26 May 2011 21:03

Gostaste do livro? XD

User avatar
pco69
Cópia & Cola
Posts: 5488
Joined: 29 Apr 2005 23:13
Location: Fernão Ferro
Contact:

Re: Lady Entropy - 2011

Postby pco69 » 26 May 2011 21:09

Lady Entropy wrote:(...)
Entretanto, atirei-me à Melissa Marr, e a espetacular série dela sobre fod.... fadinhas.
(...)

:rotfl:
Fenómenos desencadeantes de enfarte do miocárdio

Esforços físicos, stress psíquico, digestão de alimentos, coito, tempo frio, vento de frente e esforços a princípio da manhã.

Ou seja, é extremamente perigoso fazer sexo ao ar livre com vento de frente, após ter tomado o pequeno almoço numa manhã de inverno...

User avatar
Lady Entropy
Papa-livros
Posts: 1094
Joined: 03 Oct 2009 12:09
Location: Porto, Portugal
Contact:

Re: Lady Entropy - 2011

Postby Lady Entropy » 27 May 2011 22:59

Acabei de ler o Evangelho do Enforcado.

Review aqui ==> viewtopic.php?f=156&t=9567&p=110567#p110567
"I believe in pink. I believe that laughing is the best calorie burner. I believe in kissing, kissing a lot. I believe in being strong when everything seems to be going wrong. I believe that happy girls are the prettiest girls. I believe that tomorrow is another day and I believe in miracles."

— Audrey Hepburn

User avatar
Lady Entropy
Papa-livros
Posts: 1094
Joined: 03 Oct 2009 12:09
Location: Porto, Portugal
Contact:

Re: Lady Entropy - 2011

Postby Lady Entropy » 29 May 2011 23:24

Image Image Image

Melissa Marr e a sua série de YA paranormal é a série que Twilight queria ser mas não conseguia. 5 livros, temas interessantes, baseados em Fae, violência quanto baste.

Finalmente acabei de ler os 3 últimos volumes desta série de 5 volumes.

Numa curta review: Se gostam do género (fadinhas, fantasia urban, politiquisses e algum romance, YA) recomendo vivamente.

A única coisa que me desiludiu grandemente foi que no terceiro livro, tínhamos uma vilã do melhor que havia, Bananach, representação do Caos e da Guerra. Apesar do nome idiota, Bananach era no terceiro livro uma personagem na linha do Joker do Dark Knight Returns, uma criatura caótica, de inteligência perigosa, e com planos e motivações magníficas...

... mas que, no quarto e quinto livro, esbate-se até se tornar numa típica, patética, megalómana vilã que apenas quer poder e ser rainha da Shadow Court porque sim.

Os livros são excelentes, mas... tinha tanto potencial que foi desperdiçado.
"I believe in pink. I believe that laughing is the best calorie burner. I believe in kissing, kissing a lot. I believe in being strong when everything seems to be going wrong. I believe that happy girls are the prettiest girls. I believe that tomorrow is another day and I believe in miracles."

— Audrey Hepburn


Return to “Arquivo - 2011”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 2 guests

cron