Obras portuguesas em domínio público

Obras Portuguesas em Domínio Público
User avatar
vampiregrave
Livro Raro
Posts: 1840
Joined: 11 Apr 2010 18:32
Location: Lisboa
Contact:

Re: Obras portuguesas em domínio público

Postby vampiregrave » 26 Mar 2013 20:01

Adicionei as edições do Projecto Adamastor no Goodreads (para poderem recomendar à vontade :P ).

User avatar
vampiregrave
Livro Raro
Posts: 1840
Joined: 11 Apr 2010 18:32
Location: Lisboa
Contact:

Re: Obras portuguesas em domínio público

Postby vampiregrave » 13 May 2013 16:19

Algumas questões para discussão:

- Abrir a votação para imagens de capa ao público em geral?
- Alargamento do âmbito de modo a incluir clássicos da literatura brasileira (possíveis parcerias com sites/blogs brasileiros?).
- Crowdfunding/donativos: que benefícios trariam ao projecto, que investimentos fariam sentido?

No que diz respeito ao último ponto, um exemplo é o upgrade dos plugins utilizados actualmente no website, especialmente do que permite gerir os ficheiros e respectivos downloads (http://www.wpdownloadmanager.com/).

User avatar
Bugman
Edição Única
Posts: 4348
Joined: 24 Jun 2009 17:47
Location: Almada Capital
Contact:

Re: Obras portuguesas em domínio público

Postby Bugman » 13 May 2013 23:41

Em relação aos pontos:
1) Acho que não. Tem havido discussão que chegue aqui entre portas.
2) Acho uma boa, mas a malta do outro lado do Atlântico costuma ser mais dinâmica nestas coisas.
3) Não vejo as vantagens que possa trazer, mas deixo a palavra a quem tem suportado a estrutura da coisa. ;)
A PENA online | O Bug Cultural

Normalcy was a majority concept, the standard of many and not the standard of just one man. Robert Neville
O homem que obedece a Deus, não precisa de outra autoridade. Petr Chelčický
Ao mesmo tempo que ali estava tudo igual, não estava você lá, não está teu passado, não está nada. Quer dizer: só você sabe que esteve ali. A parede, os prédios, não guardam a gente. Nós só nos guardamos a nós mesmos. Só valemos nós connosco. Fora daí é literatura, é poesia, é arte. Ferreira Gullar
Yes, I am a woman of the law. And there are lots of laws. But if they don't offer us justice, then they aren't laws! They are just lines drawn in the sand by men who would stand on your back for power and glory. Sartana
"No, Señoría, no es lo mismo estar dormido que estar durmiendo, porque no es lo mismo estar jodido que estar jodiendo". Camilo Jose Cela

User avatar
vampiregrave
Livro Raro
Posts: 1840
Joined: 11 Apr 2010 18:32
Location: Lisboa
Contact:

Re: Obras portuguesas em domínio público

Postby vampiregrave » 15 May 2013 17:35

Fora o exemplo que dei, do upgrade aos plugins utilizados para versões pagas, o financiamento não traria grandes vantagens nos moldes actuais. Pode é possibilitar um alargamento do âmbito do projecto, que é algo que mais cedo ou mais tarde gostaria que fosse possível.

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13870
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: Obras portuguesas em domínio público

Postby Thanatos » 26 Jul 2013 14:11

Vampiregrave, qual o balanço de sete meses de projeto? Pronto para uma maior projeção como por exemplo uma entrevista rádiofónica?
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

User avatar
vampiregrave
Livro Raro
Posts: 1840
Joined: 11 Apr 2010 18:32
Location: Lisboa
Contact:

Re: Obras portuguesas em domínio público

Postby vampiregrave » 26 Jul 2013 14:39

Thanatos wrote:Vampiregrave, qual o balanço de sete meses de projeto? Pronto para uma maior projeção como por exemplo uma entrevista rádiofónica?


O balanço, na minha opinião é positivo. Em termos de números:

9 eBooks
3512 downloads
11674 views

Temos três obras que devem ser lançadas em Agosto/Setembro. Alguns sites costumam divulgar cada novo lançamento, como é o caso do Blogtailors, do eBook Portugal e do Ler eBooks.
Uma fase inicial para comprovar que o projecto tinha pernas para andar. De facto, agora gostaria de atingir 3 objectivos:

- Alargar o âmbito do projecto a obras estrangeiras;
- Manter a regularidade de novos lançamentos;
- Divulgar o projecto de modo a atingir um maior público.

Entrevistas poderiam contribuir para este último. Tens algo em mente?

User avatar
Bugman
Edição Única
Posts: 4348
Joined: 24 Jun 2009 17:47
Location: Almada Capital
Contact:

Re: Obras portuguesas em domínio público

Postby Bugman » 11 Oct 2013 15:10

Olha, nao sei o que os outros autores acham da coisa, mas e colocar a Antologia do BBdE (uma coisa com uns três anos ou assim) no Adamastor? Pela descriçao geral da coisa nao me pareceu que ficasse muito fora do ambito (pronto, a questao da consagraçao dos autores fica bem aquém) e deve haver por aí um suporte digital relativamente revisto. Nao?
A PENA online | O Bug Cultural

Normalcy was a majority concept, the standard of many and not the standard of just one man. Robert Neville
O homem que obedece a Deus, não precisa de outra autoridade. Petr Chelčický
Ao mesmo tempo que ali estava tudo igual, não estava você lá, não está teu passado, não está nada. Quer dizer: só você sabe que esteve ali. A parede, os prédios, não guardam a gente. Nós só nos guardamos a nós mesmos. Só valemos nós connosco. Fora daí é literatura, é poesia, é arte. Ferreira Gullar
Yes, I am a woman of the law. And there are lots of laws. But if they don't offer us justice, then they aren't laws! They are just lines drawn in the sand by men who would stand on your back for power and glory. Sartana
"No, Señoría, no es lo mismo estar dormido que estar durmiendo, porque no es lo mismo estar jodido que estar jodiendo". Camilo Jose Cela

User avatar
vampiregrave
Livro Raro
Posts: 1840
Joined: 11 Apr 2010 18:32
Location: Lisboa
Contact:

Re: Obras portuguesas em domínio público

Postby vampiregrave » 11 Oct 2013 16:14

Bugman wrote:Olha, nao sei o que os outros autores acham da coisa, mas e colocar a Antologia do BBdE (uma coisa com uns três anos ou assim) no Adamastor? Pela descriçao geral da coisa nao me pareceu que ficasse muito fora do ambito (pronto, a questao da consagraçao dos autores fica bem aquém) e deve haver por aí um suporte digital relativamente revisto. Nao?


Não me oponho a colocar ficção contemporânea. Poderia ser criada uma nova secção, mas julgo que só vale a pena avançar por aí se tivermos material suficiente para publicar com regularidade. Naturalmente, todos os autores teriam de dar a sua permissão.

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13870
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: Obras portuguesas em domínio público

Postby Thanatos » 11 Oct 2013 18:06

A entrevista que tinha em mente na TSF acabou por não se concretizar, para já. :(

Quanto à Antologia se e quando houver autorizações eu cedo os ficheiros. Seria uma boa oportunidade para dar uma nova revisão.
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

User avatar
vampiregrave
Livro Raro
Posts: 1840
Joined: 11 Apr 2010 18:32
Location: Lisboa
Contact:

Re: Obras portuguesas em domínio público

Postby vampiregrave » 11 Nov 2013 12:47

Vou deixar aqui o texto que publiquei no grupo Trëma no Facebook, de modo a avaliar o interesse (e disponibilidade para colaboração) em retornar à ideia original que veio a dar origem ao Projecto Adamastor: a recuperação de ficção especulativa portuguesa:

Bom dia todos,
Para os que não sabem, sou um dos responsáveis pelo Projecto Adamastor. Algumas das pessoas que costumam seguir este grupo participaram na discussão que veio a dar origem ao projecto, inicialmente em torno da recuperação de ficção especulativa portuguesa. Esse ideia acabou por não se concretizar, em parte por falta de meios, em parte opção minha, que decidi como ponto de partida a publicação de clássicos da literatura portuguesa. No entanto, não esqueci o fantástico português (como prova a publicação de "O Defunto", de Eça de Queirós, e "A Confissão de Lúcio", de Mário de Sá-Carneiro), tantas vezes menosprezado ao ponto de algumas das principais obras não terem qualquer reedição nos últimos 20-30 anos. Assim sendo, gostava de, gradualmente, começar a trabalhar na referida recuperação da ficção especulativa portuguesa mas, para tal, queria saber vossa opinião relativamente ao seguinte ponto:

- No que diz respeito a ficção curta, qual consideram a abordagem mais apropriada: a publicação em separado (como nos casos acima referidos, de Eça e Sá-Carneiro), ou em antologia (algo como a Antologia do Conto Fantástico Português - http://lampadamagica.blogspot.pt/2012/1 ... co_18.html)?

Em segundo lugar, e sendo sincero, para avançar com isto necessito de colaboradores para auxiliar nas seguintes tarefas, nalguns casos por falta de conhecimento, noutros por falta de disponibilidade:

Selecção de obras - Seleccionar obras pertinentes e estabelecer a critérios para determinar a ordem de publicação, seja cronológico, por autor, género, etc.
Digitalizações ou edições em papel - Pesquisar digitalizações disponíveis online ou encontrar edições em papel que possam ser usadas como base para os eBooks.
Proofread - Seria positivo ter algumas pessoas dispostas a ler a versão final dos eBooks, de modo a garantir a sua qualidade antes de proceder à disponibilização dos mesmos.

A revisão e conversão para EPUB ficaria ao meu encargo, ou de outros colaboradores do Adamastor dispostos a tal.

Agradeço desde já a vossa a atenção, e aguardo pelo vosso feedback :)

P.S: Tendo em conta as recentes discussões acerca de novos autores, e do seu desconhecimento sobre o que já foi feito em Portugal, creio que seria mais uma forma de contribuir não só para a divulgação do género, mas também para uma melhoria da produção nacional.

User avatar
Bugman
Edição Única
Posts: 4348
Joined: 24 Jun 2009 17:47
Location: Almada Capital
Contact:

Re: Obras portuguesas em domínio público

Postby Bugman » 11 Nov 2013 14:55

vampiregrave wrote:ao ponto de algumas das principais obras não terem qualquer reedição nos últimos 20-30 anos


Ainda bem que isto aqui veio parar, porque andava à procura de onde colocar o comentário. :mrgreen:

Aqui há uns tempos lembro-me de ter lido um artigo da net (e de nao me lembrar nem do título, nem de como lá cheguei) onde se comparava o número de obras publicadas vs o ano da primeira publicaçao. O gráfico ficava engraçado, porque havia um fosso no número de obras publicadas quando a "idade" destas andava entre os 20 e os 50 anos. O artigo seguia por uma linha de raciocínio onde dissertava sobre os direitos de autor e de como estes estavam a impedir vendas e assim conduzir a um hiato da memória.

Poderá suceder que estas obras que referes andam por aí?
A PENA online | O Bug Cultural

Normalcy was a majority concept, the standard of many and not the standard of just one man. Robert Neville
O homem que obedece a Deus, não precisa de outra autoridade. Petr Chelčický
Ao mesmo tempo que ali estava tudo igual, não estava você lá, não está teu passado, não está nada. Quer dizer: só você sabe que esteve ali. A parede, os prédios, não guardam a gente. Nós só nos guardamos a nós mesmos. Só valemos nós connosco. Fora daí é literatura, é poesia, é arte. Ferreira Gullar
Yes, I am a woman of the law. And there are lots of laws. But if they don't offer us justice, then they aren't laws! They are just lines drawn in the sand by men who would stand on your back for power and glory. Sartana
"No, Señoría, no es lo mismo estar dormido que estar durmiendo, porque no es lo mismo estar jodido que estar jodiendo". Camilo Jose Cela

User avatar
vampiregrave
Livro Raro
Posts: 1840
Joined: 11 Apr 2010 18:32
Location: Lisboa
Contact:

Re: Obras portuguesas em domínio público

Postby vampiregrave » 11 Nov 2013 15:05

Bugman wrote:
vampiregrave wrote:ao ponto de algumas das principais obras não terem qualquer reedição nos últimos 20-30 anos


Ainda bem que isto aqui veio parar, porque andava à procura de onde colocar o comentário. :mrgreen:

Aqui há uns tempos lembro-me de ter lido um artigo da net (e de nao me lembrar nem do título, nem de como lá cheguei) onde se comparava o número de obras publicadas vs o ano da primeira publicaçao. O gráfico ficava engraçado, porque havia um fosso no número de obras publicadas quando a "idade" destas andava entre os 20 e os 50 anos. O artigo seguia por uma linha de raciocínio onde dissertava sobre os direitos de autor e de como estes estavam a impedir vendas e assim conduzir a um hiato da memória.

Poderá suceder que estas obras que referes andam por aí?


Conheço o gráfico. Nalguns casos julgo que sim, mas esses não estão acessíveis devido aos direitos de autor; noutros (as que já se encontram em domínio público) julgo que se deve ao facto de não se perspectivar grande sucesso a nível comercial.

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13870
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: Obras portuguesas em domínio público

Postby Thanatos » 13 Nov 2013 08:48

Na minha opinião de observador não me pareceu que o Adamastor tenha conseguido captar uma massa crítica de voluntariado permanente que lhe permita dispersar-se por outros projetos laterais. A bem ver clássicos de literatura, para o bem e para o mal, sempre são direcionados a uma franja de público mais vasto do que a literatura de género. Ora se mesmo assim tem sido o que se vê...

Mas isto sou eu um bocado desanimado com os projetos que na fase de conceção têm sempre muitos "ativistas" que na fase de arregaçar mangas se somem por completo.

Anunciaste este projeto no facebook no grupo Trëma e viu-se a quantidade de comentários que o mesmo mereceu. Gente que passa o dia lá a lamentar-se que ninguém faz nada pelo género nem se dignou dizer ai ou ui. Se isto já não é um sinal do nível de adesão que irá ter, não sei o que seja. Paralelamente no mesmo dia e no mesmo local um post sobre nem se sabe bem o quê gerou uma onda de comentários a discutir o sexo dos anjos. É o lamentável estado do auto-proclamado fandom nacional.
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

User avatar
vampiregrave
Livro Raro
Posts: 1840
Joined: 11 Apr 2010 18:32
Location: Lisboa
Contact:

Re: Obras portuguesas em domínio público

Postby vampiregrave » 13 Nov 2013 10:03

Thanatos wrote:Na minha opinião de observador não me pareceu que o Adamastor tenha conseguido captar uma massa crítica de voluntariado permanente que lhe permita dispersar-se por outros projetos laterais. A bem ver clássicos de literatura, para o bem e para o mal, sempre são direcionados a uma franja de público mais vasto do que a literatura de género. Ora se mesmo assim tem sido o que se vê...

Mas isto sou eu um bocado desanimado com os projetos que na fase de conceção têm sempre muitos "ativistas" que na fase de arregaçar mangas se somem por completo.


Concordo plenamente; nem eu planeio ramificar ainda mais o projecto sem novos colaboradores.

Thanatos wrote:Anunciaste este projeto no facebook no grupo Trëma e viu-se a quantidade de comentários que o mesmo mereceu. Gente que passa o dia lá a lamentar-se que ninguém faz nada pelo género nem se dignou dizer ai ou ui. Se isto já não é um sinal do nível de adesão que irá ter, não sei o que seja. Paralelamente no mesmo dia e no mesmo local um post sobre nem se sabe bem o quê gerou uma onda de comentários a discutir o sexo dos anjos. É o lamentável estado do auto-proclamado fandom nacional.


Independentemente do resultado ser ou não aquele que gostaria, o post acaba por cumprir o seu principal objectivo: avaliar o interesse por um lado, e verificar se existe disponibilidade de novos colaboradores por outro. Em geral, gosto de incitar discussões que me pareçam que podem vir a dar frutos: foi o caso dos prémios para ficção especulativa portuguesa, da remuneração dos autores, e do próprio Projecto Adamastor.
Algumas ideias não passaram da sua génese, às vezes porque se verifica que não são meritórias, outras porque, como dizes, são poucos os que decidem "arregaçar mangas", porque estas coisas não podem viver puramente de boa vontade.

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13870
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: Obras portuguesas em domínio público

Postby Thanatos » 13 Nov 2013 10:47

Também concordo que é importante lançar a discussão na praça pública. O problema é quando se andam anos e anos em discussões sem se chegar a lado algum. Com tanta luminária no dito fandom, tudo espremido que temos ao fim destes anos todos?
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!


Return to “Projecto Adamastor”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 1 guest

cron