Tempestade Cerebral 2.0

Obras Portuguesas em Domínio Público
User avatar
pco69
Cópia & Cola
Posts: 5488
Joined: 29 Apr 2005 23:13
Location: Fernão Ferro
Contact:

Re: Tempestade Cerebral 2.0

Postby pco69 » 15 Nov 2016 14:59

Não de livros portugueses, mas de BD editada em Portugal
Apenas como exemplo de um trabalho que eu considero bem feito e que poderá servir como exemplo para o que é referido neste tópico

http://pt.calameo.com/read/000687051bbed157068a1
Fenómenos desencadeantes de enfarte do miocárdio

Esforços físicos, stress psíquico, digestão de alimentos, coito, tempo frio, vento de frente e esforços a princípio da manhã.

Ou seja, é extremamente perigoso fazer sexo ao ar livre com vento de frente, após ter tomado o pequeno almoço numa manhã de inverno...

User avatar
vampiregrave
Livro Raro
Posts: 1840
Joined: 11 Apr 2010 18:32
Location: Lisboa
Contact:

Re: Tempestade Cerebral 2.0

Postby vampiregrave » 15 Nov 2016 15:23

Conheço alguns catálogos semelhantes para publicações amadoras (revistas, fanzines, ezines, etc.), ou para literatura de género. O espírito da ideia é o mesmo, mas a execução é um pouco diferente. No nosso caso temos a vantagem de proporcionar uma ligação para as obras, permitindo ao leitor o acesso imediato às mesmas.

Trata-se, no entanto, de um trabalho moroso: é preciso coligir fontes, adicionar cada livro à base de dados, assegurar coerência nas designações adoptadas, verificar a integridade das hiperligações, etc.

User avatar
Bugman
Edição Única
Posts: 4348
Joined: 24 Jun 2009 17:47
Location: Almada Capital
Contact:

Re: Tempestade Cerebral 2.0

Postby Bugman » 19 Nov 2016 12:35

Algumas impressões tardias:

-ADAPTAÇÕES: concordo com a secção, mas também com as limitações. Uma forma de ultrapassar isso seria falar de adaptações em geral, dessa forma podia-se alternar uma texto-filme, texto-bd, bd-filme, etc. A base cinéfila há uns tempos era forte, mas entre os 4/5 que ainda cá vêm parece bem mais restrita. O artigo seria em que tom?

Nos periódicos não vejo o interesse imediato, mas se uma hemeroteca quisesse "ajuda" na digitalização do catálogo...

Publicidade, sem entrar em isco de cliques, parece ser o passo limitante mesmo. De que valores estaríamos a falar?

No catálogo de obras digitais estamos a excluir-nos?
A PENA online | O Bug Cultural

Normalcy was a majority concept, the standard of many and not the standard of just one man. Robert Neville
O homem que obedece a Deus, não precisa de outra autoridade. Petr Chelčický
Ao mesmo tempo que ali estava tudo igual, não estava você lá, não está teu passado, não está nada. Quer dizer: só você sabe que esteve ali. A parede, os prédios, não guardam a gente. Nós só nos guardamos a nós mesmos. Só valemos nós connosco. Fora daí é literatura, é poesia, é arte. Ferreira Gullar
Yes, I am a woman of the law. And there are lots of laws. But if they don't offer us justice, then they aren't laws! They are just lines drawn in the sand by men who would stand on your back for power and glory. Sartana
"No, Señoría, no es lo mismo estar dormido que estar durmiendo, porque no es lo mismo estar jodido que estar jodiendo". Camilo Jose Cela

User avatar
vampiregrave
Livro Raro
Posts: 1840
Joined: 11 Apr 2010 18:32
Location: Lisboa
Contact:

Re: Tempestade Cerebral 2.0

Postby vampiregrave » 19 Nov 2016 19:13

Bugman wrote:-ADAPTAÇÕES: concordo com a secção, mas também com as limitações. Uma forma de ultrapassar isso seria falar de adaptações em geral, dessa forma podia-se alternar uma texto-filme, texto-bd, bd-filme, etc. A base cinéfila há uns tempos era forte, mas entre os 4/5 que ainda cá vêm parece bem mais restrita. O artigo seria em que tom?


Neste aspecto não tenho nada definido, mas gostaria de um tom um pouco mais descontraído do que o dos artigos académicos, e não muito extensos.

Bugman wrote:Nos periódicos não vejo o interesse imediato, mas se uma hemeroteca quisesse "ajuda" na digitalização do catálogo...


Acho que a hemeroteca portuguesa se tem safado bem. :tu:

Bugman wrote:Publicidade, sem entrar em isco de cliques, parece ser o passo limitante mesmo. De que valores estaríamos a falar?


Nunca gastei mais de 15-20 euros em publicidade, especialmente depois de verificar que o retorno normalmente fica aquém das expectativas e, se não houver um investimento continuado, o impacto é residual.

Bugman wrote:No catálogo de obras digitais estamos a excluir-nos?


Não, vou também incluir as nossas edições, muito embora estas possam ser facilmente encontradas no nosso website. Já encontrei algumas dificuldades, em especial devido à organização (ou falta de) de certos repositórios digitais, mas isso discutiremos num post futuro, quando já tiver uma quantidade considerável para vos apresentar.

User avatar
MAGG
Livro Raro
Posts: 2010
Joined: 11 Sep 2009 13:26
Location: Mar de Dentro ...
Contact:

Re: Tempestade Cerebral 2.0

Postby MAGG » 30 Nov 2016 20:50

A idéia de catalogar obras digitais no Adamastor parece-me bastante boa visto que a página do catálogo é bastante mais user friendly e apelativa do que as outras bases que pululam por essa net fora.

User avatar
vampiregrave
Livro Raro
Posts: 1840
Joined: 11 Apr 2010 18:32
Location: Lisboa
Contact:

Re: Tempestade Cerebral 2.0

Postby vampiregrave » 01 Dec 2016 00:21

Assim que tiver uma quantidade considerável de títulos (digamos, 2-3 mil), partilho novamente a página para darem uma vista de olhos. A ideia é mesmo centralizar a informação e facilitar a pesquisa.


Return to “Projecto Adamastor”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 1 guest

cron