Acordo/Reforma Ortográfica

Notícias sobre publicações, editoras, autores, convenções, feiras e outras relacionadas com o mundo do livro
Tzimbi
Livro Raro
Posts: 1604
Joined: 11 May 2007 23:24
Location: Lisboa
Contact:

Re: Acordo/Reforma Ortográfica

Postby Tzimbi » 21 Sep 2009 19:53

E estes últimos posts só provam que o pessoal/a galera anda mesmo mal informado. Vocês estão a confundir alhos com bugalhos.

Acordo ORTOGRÁFICO, sim??? Ortografia... :rolleyes:

S.

Pedro Farinha
Edição Única
Posts: 3298
Joined: 03 Apr 2005 00:07
Contact:

Re: Acordo/Reforma Ortográfica

Postby Pedro Farinha » 21 Sep 2009 20:30

Tzimbi wrote:E estes últimos posts só provam que o pessoal/a galera anda mesmo mal informado. Vocês estão a confundir alhos com bugalhos.

Acordo ORTOGRÁFICO, sim??? Ortografia... :rolleyes:

S.


Então planear e planejar não é uma questão de ortografia ?

Tzimbi
Livro Raro
Posts: 1604
Joined: 11 May 2007 23:24
Location: Lisboa
Contact:

Re: Acordo/Reforma Ortográfica

Postby Tzimbi » 21 Sep 2009 20:46

Respondo-te da minha forma habitual (que tu adoras, não é?):

Achas mesmo que planilha eletrônica (e não electrónica) é uma questão de ortografia?

E não me pronuncio mais sobre o Acordo! :shut:

S.

User avatar
Bugman
Edição Única
Posts: 4349
Joined: 24 Jun 2009 17:47
Location: Almada Capital
Contact:

Re: Acordo/Reforma Ortográfica

Postby Bugman » 21 Sep 2009 21:18

Tzimbi wrote:Respondo-te da minha forma habitual (que tu adoras, não é?):

Achas mesmo que planilha eletrônica (e não electrónica) é uma questão de ortografia?

E não me pronuncio mais sobre o Acordo! :shut:

S.


Para ser conforme acordado, eletronica (ou então eletrónica, not sure)
A PENA online | O Bug Cultural

Normalcy was a majority concept, the standard of many and not the standard of just one man. Robert Neville
O homem que obedece a Deus, não precisa de outra autoridade. Petr Chelčický
Ao mesmo tempo que ali estava tudo igual, não estava você lá, não está teu passado, não está nada. Quer dizer: só você sabe que esteve ali. A parede, os prédios, não guardam a gente. Nós só nos guardamos a nós mesmos. Só valemos nós connosco. Fora daí é literatura, é poesia, é arte. Ferreira Gullar
Yes, I am a woman of the law. And there are lots of laws. But if they don't offer us justice, then they aren't laws! They are just lines drawn in the sand by men who would stand on your back for power and glory. Sartana
"No, Señoría, no es lo mismo estar dormido que estar durmiendo, porque no es lo mismo estar jodido que estar jodiendo". Camilo Jose Cela

User avatar
Cerridwen
Edição Única
Posts: 7357
Joined: 01 Jan 2005 13:17
Location: Torres Vedras
Contact:

Re: Acordo/Reforma Ortográfica

Postby Cerridwen » 01 Oct 2009 23:11

O linguista Português Malaca Casteleiro lamentou hoje os atrasos de Portugal na aplicação do Acordo Ortográfico e prevê que serão necessários mais 20 anos para a unificação da língua portuguesa no mundo.

«Estou convencido que a realização de um vocabulário ortográfico unificado, se calhar exigia outros 20 anos ou mais, infelizmente», disse hoje, em Bragança, na abertura do oitavo colóquio anual da Lusofonia.


Fonte: Diário Digital

User avatar
Bugman
Edição Única
Posts: 4349
Joined: 24 Jun 2009 17:47
Location: Almada Capital
Contact:

Re: Acordo/Reforma Ortográfica

Postby Bugman » 02 Oct 2009 00:12

O que o senhor pede, no mínimo é utópico e não tem nada a ver com ortografia. Quer dizer, se um termo é diferente de um lado e doutro do atlântico/equador, de que adianta escrevê-lo muito bem, se no final o significado é diferente?
A PENA online | O Bug Cultural

Normalcy was a majority concept, the standard of many and not the standard of just one man. Robert Neville
O homem que obedece a Deus, não precisa de outra autoridade. Petr Chelčický
Ao mesmo tempo que ali estava tudo igual, não estava você lá, não está teu passado, não está nada. Quer dizer: só você sabe que esteve ali. A parede, os prédios, não guardam a gente. Nós só nos guardamos a nós mesmos. Só valemos nós connosco. Fora daí é literatura, é poesia, é arte. Ferreira Gullar
Yes, I am a woman of the law. And there are lots of laws. But if they don't offer us justice, then they aren't laws! They are just lines drawn in the sand by men who would stand on your back for power and glory. Sartana
"No, Señoría, no es lo mismo estar dormido que estar durmiendo, porque no es lo mismo estar jodido que estar jodiendo". Camilo Jose Cela

Dandelion
Comic Book
Posts: 141
Joined: 18 Mar 2009 19:54
Contact:

Re: Acordo/Reforma Ortográfica

Postby Dandelion » 16 Oct 2009 18:15

O linguista Português Malaca Casteleiro lamentou hoje os atrasos de Portugal na aplicação do Acordo Ortográfico e prevê que serão necessários mais 20 anos para a unificação da língua portuguesa no mundo.


Esperemos que nunca. Pelo menos, este pseudo-acordo.

User avatar
Cerridwen
Edição Única
Posts: 7357
Joined: 01 Jan 2005 13:17
Location: Torres Vedras
Contact:

Re: Acordo/Reforma Ortográfica

Postby Cerridwen » 11 Dec 2009 17:22

«Gabriela Canavilhas afirmou não querer antecipar-se à agenda do Conselho de Ministros, mas garantiu que já em Janeiro entrará em vigor o novo Acordo Ortográfico e será dada a ordem para impressão do Diário República segundo o renovado português.

A ministra afirmou que "se seguirá o que está planificado e em Janeiro entrará em vigor o novo acordo ortográfico".»

Lusa. Fonte: Público

User avatar
Cerridwen
Edição Única
Posts: 7357
Joined: 01 Jan 2005 13:17
Location: Torres Vedras
Contact:

Re: Acordo/Reforma Ortográfica

Postby Cerridwen » 17 Dec 2009 19:42

«A aplicação do acordo ortográfico nas escolas não vai entrar em vigor no próximo ano, anunciou a ministra da Educação Isabel Alçada, esta manhã, no final da abertura do seminário “O Impacto das Avaliações Internacionais nos Sistemas Educativos”, no Conselho Nacional de Educação, em Lisboa.

“Estamos a definir a estratégia mas ainda não estão definidas metas. Não é no próximo ano ainda, [porque] temos que fazer todo um trabalho com os diferentes parceiros para definir a forma como o acordo ortográfico será introduzido.”, disse à margem da conferência.

Isabel Alçada assegura que “não é complicado” aplicar o acordo nas escolas.»

Bárbara Wong. Fonte: Público

User avatar
Cerridwen
Edição Única
Posts: 7357
Joined: 01 Jan 2005 13:17
Location: Torres Vedras
Contact:

Re: Acordo/Reforma Ortográfica

Postby Cerridwen » 13 Jan 2010 15:50


User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14974
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: Acordo/Reforma Ortográfica

Postby Samwise » 13 Jan 2010 16:49

Cerridwen wrote:Guia prático para perceber o Acordo Ortográfico: http://aeiou.visao.pt/guia-pratico-para-perceber-o-acordo-ortografico=f543723


Interessante.

Até 2012, dizem eles, decorre o período de transição durante o qual ainda se pode escrever das duas maneiras. Está-me a parecer que para muita gente esse período se vai prolongar ad eternum... :devil:
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
Bugman
Edição Única
Posts: 4349
Joined: 24 Jun 2009 17:47
Location: Almada Capital
Contact:

Re: Acordo/Reforma Ortográfica

Postby Bugman » 14 Jan 2010 18:12

Desculpem lá mas quem pensou este acordo deviam-lhe ter dito "para para pensar, então detetar não lê da mesma maneira que detetar e onde um era sinónimo de encontrar algo, o outro era um trocadilho para tirar uma teta?"
A PENA online | O Bug Cultural

Normalcy was a majority concept, the standard of many and not the standard of just one man. Robert Neville
O homem que obedece a Deus, não precisa de outra autoridade. Petr Chelčický
Ao mesmo tempo que ali estava tudo igual, não estava você lá, não está teu passado, não está nada. Quer dizer: só você sabe que esteve ali. A parede, os prédios, não guardam a gente. Nós só nos guardamos a nós mesmos. Só valemos nós connosco. Fora daí é literatura, é poesia, é arte. Ferreira Gullar
Yes, I am a woman of the law. And there are lots of laws. But if they don't offer us justice, then they aren't laws! They are just lines drawn in the sand by men who would stand on your back for power and glory. Sartana
"No, Señoría, no es lo mismo estar dormido que estar durmiendo, porque no es lo mismo estar jodido que estar jodiendo". Camilo Jose Cela

User avatar
Cerridwen
Edição Única
Posts: 7357
Joined: 01 Jan 2005 13:17
Location: Torres Vedras
Contact:

Re: Acordo/Reforma Ortográfica

Postby Cerridwen » 29 Jan 2010 21:37

«O único Vocabulário Ortográfico publicado em Portugal está agora também disponível gratuitamente em Infopedia.pt.

A Porto Editora decidiu disponibilizar gratuitamente na internet o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (VOLP), que foi publicado em Outubro de 2009.

Segundo Graciete Teixeira, responsável pelo departamento de dicionários da Porto Editora, "a disponibilização deste Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa ao maior número possível de cidadãos justifica-se pela sua relevância nesta fase de transição ortográfica". A administradora e linguista acrescenta que "tendo em conta o seu percurso e dedicação em prol da língua portuguesa, a Porto Editora assumiu a responsabilidade de elaborar uma obra desta envergadura e de a disponibilizar num formato de fácil acesso".

O VOLP é uma obra lexicográfica de referência, única no panorama nacional, e constitui um instrumento indispensável de consulta e de esclarecimento das dúvidas levantadas pela aplicação do novo Acordo Ortográfico. Este Vocabulário foi elaborado com a orientação científica de João Malaca Casteleiro, o representante da República Portuguesa que participou nos encontros que conduziram à elaboração do Anteprojeto de Bases da Ortografia Unificada da Língua Portuguesa e liderou a equipa técnica que assinou o Acordo Ortográfico em 1990.»

Fonte: Porto Editora

User avatar
Cerridwen
Edição Única
Posts: 7357
Joined: 01 Jan 2005 13:17
Location: Torres Vedras
Contact:

Re: Acordo/Reforma Ortográfica

Postby Cerridwen » 04 Mar 2010 10:42

«A ideia foi lançada uma noite, através do Twitter, "em menos de 140 caracteres", conta João Pedro Graça, 50 anos, tradutor. "Irritado" com a ausência de iniciativas concretas contra o acordo ortográfico, este antigo professor lançou para a rede um desafio: a criação de uma Iniciativa Legislativa de Cidadãos (ILC) para apresentar à Assembleia da República uma proposta de revogação ou suspensão do acordo.

Pouco depois, e apesar da hora tardia, começou a receber respostas positivas. Hoje diz que a iniciativa já conta com perto de 47 mil apoiantes no Facebook (http://apps.facebook.com/causes/220084), e por isso acredita que, uma vez redigida a ILC por um grupo de juristas, não será difícil reunir as 35 mil assinaturas necessárias para a levar ao Parlamento. Não é uma iniciativa "de estrelas", embora tenha o apoio de algumas figuras públicas, entre as quais o advogado Garcia Pereira, a escritora Alice Vieira e a actriz Lídia Franco.

O facto de a nova grafia já ter sido adoptada por alguns jornais e pela agência noticiosa Lusa não o desanima. "Uma lei pode ser revogada, alterada ou suspensa. O que as pessoas desconhecem é que têm mais poder do que pensam". Até hoje em Portugal só houve uma ILC, apresentada pela Ordem dos Arquitectos em 2007 para revogar a Lei n.º 73/73. E teve sucesso.»

Alexandra Prado Coelho. Texto completo: Público

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14974
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: Acordo/Reforma Ortográfica

Postby Samwise » 05 Mar 2010 10:50

Cerridwen wrote:«A ideia foi lançada uma noite, através do Twitter, "em menos de 140 caracteres", conta João Pedro Graça, 50 anos, tradutor. "Irritado" com a ausência de iniciativas concretas contra o acordo ortográfico, este antigo professor lançou para a rede um desafio: a criação de uma Iniciativa Legislativa de Cidadãos (ILC) para apresentar à Assembleia da República uma proposta de revogação ou suspensão do acordo.

Pouco depois, e apesar da hora tardia, começou a receber respostas positivas. Hoje diz que a iniciativa já conta com perto de 47 mil apoiantes no Facebook (http://apps.facebook.com/causes/220084), e por isso acredita que, uma vez redigida a ILC por um grupo de juristas, não será difícil reunir as 35 mil assinaturas necessárias para a levar ao Parlamento. Não é uma iniciativa "de estrelas", embora tenha o apoio de algumas figuras públicas, entre as quais o advogado Garcia Pereira, a escritora Alice Vieira e a actriz Lídia Franco.

O facto de a nova grafia já ter sido adoptada por alguns jornais e pela agência noticiosa Lusa não o desanima. "Uma lei pode ser revogada, alterada ou suspensa. O que as pessoas desconhecem é que têm mais poder do que pensam". Até hoje em Portugal só houve uma ILC, apresentada pela Ordem dos Arquitectos em 2007 para revogar a Lei n.º 73/73. E teve sucesso.»

Alexandra Prado Coelho. Texto completo: Público


Esta agora tinha a sua piada - voltava tudo para trás... :mrgreen: Não tenho nada particularmente contra o acordo, mas também não tenho nada a favor, e de me dessem hipótese de decidir, optava por não o implementar.

O texto do artigo levanta uma questão interessante de que não me tinha lembrado:

A advogada Patrícia Lousinha vai coordenar a redacção da ILC, e João Graça contribuirá "com os necessários elementos argumentativos". Por exemplo, que "este acordo só vale para um lado, que é o Brasil", que "não tem absolutamente nenhuma vantagem para Portugal", que "muitos tradutores vão ficar sem trabalho porque o custo de vida é mais alto na Europa que no Brasil e um tradutor em Portugal tem que cobrar mais", que não faz sentido dizer "que os brasileiros são a maioria - ou será que a língua é decidida por votação?".


Não diria que isto se vai ser passar exactamente nestes moldes, porque apesar da maior aproximação na escrita, os maneirismos da linguagem não mudam absolutamente nada, e quem quer uma tradução para português de Portugal vai continuar a contratar tradutores portugueses. Mas haverá alguma impacto, isso é certo: o reverso da medalha vai suceder nos casos em que a qualidade final da tradução está refém dos custos de produção---



Já quanto à explicação seguinte, não me convence nada. Nadinha.

O argumento de que já houve outros acordos ortográficos e que não destruíram a língua também "não colhe". "Agora estamos a falar de uma reforma profundíssima e que afecta exclusivamente um lado". O que está em causa, acrescenta, é a língua, "um símbolo nacional". Referindo-se aos 1,6 por cento de palavras que em Portugal são alteradas com o acordo, compara com um monumento: "Já viu o que acontecia se 1,6 por cento das pedras da base da Torre de Belém fossem retiradas? Com a língua é a mesma coisa."


É o apelo sentimental, alicerçado numa metáfora que não tem correspondência na sinceridade. Não vamos retirar 1,6% das palavras de Portugal. Vamos alterá-las. Ainda por cima vamos alterá-las de forma a ficarem mais limpas. Quem não gosta de ver os monumentos nacionais restaurados e a brilhar?
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -


Return to “Notícias Literárias”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 51 guests