Porque gosto de ti

User avatar
Drops
Dicionário
Posts: 709
Joined: 04 Jan 2005 03:49
Location: somewhere over the rainbow
Contact:

Porque gosto de ti

Postby Drops » 29 Feb 2008 20:02

Nem sei porque estou aqui.

Quer dizer, sei porque é que estou aqui, longe de tudo, não sei é porque é que estou aqui hoje, neste lugar esquivo da minha alma.
Tirando a tua vontade de que ficássemos juntos, nada nos prendia, porque tudo em nós era diferente, e nada em ti me fazia crer que pudesse ser assim, que fosse sentir falta, que fosse ter ciúmes.
Nada em mim me fazia crer que era para mim que olhavas, e agora que não olhas, agora que nós passámos a ser eu longe e tu com ela, a minha alma desfez-se, outra vez. Não pensei que fosse ser assim, porque contigo sempre fui desprendida… sempre fui tua, mas nunca vivi para ti, nunca me imaginei dependente, nunca pensei.

O nosso afastamento trouxe a entrada de uma uma miúda, ingénua, que sem saber se aproximou de ti, e me magoou como ninguém, porque a culpa não é dela, nem tua, talvez nem minha. A culpa é um espectador passivo, que se ri de mim, lá do fundo da sala, porque não a posso atirar à cara de ninguém, não me posso aliviar da dúvida, porque ninguém tem culpa.

Gosto de ti, mas nunca tive um rótulo para pôr a esse sentimento, porque o passado é cruel, e os rótulos já me decapitaram antes. Não to disse vezes suficientes, e agora é tarde.

Gosto de ti, muito, mas estas palavras ficam aqui escondidas, neste recanto pequenino de mim mesma, porque estou longe, e nós passámos a ser eu e vocês.

Gosto de ti, e nunca mais to direi… jurei a mim mesma, que não mais irás saber se estou bem, ou mal.

E agora ninguém gosta de mim? Sim, porque agora eu só gosto de ti, porque eu fui estúpida, e agora? Quem é que me vai abraçar todas as noites? Quem me vai chamar ignóbil? Quem vai rir comigo e chorar comigo? E agora, quem me abraça quando me sentir sozinha? E agora, quem vai dizer que não acredita que estou bem? Quem?
A quem vou poder mimar? Dar beijos às escondidas? A quem vou provocar com um sorriso matreiro? A quem vou mostrar o mundo? A quem vou ouvir?
E agora? Quem se vai deixar ficar aninhado ao meu lado nas manhãs desocupadas a falar de coisas absurdas, com filosofias delirantes e brincadeiras inocentes? E agora? Quem me vai amar assim de novo?

Gosto de ti…

Agora sou obrigada a vaguear por ruas desconhecidas, com milhares de pessoas desconhecidas à volta, e sem saber para onde voltar, para quem voltar, a quem recorrer…
Os transeuntes correm nas suas vidas importantes e atarefadas, e eu caminho lentamente, sem saber bem para onde ir… o tempo continua a arrastar-se, as obrigações parecem não ser suficientes, os dias continuam a torturar-me, e agora nada à volta me é familiar.

Desprezo-te, e à amizade que deitaste fora por causa de uma miúda que nada tem para te ensinar, e que nada pode aprender contigo… desprezo esse novo passatempo que arranjaste para me esqueceres, desprezo tudo o que possa vir de ti. Odeio-te, e a ela também.
Desprezo a tua voz, o teu rosto, o teu olhar meigo, os teus lábios suaves, as tuas mãos inquietas, o teu beijo quente, as tuas palavras doces, o teu abraço apertado…
desprezo-te e odeio-te, porque gosto de ti, e tu não queres saber.
"I'm not crazy I'm just a little unwell..."

Return to “Drops”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 3 guests

cron