(sem título)

User avatar
Drops
Dicionário
Posts: 709
Joined: 04 Jan 2005 03:49
Location: somewhere over the rainbow
Contact:

(sem título)

Postby Drops » 23 Aug 2008 02:45

O silêncio está semi-presente. Vai sendo calmamente interrompido pelo ponteiro do meu relógio. Olho para ele e o ponteiro mais pequeno aproxima-se perigosamente das quatro. Tu continuas a dormir, respiras quase em silêncio, e eu aproximo-me de ti, e beijo o teu peito, sem cerimónias. Abraço-te um pouco mais e olho pela janela.

Vejo as árvores tranquilas da rua, banhadas pela luz intermitente do candeeiro mais próximo. A nossa sede um do outro era tanta que a janela está escancarada, e as persianas ficaram abertas. A porta do quarto apenas meia fechada, a luz da cozinha ficou acesa e não tenho a certeza de ter trancado o carro.
Levanto-me devagarinho, não te quero acordar, não tens culpa das minhas insónias, por isso penso bem antes de cada gesto, quase não respiro! Paro a cada estalido da cama, e embrulho-me no teu robe.

Está calor, típico do meio de Julho por estas bandas. Saio descalça e dou a volta à casa, apago as luzes e tranco a porta. Pego num cigarro e sento-me no parapeito da janela da sala. Eu não fumo, mas às vezes sucumbo a este pauzinho mágico, que parece parar o tempo e dar-me cinco minutos para pensar. Apoio os braços nos joelhos dobrados e observo o exterior. Continua tudo igual, um ano passou, e por aqui nada mudou.
Os móveis continuam no mesmo sítio, a televisão é a mesma, dormes na mesma cama, e tens as mesmas coisas. As marcas dos teus produtos pessoais são as mesmas, os teu hábitos, o teu jeito continua.


Eu mudei.


Deixei-te há um ano, porque simplesmente a vida não me permitia ficar assim, abandonei-te, e segui em frente. Mudei de número, e não te deixei uma morada. Desapareci da tua vida, tão depressa como tinha entrado. As incertezas assombravam-nos, e a infelicidade estava à espreita. Fui à descoberta, e hoje voltei à tua procura.

Conheço-te bem demais, encontrei-te no café do costume. Disse-te adeus do outro lado da sala e correste para mim… como correste! Na tua cara vi que ansiavas por este momento todos os dias, há um ano. Agarraste-me com força e beijaste-me como dantes, com paixão, com as tuas mãos a percorrerem-me de alto a baixo, sem quererem acreditar que era mesmo eu. Puxei-te para dentro do meu carro, e viemos para aqui. O caminho foi tortuoso, com o teu corpo a impor-se ao meu, as tuas mãos ansiosas, a tua voz sumida.

Falei pouco mas o meu corpo falou o suficiente. Deixei-me levar pelos instintos mais básicos e deixámo-nos cair na tua cama como se fosse a última vez.
Agora tu dormes, e eu fumo, na tua janela. Daqui consigo ver as tuas pernas despidas. Estás meio atravessado na cama, e aposto que ainda estás a sorrir. Deixo uma lágrima escorrer-me pela face. Temos tanto para falar… mas não agora, não hoje.

Amanhã, quando o tempo voltar a correr, quando te aperceberes que estou mesmo de volta, que não sou um sonho, quando eu cair em mim, e tiver coragem de te contar.

Apago o cigarro, suspiro… volto para a cama. Dispo-me e deito-me ao teu lado.

Talvez devesse deixar-te dormir, mas as minhas mãos não me obedecem. Acaricio-te o rosto, e beijo-te, até te acordar.
Ris-te, e abraças-me com força, encaixando o meu corpo no teu, como se tivéssemos sido esculpidos para este momento.



… não, não quero falar. Não agora. Quero ficar assim e acreditar que pode ser para sempre.
"I'm not crazy I'm just a little unwell..."

User avatar
Hen
Manifesto
Posts: 72
Joined: 26 Jan 2008 17:49
Location: Cocoon
Contact:

Re: (sem título)

Postby Hen » 23 Aug 2008 15:23

Gostei! Palavras delicadas que fluem muito bem, conseguimos facilmente visualizar a situação e imaginar o passado destas personagens :smile:
Image

Maloveci
Livro de Bolso
Posts: 239
Joined: 16 Mar 2005 23:27
Location: Jamaica man !!
Contact:

Re: (sem título)

Postby Maloveci » 25 Sep 2008 23:22

Drops wrote:Desapareci da tua vida, tão depressa como tinha entrado. As incertezas assombravam-nos, e a infelicidade estava à espreita. Fui à descoberta, e hoje voltei à tua procura.


É o que tenho medo que aconteça...não nos livramos disto nunca. :unsure: :unsure:



Drops wrote:… não, não quero falar. Não agora. Quero ficar assim e acreditar que pode ser para sempre.


Acho que esta maneira de "estar" na vida, é o que nos alimenta, Drops :crying: :crying: e mesmo que o tempo passe, continua e continua a ser sempre a mesma maneira.

Drops, back to the old school...text.
Gostei :bye:
<!--coloro:#0000FF--><span style="color:#0000FF"><!--/coloro-->Desabafas??? Eu também... Estou aqui: <!--colorc--></span><!--/colorc--> <!--coloro:#9932CC--><span style="color:#9932CC"><!--/coloro-->maloveci@jamaicans.com<!--colorc--></span><!--/colorc-->

User avatar
Drops
Dicionário
Posts: 709
Joined: 04 Jan 2005 03:49
Location: somewhere over the rainbow
Contact:

Re: (sem título)

Postby Drops » 26 Sep 2008 04:33

Hen,
Obrigada pelo comentário.
O passado das personagens aplica-se a cada um de nós, embora não exista. Este foi criado a pensar no que eu gostaria de ter coragem para fazer num dado momento, desaparecer sem deixar rasto e voltar sem dar explicações. Eles não têm passado, nem futuro, apenas um presente marcado por uma paixão mal resolvida.

LOL... enfim.

um beijo
Drops
"I'm not crazy I'm just a little unwell..."

User avatar
Drops
Dicionário
Posts: 709
Joined: 04 Jan 2005 03:49
Location: somewhere over the rainbow
Contact:

Re: (sem título)

Postby Drops » 26 Sep 2008 04:40

Maloveci,

este é dos antigos... algo que escrevi há mais de um ano, e que ficou escondido num caderninho empoeirado.
eu sou uma insatisfeita por natureza, quando tenho pouco quero mais, quando tenho demais quero menos, quando há, não quero e quando quero, já não há... em todos os casos eu invento algo para me entristecer.
(Acho que eu era capaz de fazer a conta bancária de uma psicólogo muito feliz...!)

Na realidade, só escrevo quando estou triste, porque quando estou feliz não me lembro que existem canetas e papel.

=)
Obrigada por estares lá sempre.

R.
"I'm not crazy I'm just a little unwell..."

Maloveci
Livro de Bolso
Posts: 239
Joined: 16 Mar 2005 23:27
Location: Jamaica man !!
Contact:

Re: (sem título)

Postby Maloveci » 27 Sep 2008 12:16

Drops wrote:Na realidade, só escrevo quando estou triste, porque quando estou feliz não me lembro que existem canetas e papel.


Eu também sou assim :whistling: :whistling:
<!--coloro:#0000FF--><span style="color:#0000FF"><!--/coloro-->Desabafas??? Eu também... Estou aqui: <!--colorc--></span><!--/colorc--> <!--coloro:#9932CC--><span style="color:#9932CC"><!--/coloro-->maloveci@jamaicans.com<!--colorc--></span><!--/colorc-->

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13871
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: (sem título)

Postby Thanatos » 27 Sep 2008 12:52

Maloveci wrote:
Drops wrote:Na realidade, só escrevo quando estou triste, porque quando estou feliz não me lembro que existem canetas e papel.


Eu também sou assim :whistling: :whistling:


Um certo cantor de Blues dizia que só conseguia cantar e tocar bem quando lhe doía a alma. Ao que parece e numa primeira análise o desconforto parece estar associado à criação estética.

Bom texto Drops. :thumbsup: Lembrou-me alguns momentos que penso que todos nós já passámos.
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!


Return to “Drops”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 2 guests