Adeus

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13870
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Adeus

Postby Thanatos » 05 Apr 2005 22:02

Era apenas mais uma visão. Nada mais que isso. E já tivera tantas. Eram todas já tão familiares que começara a dar-lhes nomes.

Mas esta visão era, de certa forma, diferente. Era mais pujante. Estava mais ali.
Era palpável.
Tinha consistência. Coisa que as outras não tinham.
Esta tinha peso. Perdia os contornos de visão e passava aos da realidade nua e crua. Ela não sabia se ali, encolhida no seu cantinho, com os braços envolvendo os joelhos e a cabeça baixa, como que querendo negar a existência, a visão a conseguia ver. Se a sentia. Deveria dar um nome a esta? Deveria torná-la... familiar?

No andar de baixo do casarão o resto da família continuava os movimentos rotineiros de mais uma manhã de uma semana igual a qualquer outra. Sem nada que a distinguisse das que passaram. Nem das que viriam. Excepto que desta vez a visão tinha substância. A tal consistência que faltara nas outras.

A família tinha tentado de tudo. Exorcistas, médiuns, psiquiatras, psicólogos, charlatães, todos. Mas o facto era que ela continuava a vê-los. Uma longa procissão deles. Que entretanto tinham ganho o direito a serem família. Mais talvez até que a família, a genuína, a que estava neste momento lá em baixo fazendo os tais movimentos.

A de hoje contudo parecia querer algo mais que estar ali. Vestida de diáfano branco com uma aura dourada envolvente passeava-se abandonadamente pelo pequeno quarto. Ignorava a rapariguinha encolhida no canto. Transida de medo, mas curiosa ainda assim. As pernas não lhe obedeciam. Os joelhos negavam-se. Mas a mente martelava-lhe a ordem: levanta-te, vai!

Tinha de agir. E enquanto ali se deixava estar na hesitação viu uma outra visão surgir-lhe. Mas esta vinha dos recônditos da memória. Grande, pesado, arquejando roufenhamente. Com suor a escorrer-lhe para cima das costas, com o hálito impregnando-a num estupor de vinho e algo mais, talvez alho, ou cebola. E sempre aquela ladainha dita entredentes: “Vem-te, vem-te!” E os movimentos bruscos, dolorosos. Não! Ela precisava de agir. O tempo fugia, o Sol escorria pelo soalho e em breve, muito em breve também aquela visão se iria embora.

Lentamente soergueu-se. Estendeu os braços magrinhos e sorriu...

R. Loureiro, 2005
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14973
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: Adeus

Postby Samwise » 06 Apr 2005 11:26

Este foi dos contos mais negros que li ultimamente!!! É terrível e avassalador...

E está, para variar ( :mrgreen: ), muito bem escrito!!!

Sam

P.S. Ó senhor do reino dos mortos... então e uma área para colocar os seus textos?
Está mais que na altura.
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13870
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: Adeus

Postby Thanatos » 06 Apr 2005 14:02

Obrigadão pelas palavras de incentivo!

Quanto à área, os moderadores não têm direito a essas coisitas. ;)
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

User avatar
anavicenteferreira
Edição Limitada
Posts: 1355
Joined: 04 Apr 2005 19:45
Location: Torres Vedras
Contact:

Re: Adeus

Postby anavicenteferreira » 06 Apr 2005 14:30

Um bocadito pesado! Mas gostei.
Clarificar alguns pontos não lhe fazia mal. Por exemplo, explicitar a quem é que ela estende os braço no final. Da maneira como está pode-se pensar que seria ao abusador mal-cheiroso. E n me parece que fosse isso.
Ana

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14973
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: Adeus

Postby Samwise » 06 Apr 2005 14:56

Thanatos wrote: Quanto à área, os moderadores não têm direito a essas coisitas. ;)

You must be kidding me!!!!

Ó Administradores...Tratem lá de mudar essa "regra". Já nem estou a falar pelo facto do Thanatos mais que merecer um espaço (lol) ... é até por uma questão de organização!

Já vejo textos dele espalhados pelos quatro cantos do universo... :stars:

Sam
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13870
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: Adeus

Postby Thanatos » 06 Apr 2005 15:14

anavicenteferreira wrote: Por exemplo, explicitar a quem é que ela estende os braço no final. Da maneira como está pode-se pensar que seria ao abusador mal-cheiroso. E n me parece que fosse isso.

Pensei que o sujeito estivesse subentendido. :blink: Até porque no parágrafo anterior está uma interjeição: "Não! (...)O tempo fugia()" Mas claro que pode sempre ser mais clarificado. Embora estas vinhetas para mim sejam mais um exercício que propriamente textos pelo que não me importo tanto com a clareza em preterimento da forma... enfim, coisas minhas. :P
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13870
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: Adeus

Postby Thanatos » 06 Oct 2005 16:35

Amon wrote: aí está um texto que acho pobre, bem escrito, mas pobre. Afinal a que vinha este texto. Não me fica nada deste texto. Faz umas incursões aqui e ali por imagens e imagens e depois termina abruptamente sem dar ponto nem nó. Não percebo. Acho que deve sempre haver uma motivação para escrever e aqui não percebi qual era.

Francamente Amon! Dezenas de textos tão bons neste fórum, de gente como a anavicenteferreira, o TRiiAd, o Samwise, a blueiela entre outros e isto só para mencionar a prosa e tinhas logo de vir cair no pior exemplo que cá anda à deriva. A pobreza do texto explica-se pelo simples facto de eu não ser escritor nem ter muita criatividade. Limito-me a alinhavar meia dúzia de palavras umas atrás das outras e a pensar que faço uma triste figura. Mas pronto, um tipo de vez em quando tem de desabafar em forma de texto. :)

Mas agora olha lá que eu não te vou reembolsar do tempo que perdeste a ler este texto. Agora que já ficaste avisado já sabes quem evitar de futuro. :lol:
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14973
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: Adeus

Postby Samwise » 06 Oct 2005 16:47

LOL

Uma resposta à Thanatos....

Eu cá continuo na minha (e vai ser difícil mover-me dela).... o que interessa não é a história, é como ela está escrita!

Um pouco fora do contexto... isto faz-me lembrar as anedotas. Eu acho que as anedotas devem cerca de 95% da sua graça à pessoa que as contam. Pode uma anedota ser muito boa e se não for bem contada (i.e. pr alguém que tenha piada) não atingiu o seu objectivo...

Digamos que esta história é estranhíssima (não sei se é boa ou má... é uma história negra, como qualquer outra história negra)... mas está bem contada, e isso para mim chega.

Sam
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13870
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: Adeus

Postby Thanatos » 06 Oct 2005 21:23

Amon! Eu não respondi com cinismo. Respondi com uma pontinha de humor muito meu, muito pessoal, e reconheço que nem toda a gente o compreende.

Mas acredita, se há ilusão que eu não alimento é a de ser escritor. E então perguntas: se não me acho escritor porque raios ponho eu textos aqui no fórum? Bem, coloco-os como sendo uma catarse... escrevi-os pensando em determinados assuntos e parte da catarse desses assuntos passa por expôr o que escrevi. Não julgues que procuro adulação ou «palmadinhas nas costas». Tanto gosto de ler críticas positivas como negativas e aliás «aprendo» mais com as negativas.

Se o meu tom te pareceu cínico foi porque também em parte achei que de tanto texto bom que anda por este fórum foste logo pegar num que nem sequer é recente... achei curioso, nada mais.

Espero que estejamos entendidos, gostei da tua percepção do texto (é tua, é pessoalissíma) o que não significa que vá alterar grande coisa na minha forma de escrever doravante. No entanto todas as opiniões são lidas e apreciadas. ;)
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

blueiela
Dicionário
Posts: 640
Joined: 31 Dec 2004 09:54
Location: Ovar
Contact:

Re: Adeus

Postby blueiela » 07 Oct 2005 10:45

Thanatos,


Não sei como é que este texto escapou aos meus momentos de leitura :blush: .Que vergonha, este texto merece muitas palavras de apreço!
A história é um pouco sórdida e roça mesmo o terror psicológico, mas está escrita de um modo muito envolvente que consegue prender o leitor até ao fim.
E eu considero isso uma mais valia em qualquer texto...
Na minha opinião considero que li um grande texto que prima pela sua intensidade e envolvência...resumindo e concluindo...gostei imenso! :)




beijos


blue
<!--coloro:#0000FF--><span style="color:#0000FF"><!--/coloro-->É nas palavras que encontro o meu ninho de repouso...<br />nas suas asas alcanço o limite do imaginário!<!--colorc--></span><!--/colorc--><br /><br /><br /><!--sizeo:5--><span style="font-size:18pt;line-height:100%"><!--/sizeo--><a href="http://devaneiosazuis.blogspot.com/" target="_blank">Devaneios</a><br /><br /><a href="http://cortarpalavras.110mb.com" target="_blank">Cortar palavras num só golpe</a><!--sizec--></span><!--/sizec-->


Return to “Thanatos”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 1 guest

cron