Autores Irritantes

Escolha um autor e fomente uma discussão sobre a sua obra e a sua vida
User avatar
Ripley
Edição Limitada
Posts: 1219
Joined: 30 Jan 2009 02:10
Location: Under some mossy rock
Contact:

Re: Autores Irritantes

Postby Ripley » 17 Oct 2010 19:51

OFFTOPIC
Anibunny wrote: E já mostrei tudo ao T... tudooo


Ani, isso pode ter muitas interpretações :twisted:

OnTopic

Ainda não peguei em nenhum dos livros do Soares. Mas não me espanta nada a atitude de não linkar nem responder a críticas menos positivas. Provavelmente acha-se acima disso...
"És a metade que me é tudo." [Pedro Chagas Freitas]
---§§§---
"O amor não se percebe. Não é para perceber. O amor é um estado de quem se sente. O amor é a nossa alma. É a nossa alma a desatar. A desatar a correr atrás do que não sabe, não apanha, não larga, não compreende." [Miguel Esteves Cardoso]

User avatar
grayfox
Edição Única
Posts: 4203
Joined: 01 Jul 2008 16:20
Location: Braga
Contact:

Re: Autores Irritantes

Postby grayfox » 17 Oct 2010 20:06

Ripley wrote:Ainda não peguei em nenhum dos livros do Soares. Mas não me espanta nada a atitude de não linkar nem responder a críticas menos positivas. Provavelmente acha-se acima disso...


Em boa verdade, duvido que algum autor faça link para críticas menos positivas.
A melhor assinatura chinesa da actualidade.

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13871
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: Autores Irritantes

Postby Thanatos » 17 Oct 2010 20:11

Por acaso lembro-me dum «best of» dos Depeche Mode que tinha no booklet só excertos de críticas negativas a cada uma das canções. Achei imensa piada ao conceito. Mas eu sou daquele género de gajos que penso que se aprende mais com uma crítica negativa do que com as positivas. Que somos os maiores do mundo já nós sabemos desde que os nossos papás nos ensinaram a falar. Por isso que de vez em quando um alfinete a tirar o ar do balão faz bem. Digo eu.
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

User avatar
Arsénio Mata
Livro Raro
Posts: 1773
Joined: 01 Oct 2009 20:41
Location: Portimão
Contact:

Re: Autores Irritantes

Postby Arsénio Mata » 17 Oct 2010 21:33

Thanatos wrote:
Anibunny wrote:(snip, snip) E já mostrei tudo ao T... tudooo


Hã, a que propósito venho eu à baila? Estás a referir-te quando estivemos na Capítulos Soltos? Mas eu já sei do que a casa gasta em termos de David Soares.

Só posso dizer em minha defesa que palavrões não me chocam nadinha mesmo. Só considero que, como tudo na vida, quando em demasia roubam força ao termo em si. Se um gajo passar a vida a dizer fo**-se em todas as frases que pronuncia ao fim dum tempo já ninguém lhe liga e na pior das hipóteses até pensam que é do Norte. :twisted:


Penso que te enganas-te. Querias dizer na melhor, não era? :kickass:

Concordo com o Gray, devem haver poucos autores que publicitem as más criticas aos seus trabalhos.
Only in the bloodline is this terror exposed
A knife to the eye of modern day times
Exactly what you've worked for.

A price for the pride
I can feel the distance coming
The holes in my lungs
Won't let me take this anymore.

http://umhomemsimpatico.tumblr.com/

urukai
Edição Única
Posts: 3232
Joined: 07 Aug 2008 23:35
Location: Lisboa
Contact:

Re: Autores Irritantes

Postby urukai » 18 Oct 2010 15:15

Eu por acaso dei-me mal recentemente com o David Soares. Comentei no blog dele e depois a seguir a mim vem outro sócio com o mesmo primeiro nome que eu e o David Soares baralha tudo e dá uma descasca ao outro sócio a pensar que era eu. Eu ainda enviei um comentário a explicar a situação mas ele escolheu não o publicar pelo que a maior parte dos leitores do blog pensará que eu o trato por tu e uma opinião que não é minha!

Enfim, comecei e terminei a minha participação no blog dele no mesmo post. De qq maneira tenciono ler algo dele para ter a certeza de que não gostarei. Eu sou um sonhador inveterado e um escritor que diz:

Pergunta Blog D'Magia: Como surgiu o sonho de escrever um livro?
Resposta David Soares: Escrever e publicar nunca foi um sonho, sempre foi um objectivo. Tive a sorte de crescer rodeado de livros e de histórias, num ambiente familiar que valorizava a cultura, e nunca me passou pela cabeça que o meu caminho fosse para ser feito numa área que nada tivesse a ver com esses elementos. Em suma, desde muito cedo que tive a noção claríssima de que aquilo que eu queria fazer quando fosse mais velho passava por uma intervenção no mundo da narrativa.


Nunca será um escritor do meu agrado por mais letrado, erudito ou pesquisador que seja.

Excerto de entrevista retirado de http://dmagia.blogspot.com/2010/10/entrevista-david-soares.html (nota: os sublinhados são meus)

User avatar
Bugman
Edição Única
Posts: 4349
Joined: 24 Jun 2009 17:47
Location: Almada Capital
Contact:

Re: Autores Irritantes

Postby Bugman » 19 Oct 2010 22:52

Muito sinceramente não percebo o porquê desses sublinhados. A menos que seja para destacar que quando um gajo quer chega lá!

De resto não conheço a forma de escrita, mas com o crescendo das polémicas em torna da criatura cada vez tenho mais vontade!
A PENA online | O Bug Cultural

Normalcy was a majority concept, the standard of many and not the standard of just one man. Robert Neville
O homem que obedece a Deus, não precisa de outra autoridade. Petr Chelčický
Ao mesmo tempo que ali estava tudo igual, não estava você lá, não está teu passado, não está nada. Quer dizer: só você sabe que esteve ali. A parede, os prédios, não guardam a gente. Nós só nos guardamos a nós mesmos. Só valemos nós connosco. Fora daí é literatura, é poesia, é arte. Ferreira Gullar
Yes, I am a woman of the law. And there are lots of laws. But if they don't offer us justice, then they aren't laws! They are just lines drawn in the sand by men who would stand on your back for power and glory. Sartana
"No, Señoría, no es lo mismo estar dormido que estar durmiendo, porque no es lo mismo estar jodido que estar jodiendo". Camilo Jose Cela

User avatar
grayfox
Edição Única
Posts: 4203
Joined: 01 Jul 2008 16:20
Location: Braga
Contact:

Re: Autores Irritantes

Postby grayfox » 19 Oct 2010 23:12

eu vi isso urukai, ia-te perguntar se eras mm tu pois o primeiro comentário era de pedro pedroso mas os outros apenas pedro.
A melhor assinatura chinesa da actualidade.

User avatar
Lady Entropy
Papa-livros
Posts: 1094
Joined: 03 Oct 2009 12:09
Location: Porto, Portugal
Contact:

Re: Autores Irritantes

Postby Lady Entropy » 20 Oct 2010 01:02

Thanatos wrote:Por acaso lembro-me dum «best of» dos Depeche Mode que tinha no booklet só excertos de críticas negativas a cada uma das canções. Achei imensa piada ao conceito. Mas eu sou daquele género de gajos que penso que se aprende mais com uma crítica negativa do que com as positivas. Que somos os maiores do mundo já nós sabemos desde que os nossos papás nos ensinaram a falar. Por isso que de vez em quando um alfinete a tirar o ar do balão faz bem. Digo eu.


Isto faz-me lembrar do Escravo de César: reza a lenda, o Júlio César, quando não andava a comer a Cleópatra ou a tentar invadir uma pequena e irredutível aldeia gaulesa, andava sempre com um escravo atrás cuja única função era ir na carroça dele enquanto passava pelas multidões a aplaudi-lo, e lembrar ao seu senhor que "ele estava a ficar velho, gordo, que tinha artrite, que lhe custava mais a dormir em tendas...etc." só para que não subisse à cabeça do senhor Imperador todo o poder que ele tinha.


E falando mais uma vez da "Béte Noir" da literatura fantástica portuguesa, foi comentado na tertúlia que ele declama vivamente que nenhum dos correntes autores de fantasia\scifi nacionais (excepto ele, claro) escreve verdadeiramente fantasia porque não seguem "as regras" estruturadas que definem o que é fantasia.

Alguém poderia perguntar ao cavalheiro se o Picasso ou o Bach se tornaram grandes por fazerem a sua arte de acordo com as "regras dos mestres". Assim por acaso, que me lembre, eles tornaram-se grandes porque pegaram nas regras, cuspiram-lhes em cima e foram fazer o que bem lhes deu na tola.

Mas, pá, prontos, era só o Picasso e o Bach. Ninguém comparados com o mui grande e genial David.
"I believe in pink. I believe that laughing is the best calorie burner. I believe in kissing, kissing a lot. I believe in being strong when everything seems to be going wrong. I believe that happy girls are the prettiest girls. I believe that tomorrow is another day and I believe in miracles."

— Audrey Hepburn

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13871
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: Autores Irritantes

Postby Thanatos » 20 Oct 2010 08:17

urukai wrote:Eu por acaso dei-me mal recentemente com o David Soares. Comentei no blog dele e depois a seguir a mim vem outro sócio com o mesmo primeiro nome que eu e o David Soares baralha tudo e dá uma descasca ao outro sócio a pensar que era eu. Eu ainda enviei um comentário a explicar a situação mas ele escolheu não o publicar pelo que a maior parte dos leitores do blog pensará que eu o trato por tu e uma opinião que não é minha!


Está descansado que eu li essas intervenções e percebi logo que tu não eras o segundo Pedro. Claro que o Soares depois de dar a calinada muito dificilmente se iria retractar dizendo que se tinha confundido. Não fica bem em quem apregoa a consulta e pesquisa aturada de tudo e mais alguma coisa parecer que se engana com uma coisinha tão simples.

O mesmo «fenómeno» já vi por aí algures na netesfera em que certas pessoas já confundiram os dois ricardos que se dão à maçada de comentarem. Enfim é sinal de que a net anda a crescer e há mais Marias na terra.

Seja como for separando a atitude do autor é coisa que tento sempre fazer e só ligo a personalidade à escrita quando uma e outra convergem.
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13871
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: Autores Irritantes

Postby Thanatos » 20 Oct 2010 08:19

Lady Entropy wrote:Isto faz-me lembrar do Escravo de César: reza a lenda, o Júlio César, quando não andava a comer a Cleópatra ou a tentar invadir uma pequena e irredutível aldeia gaulesa, andava sempre com um escravo atrás cuja única função era ir na carroça dele enquanto passava pelas multidões a aplaudi-lo, e lembrar ao seu senhor que "ele estava a ficar velho, gordo, que tinha artrite, que lhe custava mais a dormir em tendas...etc." só para que não subisse à cabeça do senhor Imperador todo o poder que ele tinha.




Conhecia essa mas era com o Marco Aurélio... :P que tanto quanto eu saiba não comia a Cleópatra.
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

User avatar
MAGG
Livro Raro
Posts: 2010
Joined: 11 Sep 2009 13:26
Location: Mar de Dentro ...
Contact:

Re: Autores Irritantes

Postby MAGG » 20 Oct 2010 13:02

Completely Off topic:
Lady Entropy wrote:
Alguém poderia perguntar ao cavalheiro se o Picasso ou o Bach se tornaram grandes por fazerem a sua arte de acordo com as "regras dos mestres". Assim por acaso, que me lembre, eles tornaram-se grandes porque pegaram nas regras, cuspiram-lhes em cima e foram fazer o que bem lhes deu na tola.


Pardon me Lady but :znaika: ... na realidade eles interiorizaram as regras dos grandes mestres ( seja na temática como na técnica ) dando-lhes posteriormente um novo "twist" ... mas as inspirações e influências encontram-se todas lá ...

User avatar
pco69
Cópia & Cola
Posts: 5488
Joined: 29 Apr 2005 23:13
Location: Fernão Ferro
Contact:

Re: Autores Irritantes

Postby pco69 » 20 Oct 2010 13:42

Lady Entropy wrote:(...)
Isto faz-me lembrar do Escravo de César: reza a lenda, o Júlio César, quando não andava a comer a Cleópatra ou a tentar invadir uma pequena e irredutível aldeia gaulesa, andava sempre com um escravo atrás cuja única função era ir na carroça dele enquanto passava pelas multidões a aplaudi-lo, e lembrar ao seu senhor que "ele estava a ficar velho, gordo, que tinha artrite, que lhe custava mais a dormir em tendas...etc." só para que não subisse à cabeça do senhor Imperador todo o poder que ele tinha.
(...)


In : http://en.wikipedia.org/wiki/Roman_triumph
The imperator may possibly have had his face painted red and wore a corona triumphalis, a tunica palmata and a toga picta. He may have been accompanied in his chariot by a slave holding a golden wreath above his head and constantly reminding the commander of his mortality by whispering into his ear. However, this is based on slender and disputed evidence.[citation needed]

The words that the slave is said to have used are not known, but suggestions[citation needed] include "Respica te, hominem te memento" ("Look behind you, remember you are only a man") and "Memento mori" ("Remember (that you are) mortal").[citation needed]


Essa lenda não tem nada a ver com Cesar. :bye:
Até porque ele nunca foi Imperador. O primeiro imperador foi seu sobrinho Octavio, mais tarde conhecido como Augusto. :angel:
Fenómenos desencadeantes de enfarte do miocárdio

Esforços físicos, stress psíquico, digestão de alimentos, coito, tempo frio, vento de frente e esforços a princípio da manhã.

Ou seja, é extremamente perigoso fazer sexo ao ar livre com vento de frente, após ter tomado o pequeno almoço numa manhã de inverno...

User avatar
Bugman
Edição Única
Posts: 4349
Joined: 24 Jun 2009 17:47
Location: Almada Capital
Contact:

Re: Autores Irritantes

Postby Bugman » 20 Oct 2010 17:09

MAGG wrote:Completely Off topic:
Lady Entropy wrote:
Alguém poderia perguntar ao cavalheiro se o Picasso ou o Bach se tornaram grandes por fazerem a sua arte de acordo com as "regras dos mestres". Assim por acaso, que me lembre, eles tornaram-se grandes porque pegaram nas regras, cuspiram-lhes em cima e foram fazer o que bem lhes deu na tola.


Pardon me Lady but :znaika: ... na realidade eles interiorizaram as regras dos grandes mestres ( seja na temática como na técnica ) dando-lhes posteriormente um novo "twist" ... mas as inspirações e influências encontram-se todas lá ...



Concordo com a MAGG. Eles antes de começarem a escrever as regras deles, primeiro interiorizaram as regras de quem veio antes deles. O fazer diferente só por sim não é sinónimo de qualidade. Na escrita também há regras, que podem ser mais ou menos dobradas por questão de estilo, mas quem não sabe escrever não é visionário e essa fuga à normalidade não é inovação, é burrice! :pipoca:
A PENA online | O Bug Cultural

Normalcy was a majority concept, the standard of many and not the standard of just one man. Robert Neville
O homem que obedece a Deus, não precisa de outra autoridade. Petr Chelčický
Ao mesmo tempo que ali estava tudo igual, não estava você lá, não está teu passado, não está nada. Quer dizer: só você sabe que esteve ali. A parede, os prédios, não guardam a gente. Nós só nos guardamos a nós mesmos. Só valemos nós connosco. Fora daí é literatura, é poesia, é arte. Ferreira Gullar
Yes, I am a woman of the law. And there are lots of laws. But if they don't offer us justice, then they aren't laws! They are just lines drawn in the sand by men who would stand on your back for power and glory. Sartana
"No, Señoría, no es lo mismo estar dormido que estar durmiendo, porque no es lo mismo estar jodido que estar jodiendo". Camilo Jose Cela

User avatar
Lady Entropy
Papa-livros
Posts: 1094
Joined: 03 Oct 2009 12:09
Location: Porto, Portugal
Contact:

Re: Autores Irritantes

Postby Lady Entropy » 20 Oct 2010 19:14

Bugman wrote:
MAGG wrote:Completely Off topic:
Lady Entropy wrote:
Alguém poderia perguntar ao cavalheiro se o Picasso ou o Bach se tornaram grandes por fazerem a sua arte de acordo com as "regras dos mestres". Assim por acaso, que me lembre, eles tornaram-se grandes porque pegaram nas regras, cuspiram-lhes em cima e foram fazer o que bem lhes deu na tola.


Pardon me Lady but :znaika: ... na realidade eles interiorizaram as regras dos grandes mestres ( seja na temática como na técnica ) dando-lhes posteriormente um novo "twist" ... mas as inspirações e influências encontram-se todas lá ...



Concordo com a MAGG. Eles antes de começarem a escrever as regras deles, primeiro interiorizaram as regras de quem veio antes deles. O fazer diferente só por sim não é sinónimo de qualidade. Na escrita também há regras, que podem ser mais ou menos dobradas por questão de estilo, mas quem não sabe escrever não é visionário e essa fuga à normalidade não é inovação, é burrice! :pipoca:


Nem eu digo o contrário. Mas continuo a defender, que eles nunca teriam sido grandes se continuassem, feitos carneirinhos, a seguir as regras pré feitas. O que disse foi que eles fzeram as suas próprias regras para a sua arte, e mandaram os outros dar uma volta.
"I believe in pink. I believe that laughing is the best calorie burner. I believe in kissing, kissing a lot. I believe in being strong when everything seems to be going wrong. I believe that happy girls are the prettiest girls. I believe that tomorrow is another day and I believe in miracles."

— Audrey Hepburn

urukai
Edição Única
Posts: 3232
Joined: 07 Aug 2008 23:35
Location: Lisboa
Contact:

Re: Autores Irritantes

Postby urukai » 20 Oct 2010 20:03

Bugman wrote:Muito sinceramente não percebo o porquê desses sublinhados. A menos que seja para destacar que quando um gajo quer chega lá!


Bugman,

tal como disse, os sublinhados são meus e reflectem a minha visão pessoal sobre a literatura, o acto de escrita e aquilo que é ser escritor.
Não sou escritor publicado mas tenciono ser e reconheço que perseverança, persecução de objectivos e muita vontade são condições imprescindíveis para tal. Quero acreditar até, que se tivesse um objectivo tão bem definido e vincado como o David Soares poderia estar noutra situação em relação ao facto de ser ou não publicado. Contudo, na literatura e já agora em todas as artes, a primazia não pode ser dada à racionalidade fria e objectiva. A minha visão pessoal da coisa é que um escritor é acima de tudo um sonhador. Um imaginador inveterado que passa para o papel ideias, emoções, sentimentos, universos num processo estruturado e "regulamentado", sem dúvida, mas acima de tudo mágico e inimitável. A sensação de um frase a surgir numa folha em branco. Uma frase que nos nasce cá dentro e por vezes custa a sair ou, pelo contrário, surge inexplicavelmente, é o que me atrai na escrita e me incute sensações quiçá orgásmicas e de preenchimento absoluto. Assim sendo, escrever, para mim, é algo na sua essência mágico, inexplicável e pessoal. Depois sim leva todo um molde de regras, de estrutura, de metodologia que é fruto de trabalho, pesquisa, ponderação, racionalidade etc... Mas a essência, essa não se explica nem se estuda. Inventa-se e cria-se quase do nada, apenas com sementes de inspiração, regas de talento e raios de sorte. Da súmula de tudo isto resulta uma obra que conserva as características de que falei anteriormente. Também de acordo com a minha visão e opinião, um escritor que aposta na estrutura, na pesquisa, nas regras e na racionalidade, deixa para segundo plano o que, para mim, é essencial. Como já disse várias vezes nunca li nada do David Soares (contudo pretendo fazê-lo) mas do que já li escrito por ele, das suas atitudes, da sua mesa de trabalho (vi uma foto) e até de uma palestra, parece-me que ele um escritor essencialmente cerebral, rigoroso, pesquisador que provavelmente define e enquadra todas as variáveis (enredo, personagens, sub-enredo, curiosidades, etc...) antes de enfrentar a folha branca. (confrontei-o com isto no blog e ele não me desmentiu). Esta entrevista e em especial aqueles sublinhados apenas confirmam esta minha opinião. Um jovem escritor que NUNCA sonhou sê-lo é, aos meus olhos e no mínimo, estranho. Alguém que descreve o acto singular e mágico de "escrever" como "intervenção no mundo da narrativa" é, na minha perspectiva, um escritor que não quero ler. Os médicos e os electricistas, esses sim, é que fazem intervenções, cirúrgicas e eléctricas, respectivamente.
Admito também que esta é uma visão, talvez ingénua, e decididamente radical da minha parte. Mas é aquilo em que acredito e, mais importante, aquilo que sinto.
Relativamente, ao que defende o Thanatos, que devemos dissociar a pessoa da sua obra, eu tenciono tentar pelo menos e por isso mesmo é que vou ler a Conspiração dos Antepassados.
Com isto tudo não quero passar a ideia de que acho o David Soares uma máquina insensível, fria e calculista. Aliás, na própria entrevista ele mostra muita emoção ao falar de outros temas (ex: etimologia) mas penso que posso catalogar dessa forma a sua abordagem à escrita. Se a escrita propriamente dita leva o mesmo carimbo, não sei. Mas vou saber depois da Conspiração.


Return to “Autores”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 6 guests