Trovas

User avatar
anavicenteferreira
Edição Limitada
Posts: 1355
Joined: 04 Apr 2005 19:45
Location: Torres Vedras
Contact:

Trovas

Postby anavicenteferreira » 08 Jun 2005 21:18

Na madrugada dos tempos
Surgiu
E sentou-se silencioso,
Olhando a prata com que a lua
Bordava a fímbria do mar.

Na madrugada dos tempos
Surgiu
E do seu silêncio nasceu
A mais bela e mais antiga
De todas as canções.

Na madrugada dos tempos
Surgiu
E a voz que não erguia
Cantou todo o amor
Que lhe enchia o peito.

Na madrugada dos tempos
Surgiu
E os seus olhos de ouro líquido
Derramaram em luz a dor
Que lhe enchia o ser.

Na madrugada dos tempos
Nasceu
Um novo dia,
De uma nova era,
De um novo tempo.

Na madrugada do novo dia
Partiu,
Mas as ondas repetem na noite
A mais bela e mais antiga
De todas as canções.
Ana

User avatar
Cerridwen
Edição Única
Posts: 7357
Joined: 01 Jan 2005 13:17
Location: Torres Vedras
Contact:

Re: Trovas

Postby Cerridwen » 09 Jun 2005 00:39

Adorei este poema. Os versos com apenas uma palavra dão um ritmo mais pausado que torna o poema mais suave e permitem ao leitor "saborear" os versos que se seguem.

pure_hate
Manifesto
Posts: 57
Joined: 18 Aug 2005 01:05
Contact:

Re: Trovas

Postby pure_hate » 02 Jun 2006 20:57

n sei se percebi as ondas do mar num nascer do sol.....
seja como for foi a minha fantasia nas tuas palavras
gostei
<a href='http://www.mublo.com/users/pure_hate' target='_blank'><img src='http://www.mublo.com/listen_out/pure_hate.gif' border='0' alt='user posted image' /></a>


Return to “anavicenteferreira”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 2 guests

cron