Os leões da terra de meu pai

j.t.parreira
Comic Book
Posts: 169
Joined: 27 Jun 2005 13:00
Location: Aveiro-Portugal
Contact:

Os leões da terra de meu pai

Postby j.t.parreira » 10 Apr 2009 22:59

Para o meu pai

Na terra de meu pai há leões

Iluminam
o ar da noite e erguem
dentro dos olhos enormes o seu poder

Quando os leões atravessam a terra
de meu pai, é um silêncio fundo
como um rio
que avassala amarelo-fulvo

Os leões da terra de meu pai sobem
no espaço como barcos
compridos egípcios, sobem
no alto das ondas do vento
os sinais e a chana abre
a distância para ouvir os leões
na terra virgem de meu pai.


J.T.Parreira

User avatar
azert
Edição Única
Posts: 2705
Joined: 14 Sep 2007 12:30
Location: Braga
Contact:

Re: Os leões da terra de meu pai

Postby azert » 11 Apr 2009 00:02

Em primeiro lugar, gostei do tom de tributo do poema. Gostei também das cores áridas com que está escrito e do acento régio, tão apropriado aos que dizem ser os reis dos animais.
(Eu, filha de pais ibéricos nascida em solo africano, confesso que fiquei com curiosidade em saber o nome da versejada terra.)
Image Image

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13870
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: Os leões da terra de meu pai

Postby Thanatos » 11 Apr 2009 02:13

no alto das ondas do vento
os sinais e a chana abre
a distância para ouvir os leões


Pensei que fosse gralha por chama mas... como de facto o termo existe e faz todo o sentido. Gosto sempre de ler termos menos corriqueiros.

E, obviamente, recordei-me da minha imensa África que ainda guardo cá dentro à qual um dia regressarei.
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

User avatar
azert
Edição Única
Posts: 2705
Joined: 14 Sep 2007 12:30
Location: Braga
Contact:

Re: Os leões da terra de meu pai

Postby azert » 11 Apr 2009 16:39

Thanatos wrote:E, obviamente, recordei-me da minha imensa África que ainda guardo cá dentro à qual um dia regressarei.


Curioso como quase todos os nascidos (ou que viveram) em África guardam sempre dentro de si um enorme apelo por esse continente.
Confesso que a vinda para Portugal me causou um sentimento de "orfandade" em relação à terra, o que sempre me espantou - como é possível ter-se laços tão fortes com o lugar de nascimento, sobretudo quando só se passaram lá os primeiríssimos anos de vida? Talvez o sentimento esteja relacionado com as condições em que a vinda ocorreu (a fuga, melhor dizendo), e o sabermos, durante muitos anos, que seria perigoso voltar. E com a enorme distância.
Image Image

j.t.parreira
Comic Book
Posts: 169
Joined: 27 Jun 2005 13:00
Location: Aveiro-Portugal
Contact:

Re: Os leões da terra de meu pai

Postby j.t.parreira » 11 Apr 2009 18:27

azert wrote:
Thanatos wrote:E, obviamente, recordei-me da minha imensa África que ainda guardo cá dentro à qual um dia regressarei.


Curioso como quase todos os nascidos (ou que viveram) em África guardam sempre dentro de si um enorme apelo por esse continente.
Confesso que a vinda para Portugal me causou um sentimento de "orfandade" em relação à terra, o que sempre me espantou - como é possível ter-se laços tão fortes com o lugar de nascimento, sobretudo quando só se passaram lá os primeiríssimos anos de vida? Talvez o sentimento esteja relacionado com as condições em que a vinda ocorreu (a fuga, melhor dizendo), e o sabermos, durante muitos anos, que seria perigoso voltar. Ecom a enorme distância.


A África que subjaz inominada no meu poema é Angola, o meu pai é angolano, eu próprio estive no Leste entre 68-70, na FAP, e devem saber o que estive a fazer lá...


Return to “j.t.parreira”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 1 guest

cron