Máscara

User avatar
Cerridwen
Edição Única
Posts: 7357
Joined: 01 Jan 2005 13:17
Location: Torres Vedras
Contact:

Máscara

Postby Cerridwen » 22 Sep 2005 21:54

[size=125]Máscara[/color]

Olham-na com olhar inocente mas, as palavras soam-lhe num tom cruel e ingénuo. São palavras ríspidas, quase mortíferas, as palavras que a atingem rapidamente, quase como se não fossem fruto de inteligência alguma de tão grande que é a sua maldade e ingenuidade. Porém, os orifícios causados por estas armas cruéis rapidamente se obstruem sem deixar marcas ou sequer indícios de passagem.

Enquanto estas armas cruéis em forma de palavras se esvaem no ar, Ângela pensa numa forma de manter a sua face angelical. Não quer quebrar rispidamente a porcelana da máscara que traz na cara, aliás, não pretende sequer quebrar essa barreira que lhe permite uma vida de quietude e serenidade. Apesar de ser alvo de severas críticas por parte de colegas e amigos, prefere a imagem angelical a uma imagem altiva e demoníaca, esta segunda imagem abalaria a serenidade da sua vida de um modo demasiado devastador.

Os pensamentos desvanecem-se e Ângela volta à realidade, quase como quem sai de um coma profundo. Olha atentamente para as suas oponentes. Têm uma aparência frágil, apesar de uma certa magnificência. Mas apenas isso, uma sumptuosidade forçosa como a de dois palhaços que se esforçam para fazer rir uma multidão de indivíduos infelizes. E a sua cara forma um sorriso ténue que logo se apressa a disfarçar, para novamente a cobrir com uma expressão marmórea e desinteressada.

Ângela permanece mais um pouco no local onde está, de frente para as adversárias, no restaurante onde acabaram de jantar com uns antigos colegas de turma. Mas, por fim, decide sair daquele local, onde o ar está demasiado pesado e quase sem vida. Logo que pode, sem fazer sequer uma despedida apropriada dos presentes, procura uma brisa que a leve delicadamente para outro local qualquer e acaba por ficar a passear pelas ruas pouco movimentadas.

Durante esse passeio vai sentindo o ar fresco a entranhar-se-lhe na pele enquanto olha para os carros que vão passando. Vai-se perdendo no espaço e por fim, no tempo. E logo descobre que na verdade não era ali que queria estar, queria sentir o leve odor da maresia e sentir os grãos finos de areia nos pés. Mas como o carro está no mecânico e a praia fica a uns bons quilómetros de distância, fica limitada ao ar fresco das ruas da cidade, onde as luzes incidem sobre as pedras da calçada dando-lhes um ar quase irreal. Onde as árvores raramente aparecem no campo de visão e onde os azulejos predominam nas paredes brancas, fustigadas pelo tempo. O ambiente permanece pesado, apesar da aragem sente-se o odor leve a fumo de carros. No entanto, o céu exibe toda a sua beleza negra acompanhada das suas estrelas cintilantes e da lua prateada e rechonchuda.

Não se demora e logo chega a casa. À entrada, depara-se com o fenómeno típico das noites de sábado. Uma visão crua de uma vida de prazeres sem fim, a vida de alguém que não passa de um obstáculo na sua vida. A vida do namorado, que noite após noite, esquece que a vida é feita de causas e consequências. Uma vida feita em redor das bebidas alcoólicas e das suas consequências, consequências estas que podem levar a uma noite de sono no chão da casa da namorada.

Ângela é sacudida por uma onda de cansaço e de rancor. Cansaço por uma existência feita de situações desagradáveis. Cansaço pela monotonia da rotina do seu dia-a-dia. E rancor, rancor por não conseguir pegar nas malas e mudar de filme.

Pensa no quão desagradável é aquela situação mas repreende-se pois, na verdade, já devia estar acostumada. No entanto, não lhe sai da cabeça a ideia de parar de agir de um modo tão pacífico e angelical e mostrar que tem garras e que estas são bem aguçadas, capazes de fazer sangrar qualquer tipo de pele ao menor toque.

Começa a ficar impaciente…. Pára um pouco para pensar numa solução para aquele enigma. Pensa naquilo que fez nos outros sábados, simplesmente ignorar. Mas na realidade, a situação não é do seu agrado e pressupõe medidas mais eficazes do que a inércia.

E novamente volta à estaca zero, está farta de tudo aquilo mas não sabe que fazer para mudar as regras do jogo. As peças permanecem paradas no tabuleiro à espera que as movimente mas, há sempre um mas…um motivo pequeno, quase insignificante, que a leva a uma atitude de inércia perante aquele problema. Na verdade, esse “mas” aparece em casa paço que dá, como veneno que corre rapidamente pela corrente sanguínea até infectar todo o corpo e mudar o destino.

Por fim, Ângela chega à conclusão de que está na altura de mudar um pouco a sua postura perante os outros. Mostrar um pouco daquilo que está por detrás da máscara. Mostrar que tal como todas as outras pessoas, contém em si um pouco de anjo e um pouco demónio. E, sem pensar mais, pega naquele pedaço de insignificante humanidade e coloca-o do lado de fora da porta que imediatamente a seguir fecha. De seguida, dirige-se à estante, de onde, após uma breve observação e análise, retira um livro.

Troca de roupa, pega no livro e começa a lê-lo, página a página. Um hábito que adquirira na juventude e que agora perpetuava todos os dias. Porque os livros com a sua ficção mostram a Ângela aquilo que é sem a máscara. Enquanto o namorado se embriaga com bebidas alcoólicas, a ela basta-lhe um livro para se embriagar. E ela bebe o néctar daquelas páginas finas e voa com asas de anjo e corpo de demónio.

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13870
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: Máscara

Postby Thanatos » 22 Sep 2005 22:00

Estou sem palavras!

Este texto é dum surrealismo maravilhoso e fantástico.

Cerridwen tens «crescido» como escritora a olhos vistos! Sem dúvida um trabalho excelente a todos os níveis.
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

User avatar
Cerridwen
Edição Única
Posts: 7357
Joined: 01 Jan 2005 13:17
Location: Torres Vedras
Contact:

Re: Máscara

Postby Cerridwen » 22 Sep 2005 22:06

Acabei por ficar também sem palavras.. :blush:

Muito obrigada pela leitura e pelos comentários. :)

Maloveci
Livro de Bolso
Posts: 239
Joined: 16 Mar 2005 23:27
Location: Jamaica man !!
Contact:

Re: Máscara

Postby Maloveci » 22 Sep 2005 23:51

Thanatos : Este texto é dum surrealismo maravilhoso e fantástico.



Também gostei Cerridwen, principalmente na grande mudança de atitude que por vezes queremos efectuar mas não temos forças suficientes :

Por fim, Ângela chega à conclusão de que está na altura de mudar um pouco a sua postura perante os outros. Mostrar um pouco daquilo que está por detrás da máscara. Mostrar que tal como todas as outras pessoas, contém em si um pouco de anjo e um pouco demónio.


... prefere a imagem angelical a uma imagem altiva e demoníaca, esta segunda imagem abalaria a serenidade da sua vida de um modo demasiado devastador.


Não será uma imagem de refúgio que sempre fica bem para os outros ? ( Os outros, os outros sempre aparecem no decurso da nossa vida . Os outros, os outros, que não sabem o que é viver sempre na mesma máscara que também se parte e quando menos se espera ? )

Conheço muita gente assim ... e pela negativa, até existe alguém que não reconhece uma máscara angelical :angel: , porque parece preferir as de demónio :twisted: que aparecem constantemente na sua vida ... :angry:


Bjs
Cerridwen ... continue, continue :tu:
<!--coloro:#0000FF--><span style="color:#0000FF"><!--/coloro-->Desabafas??? Eu também... Estou aqui: <!--colorc--></span><!--/colorc--> <!--coloro:#9932CC--><span style="color:#9932CC"><!--/coloro-->maloveci@jamaicans.com<!--colorc--></span><!--/colorc-->

User avatar
Cerridwen
Edição Única
Posts: 7357
Joined: 01 Jan 2005 13:17
Location: Torres Vedras
Contact:

Re: Máscara

Postby Cerridwen » 25 Sep 2005 13:00

Continuarei... (se a imaginação não "falhar").

Obgridada Maloveci pela leitura e pelos comentários. :)

White_Lady
Dicionário
Posts: 666
Joined: 01 Jan 2005 15:34
Location: Lisboa
Contact:

Re: Máscara

Postby White_Lady » 25 Sep 2005 13:26

Muito belo. É incrível como por vezes parece que somos nós os retratados nos textos dos outros. Por algum motivo faz-me pensar que não sou assim tão diferente das outras pessoas.

Tens um dom.

User avatar
Cerridwen
Edição Única
Posts: 7357
Joined: 01 Jan 2005 13:17
Location: Torres Vedras
Contact:

Re: Máscara

Postby Cerridwen » 25 Sep 2005 14:08

Eu penso que não tenho um dom... :unsure:
Quando escrevo, acabo por passar para o papel alguns pensamentos que muito provavelmente outras pessoas também têm. Afinal, apesar de sermos todos diferentes temos aspectos em comum com outras pessoas..

Obrigada White_Lady por teres comentado (e pela leitura). :)

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14973
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: Máscara

Postby Samwise » 26 Sep 2005 10:04

Enquanto estava a ler este texto parece que os meus pensamentos acompanhavem a jovem (?) Angela pela ruas da cidade...

Este texto tem esse dom. Leva-nos com a protagonista para dentro do seu mundo.

Muito bom. Parabéns, Cerr! :bow:

SamW
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
Cerridwen
Edição Única
Posts: 7357
Joined: 01 Jan 2005 13:17
Location: Torres Vedras
Contact:

Re: Máscara

Postby Cerridwen » 01 Oct 2005 15:18

Obrigado por teres lido e comentado o texto, Samwise. :)

User avatar
Cerridwen
Edição Única
Posts: 7357
Joined: 01 Jan 2005 13:17
Location: Torres Vedras
Contact:

Re: Máscara

Postby Cerridwen » 03 Oct 2005 23:37

Obrigada por terem lido e comentado, gaia e ThUnDDeR. :)

Espero vir a colocar mais textos (mas ultimamente a única coisa que tenho conseguido é encher o quarto de notas com ideias para textos.. :ph34r: ).

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14973
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: Máscara

Postby Samwise » 04 Oct 2005 11:09

Cerridwen wrote: Espero vir a colocar mais textos (mas ultimamente a única coisa que tenho conseguido é encher o quarto de notas com ideias para textos.. :ph34r: ).

:lol!:

Então já entraste nessa fase... :stars:

Estou a imaginar o quarto da Cerr... em vez de posters do Tom Cruise, é só rabiscos de papel colados na parede, nos placards de cortiça, uns por cima dos outros, tipografados, à mão, à máquina, impressos, post-its... "Ora... deixa-me cá ver onde deixei aquela ideia..." :lol:

SamW
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

Ana Andrade
Comic Book
Posts: 115
Joined: 18 Aug 2008 00:01
Contact:

Re: Máscara

Postby Ana Andrade » 19 Aug 2008 22:18

Não terminei de ler o texto porque fiquei tentada a comentar logo que li os primeiros parágrafos... Certamente que não me vou desiludir com o resto! :biggrin:

Devo dizer-te que gostei muito do que li até agora e sinto-me tentada a recomendar-te o "Contos e Diário de Florbela Espanca". Li o livro este ano e gostei muito. Pouca gente sabe que ela, para além de poesia, tinha também muito talento para a prosa... Uma prosa floreada é claro! O mais engraçado é que, no mesmo livro, é incluida uma mini-bibliografia dela e enquanto lês os seus contos vais fazendo ligações entre o que ela escreve e o que ela estava a viver... :smile:

P.S. Eu também escrevo pequenos textos mas, devido ao elevado grau de "lamechice", entre outras coisas, não me atrevo a colocá-los aqui.

P.P.S. Um outro motivo que me leva também a não postá-los é o facto de eu ser um zero à esquerda nisto do BBDE... Ainda ando a aprender! :blush:

Ana Andrade
Comic Book
Posts: 115
Joined: 18 Aug 2008 00:01
Contact:

Re: Máscara

Postby Ana Andrade » 20 Aug 2008 20:41

Dei-me agora conta de um pequeno erro no meu post anterior... Em vez de bibliografia deveria aparecer biografia! Nem sei como pude trocar... :dry: :lol2:


Return to “Cerridwen”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 1 guest

cron