Page 5 of 5

Re: 2001 explicado por Kubrick (SPOILERS AHEAD)

Posted: 08 Jan 2012 17:31
by Thanatos
Hoje ao rever este filme lembrei-me da questão do croquete e fui visitar página da wikipedia (http://en.wikipedia.org/wiki/Poole_-_HAL_9000) e sinceramente penso que de facto é um erro de continuidade.

Além disso se era para demonstrar o breakdown nervoso de HAL houve outras cenas bem menos subtis que o demonstravam muito melhor e provavelmente com muito melhores resultados gerais perante um público mais vasto.

Mas há sempre a hipótese de ter sido mesmo deliberado.

Porquê? Porque a forma como Poole resigna o jogo após uma breve hesitação pode ter duas leituras. Ou não sabe jogar bem, ou apercebeu-se do erro de HAL e preferiu investigar melhor como a continuação do filme demonstra.

Re: 2001 explicado por Kubrick (SPOILERS AHEAD)

Posted: 08 Sep 2012 16:59
by Thanatos

Re: 2001 explicado por Kubrick (SPOILERS AHEAD)

Posted: 09 Sep 2012 12:25
by Bugman
As coisas que eu não percebo por ter dormido durante o filme... :rolleyes:

Re: 2001 explicado por Kubrick (SPOILERS AHEAD)

Posted: 09 Sep 2012 20:37
by Samwise
Thanatos wrote:http://www.collativelearning.com/2001%20chapter%205.html


:stars:

Bugman wrote:As coisas que eu não percebo por ter dormido durante o filme... :rolleyes:


As coisas que eu não percebo mesmo tendo estado acordado durante as 6 ou 7 vezes que vi o filme... :mrgreen:

Re: 2001 explicado por Kubrick (SPOILERS AHEAD)

Posted: 12 Sep 2012 13:40
by croquete
Thanatos wrote:Porquê? Porque a forma como Poole resigna o jogo após uma breve hesitação pode ter duas leituras. Ou não sabe jogar bem, ou apercebeu-se do erro de HAL e preferiu investigar melhor como a continuação do filme demonstra.


A minha opinião é a de que ele resigna porque tem o jogo perdido, a posição no tabuleiro era conhecida muito antes do filme ter sido feito.
A discussão coloca-se nas variantes de ganho que o HAL dá até ao "mate", ou seja, o computador explica todos os caminhos possíveis até ao xeque-mate. Na prática xadrezista é muito raro um jogo "lento" chegar ao xeque mate, normalmente um dos adversários resigna quando verifica uma vantagem muito grande do adversário.
A fineza da discussão coloca-se no facto de o HAL se ter esquecido de indicar uma das variantes em que ganhava.

Do ponto de vista prático o resultado do jogo seria sempre o mesmo. No entanto existe uma parte da comunidade xadrezista que dá muita importância às variantes de ganho, são os problemistas, nos problemas de xadrez as soluções têm de ser únicas e todas referenciadas na solução ao problema de xadrez. A maioria das posições é inventada e não resulta de um jogo real, É enaltecida a precisão, complexidade, unicidade e a até a estética ou a geometria da colocação das peças.

A posição do filme é muito peculiar e poderá ser abordada de vários pontos de vista, em todo o caso resultará de uma competição entre o astronauta e o computador , enquanto jogador, a mim não me espanta ou estranha ou sequer desconfia de segundas intenções que o computador não tenha indicado uma variante de ganho.

Tivesse o filme sido feito hoje, com os computadores de xadrez que existem hoje e mesmo assim continuaria a achar que o realizador foi pouquíssimo, mas mesmo assim, e neste particular, incompetente.