The book is never better than the film

User avatar
grayfox
Edição Única
Posts: 4203
Joined: 01 Jul 2008 16:20
Location: Braga
Contact:

Re: The book is never better than the film

Postby grayfox » 08 Jun 2012 11:46

nesse caso pode haver comparação entre uma fotografia e uma pintura, se retratarem a mesma paisagem?

e entre livro e videojogo, se contarem a mesma história?
A melhor assinatura chinesa da actualidade.

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14974
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: The book is never better than the film

Postby Samwise » 08 Jun 2012 12:18

Acho piada a esse argumento, iniciado pelo Ignatius e "continuado" pelo Gray... :mrgreen:

Como não se comparam esculturas e pinturas, ou como não se comparam bailados e livros, ou como não se comparam livros e videojogos, então também não faz sentido comparar livros a filmes. Ora, não percebo como é que uma coisa invalida a outra, e por que é que meios que à partida têm um maior grau de "afastamento comparativo" condicionam outros que têm maior grau de aproximação - a ponto de os nulificar. :)

Penso que está relacionado com um certo preconceito que ainda existe em relação ao cinema. Lembro-me de ouvir algumas vezes no magazine cultural "Acontece", o cinema ser referenciado como "Arte Menor" . Se repararmos, esta comparação "cinema versus literatura", surge sempre no mesmo contexto, que é o de desvalorizar/rebaixar o filme. E quase sempre descontextualizada, ou seja o autor da frase muito raramente, escreve quatro ou cinco linhas a explicar o porquê do livro ser "melhor" que o filme. Penso que hoje em dia, a frase "o livro é muito melhor", tornou-se praticamente um cliché, que utilizamos quando queremos dizer mal de um filme.


Falando apenas por mim, mais uma vez, não considero o Cinema uma "Arte Menor", não faço as comparaçãos em contextos depreciativos (para qualquer das artes envolvidas), não digo que o livro é melhor para dizer mal do filme, e mesmo que a expressão tenha entrado num certo maneirismo social corrente, não é a "habituação do uso" que a torna inválida. :angel:
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14974
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: The book is never better than the film

Postby Samwise » 08 Jun 2012 12:24

nimzabo wrote:Não li nada do que escreveram até aqui para além do titulo do tópico mas não posso deixar de dizer que o livro África Minha é 500x melhor do que o filme.


Eu considro o Out of Africa - filme - algo próximo de um obra-prima (antes que comecem a bater: estou no meu direito! :mrgreen: ) e há muito que tenho curiosidade em ler o livro - mas deste teu comentário fico com a sensação de que entra na ideia do Ignatius de servir mais para "dizer mal do filme" do que para enaltercer o livro... :D
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
Sharky
Edição Única
Posts: 4587
Joined: 19 Jun 2008 00:04
Location: Margem Sul
Contact:

Re: The book is never better than the film

Postby Sharky » 08 Jun 2012 12:30

Wtf, dude...Gray, não estás a fugir ao tópico com essas perguntas? Fazia mais sentido algo tipo:

Livro Howl's Moving Castle, de Diana Wynne Jones vs Filme de animação Hauru no ugoku shiro, de Hayao Miyazaki.

Foto vs Pintura
A Angela Merkel e a Gioconda têm algo em comum, vê lá se adivinhas :mrgreen:

User avatar
Bugman
Edição Única
Posts: 4349
Joined: 24 Jun 2009 17:47
Location: Almada Capital
Contact:

Re: The book is never better than the film

Postby Bugman » 08 Jun 2012 12:44

grayfox wrote:nesse caso pode haver comparação entre uma fotografia e uma pintura, se retratarem a mesma paisagem?

e entre livro e videojogo, se contarem a mesma história?


Em ambos os casos, sim e sim.

No primeiro caso nem vou para exemplos muito eruditos, fico-me pelo pintores de rua que para mostrarem os seus dotes normalmente reproduzem fotografias, as quais estao presas num cantinho do quadro. Este exemplo até serve muito bem para se mostrar a possibilidade que se fala do livro que dá origem a um filme, porque é uma foto que dá origem a uma pintura. É possível olhar para a foto reproduzida e dizer se o pintor conseguiu passar para a tela o sentido realista, se consegue "parecer quase uma foto", se acrescenta valor à foto, ou se falhou redondamente.

No caso dos vídeojogos, o meu irmao é um coleccionador ávido de livros do Diablo e do Warcraft. Pessoalmente nao troco ler o livro adaptado do primeiro por jogá-lo, uma vez que me sinto mais embrenhado na trama. Logo posso dizer que os livros falham no captar a essência do jogo. Por outro lado, sou um jogador regular de Lord of the Rings Online e joguei as adaptaçoes dos filmes para jogos na PS2 (olha, porque nao falar desta?). Prefiro o filme às adaptaçoes jogáveis, e em muitos capítulos prefiro o livro ao filme, mas penso que entre esses dois há um "empate técnico".

Na questao da menoridade das artes... Penso que a tentativa de alguns indefectíveis cinéfilos de quererem impor o cinema como arte maior é que a remete para a percepçao de arte menor. Digo isto porque querem estar tanto em cima de um pedestal que acabam por se assemelhar à criança que chora baba e ranho por um pouco de atençao. Quer dizer... Um argumento para um filme é construído com base num livro e eu nao os posso comparar? :blink:

Para que fique bem explicito, o que me oponho é a este erguer da barreira da impossibilidade de se comparar um livro com o filme a que ele dá origem (e vice-versa). Podia dar exemplos de livros melhores que o filme (O Ultimo dos Moicanos foi um dos meus primeiros choques cinematográficos), de livros que considero tao bons como o filme (O Senhor dos Anéis e a adaptaçao do Peter Jackson) e de filmes mais fraquinhos que o filme que inspiraram (Os Imortais).
A PENA online | O Bug Cultural

Normalcy was a majority concept, the standard of many and not the standard of just one man. Robert Neville
O homem que obedece a Deus, não precisa de outra autoridade. Petr Chelčický
Ao mesmo tempo que ali estava tudo igual, não estava você lá, não está teu passado, não está nada. Quer dizer: só você sabe que esteve ali. A parede, os prédios, não guardam a gente. Nós só nos guardamos a nós mesmos. Só valemos nós connosco. Fora daí é literatura, é poesia, é arte. Ferreira Gullar
Yes, I am a woman of the law. And there are lots of laws. But if they don't offer us justice, then they aren't laws! They are just lines drawn in the sand by men who would stand on your back for power and glory. Sartana
"No, Señoría, no es lo mismo estar dormido que estar durmiendo, porque no es lo mismo estar jodido que estar jodiendo". Camilo Jose Cela

User avatar
Bugman
Edição Única
Posts: 4349
Joined: 24 Jun 2009 17:47
Location: Almada Capital
Contact:

Re: The book is never better than the film

Postby Bugman » 08 Jun 2012 12:45

Sharky wrote:Foto vs Pintura
A Angela Merkel e a Gioconda têm algo em comum, vê lá se adivinhas :mrgreen:


Boobies? :rolleyes:
A PENA online | O Bug Cultural

Normalcy was a majority concept, the standard of many and not the standard of just one man. Robert Neville
O homem que obedece a Deus, não precisa de outra autoridade. Petr Chelčický
Ao mesmo tempo que ali estava tudo igual, não estava você lá, não está teu passado, não está nada. Quer dizer: só você sabe que esteve ali. A parede, os prédios, não guardam a gente. Nós só nos guardamos a nós mesmos. Só valemos nós connosco. Fora daí é literatura, é poesia, é arte. Ferreira Gullar
Yes, I am a woman of the law. And there are lots of laws. But if they don't offer us justice, then they aren't laws! They are just lines drawn in the sand by men who would stand on your back for power and glory. Sartana
"No, Señoría, no es lo mismo estar dormido que estar durmiendo, porque no es lo mismo estar jodido que estar jodiendo". Camilo Jose Cela

User avatar
Sharky
Edição Única
Posts: 4587
Joined: 19 Jun 2008 00:04
Location: Margem Sul
Contact:

Re: The book is never better than the film

Postby Sharky » 08 Jun 2012 14:32

Bugman wrote:
Sharky wrote:Foto vs Pintura
A Angela Merkel e a Gioconda têm algo em comum, vê lá se adivinhas :mrgreen:


Boobies? :rolleyes:


Noop. É o sorriso :mrgreen:

User avatar
Ignatius Wao
Encadernado a Couro
Posts: 413
Joined: 06 Jan 2010 01:05
Location: Sintra
Contact:

Re: The book is never better than the film

Postby Ignatius Wao » 08 Jun 2012 22:06

Samwise wrote:Acho piada a esse argumento, iniciado pelo Ignatius e "continuado" pelo Gray... :mrgreen:

Como não se comparam esculturas e pinturas, ou como não se comparam bailados e livros, ou como não se comparam livros e videojogos, então também não faz sentido comparar livros a filmes. Ora, não percebo como é que uma coisa invalida a outra, e por que é que meios que à partida têm um maior grau de "afastamento comparativo" condicionam outros que têm maior grau de aproximação - a ponto de os nulificar. :)

O teatro está mais próximo da literatura do que o cinema, e nem assim a comparação existe.
A questão é que comparações entre artes distintas, ninguém o faz… com a exepcção da tão famigerada "literatura versus cinema". E quando essa comparação é usada quase sempre no mesmo sentido (no sentido de desvalorizar o filme), continuo com a minha tese. É uma frase cliché, vazia de conteúdo (porque raramente contextualizada), que utilizamos quando queremos dizer mal de um filme.
Se você agir sempre com dignidade, pode não melhorar o mundo, mas uma coisa é certa: haverá na Terra um canalha a menos. Millor Fernandes

croquete
Edição Limitada
Posts: 1038
Joined: 11 Feb 2009 16:29
Contact:

Re: The book is never better than the film

Postby croquete » 09 Jun 2012 00:43

Eu cá faço as comparações que me derem na real telha... <_<

Posso comparar o Passos Coelho com um idiota qualquer.
Posso comparar o Cavaco com o tudo aquilo que detesto.
Posso comparar a oposição com o governo...
Posso também não conseguir encontrar as diferenças.

Viva a liberdade.

Acho que quando o livro e o filme contam a mesma história, aquele que é consumido em segundo lugar está numa posição mais desconfortável, não só tem de sobreviver à comparação como terá de sobreviver às expectativas.
Assim, qualquer comparação menos racional estará comprometida desde o início.

O resto não fará muito sentido, ainda estou para ver alguém dizer assim:
- Eh pá detestei o filme, deixa cá ler o livro que deve ser uma obra de arte.
Ou o inverso:
- O livro é uma treta, deixa cá gastar quatro horas, dez euros em bilhetes e pipocas que tenho uma fé neste filme, vai dar Óscar.

User avatar
grayfox
Edição Única
Posts: 4203
Joined: 01 Jul 2008 16:20
Location: Braga
Contact:

Re: The book is never better than the film

Postby grayfox » 09 Jun 2012 10:53

voces comparam o "entrentenimento" que livro e filme vos deram para dizer qual é melhor, mas essa é uma comparação viciada á partida pelo facto de serem meios diferentes que só por si alteram a percepção que vocês têm. cada um tem de ser avaliado dentro do contexto em que está inserido, não vou avaliar um filme pelos seus méritos literários nem vice-versa. o mérito artístico de cada um é incomparável com o outro, é como comparar uma fotografia com uma pintura. não é como o bugman disse que se a pintura parecer uma foto então é boa. quem percebe de pintura avalia as cores utilizadas, o tipo de traço, o facto de ser realista pode nem interessar sequer. isto são coisas que uma foto não pode reproduzir. da mesma forma quem aprecia o valor artistico de uma foto tem atenção a caracteristicas que não existem sequer numa pintura.

uma obra cinematográfica é avaliada não só pelo enredo e diálogos mas também pela representação, iluminação, planos de câmara, efeitos sonoros, banda sonora, etc. como é que se pode comparar isto com o respectivo livro?
A melhor assinatura chinesa da actualidade.

User avatar
Bugman
Edição Única
Posts: 4349
Joined: 24 Jun 2009 17:47
Location: Almada Capital
Contact:

Re: The book is never better than the film

Postby Bugman » 09 Jun 2012 12:15

grayfox wrote:não é como o bugman disse que se a pintura parecer uma foto então é boa. quem percebe de pintura avalia as cores utilizadas, o tipo de traço, o facto de ser realista pode nem interessar


O que é perfeitamente válido se a pintura for uma obra original e não uma adaptação de um obra já existente. O "realismo" da coisa não pode ser desligado do exemplo que dei, sobre risco de se estar a cometer uma desonestidade intelectual. Haverá casos de artistas que pintam "interpretações de", como se faz em culinária, e aí entram em jogo as técnicas utilizadas para passar "a mensagem".

No que concerne a "passar a mensagem" fico um bocado perturbado quando leio que

grayfox wrote:uma obra cinematográfica é avaliada não só pelo enredo e diálogos mas também pela representação, iluminação, planos de câmara, efeitos sonoros, banda sonora, etc. como é que se pode comparar isto com o respectivo livro?


Não me perturba a análise cuidada do que se deve ter em conta na análise de uma obra cinematográfica. Perturba-me que esta frase reduza um livro apenas e só à sua narrativa. Estamos portanto no reino do não existem ferramentas literárias para enriquecer a mensagem? Quer dizer que literariamente o autor não dispõe de ferramentas para sugerir "planos", "representações" e "efeitos sonoros"?
A PENA online | O Bug Cultural

Normalcy was a majority concept, the standard of many and not the standard of just one man. Robert Neville
O homem que obedece a Deus, não precisa de outra autoridade. Petr Chelčický
Ao mesmo tempo que ali estava tudo igual, não estava você lá, não está teu passado, não está nada. Quer dizer: só você sabe que esteve ali. A parede, os prédios, não guardam a gente. Nós só nos guardamos a nós mesmos. Só valemos nós connosco. Fora daí é literatura, é poesia, é arte. Ferreira Gullar
Yes, I am a woman of the law. And there are lots of laws. But if they don't offer us justice, then they aren't laws! They are just lines drawn in the sand by men who would stand on your back for power and glory. Sartana
"No, Señoría, no es lo mismo estar dormido que estar durmiendo, porque no es lo mismo estar jodido que estar jodiendo". Camilo Jose Cela

User avatar
grayfox
Edição Única
Posts: 4203
Joined: 01 Jul 2008 16:20
Location: Braga
Contact:

Re: The book is never better than the film

Postby grayfox » 09 Jun 2012 12:27

não sei como é que das minhas palavras deduzes que eu reduza um livro apenas e só à sua narrativa. é claro que existem rescursos estilisticos e a qualidade da escrita por exemplo. em relação a ultima pergunta que fazes, porque razão iria uma personagem num livro ter uma má representação? no livro não ha actores, apenas personagens. planos? também não sei como pode ser enquadrado na literatura, ninguém escreve "entra o João no quarto, e nós vemos-lo a partir de um ponto alto com uma excelente visão periférica". os efeitos sonoros são também muitas vezes sugeridos na literatura, mas como comparas os efeitos descritos num livro com os efeitos ouvidos num filme? o que funciona numa arte não funciona noutra.
A melhor assinatura chinesa da actualidade.

Tzimbi
Livro Raro
Posts: 1604
Joined: 11 May 2007 23:24
Location: Lisboa
Contact:

Re: The book is never better than the film

Postby Tzimbi » 09 Jun 2012 12:32

Claro que se pode comparar, gray, e nem é apenas sob a perspectiva do entretenimento.
Se há uma história comum, o que eu comparo é a "eficiência" da transmissão dessa história, independentemente do meio utilizado. Ou seja, posso contar uma história por gestos, por palavras, por desenhos, por imagens, e claro que são meios muito diferentes, mas não admites que se possa dizer "a história foi muito melhor contada no bailado do que no filme ou no livro?"

S.

User avatar
grayfox
Edição Única
Posts: 4203
Joined: 01 Jul 2008 16:20
Location: Braga
Contact:

Re: The book is never better than the film

Postby grayfox » 09 Jun 2012 12:56

concordo perfeitamente tzimbi, a "eficiencia" da transmissão dessa história é um dos pontos comuns e comparáveis entre os dois meios. mas nenhuma dessas artes se restringe só a esse ponto.
A melhor assinatura chinesa da actualidade.

User avatar
Bugman
Edição Única
Posts: 4349
Joined: 24 Jun 2009 17:47
Location: Almada Capital
Contact:

Re: The book is never better than the film

Postby Bugman » 10 Jun 2012 00:08

grayfox wrote:uma obra cinematográfica é avaliada não só pelo enredo e diálogos mas também pela representação, iluminação, planos de câmara, efeitos sonoros, banda sonora, etc. como é que se pode comparar isto com o respectivo livro?


enredo: Ação ou entrecho de romance ou peça de teatro.

Acontece que um livro também não é avaliado exclusivamente pelo seu enredo, ou pela qualidade dos seus diálogos. A forma como o escritor os cola, a forma como gera na mente do leitor as imagens que ajudam a percepcionar a cena, as sensações que desperta no leitor, tudo isso afecta a forma como se percepciona a história. Analogamente, os planos, a iluminação, a banda sonora, são as ferramentas do realizador.

Dizes que a "eficiência" de transmissão é um dos pontos de comparação. Não, é o ponto de comparação e nesse sentido o filme pode (e alguns casos) ser pior do que o livro.

Quanto aos planos na escrita:

"João abriu a porta lentamente, deixando que a luz do corredor rompesse a escuridão dominante. Entrou lentamente olhando atentamente para a cama. A primeira coisa que viu foram aqueles longos cabelos loiros. Percorreu-lhe as costas com o olhar e fixou-se nas ancas. Gostava de ancas largas e aquela, por Deus, eram-no. Pé ante pé dirigiu-se à misteriosa figura, passou-lhe uma mão suavemente pelas curvas e de seguida açambarcou aqueles glúteos vigoroso.
-Que é isto cara***o! - rosnou a voz de Leonardo."

Ou outra forma de escrever "João entrou no quarto, viu uma figura na cama. Apalpou-lhe o rabo. Leonardo queixou-se."

Ou ainda "A porta abriu-se lentamente e a figura franzina de João surgiu vinda do corredor, enquanto no quarto em frente se ouvia um apelo a que todos fôssemos amigos. Dirigia-se à cama, onde Leonardo repousava, com passos lentos e cuidados, os olhos muito abertos, as mãos a ajudarem a um equilíbrio delicado. Chegado à cama sentou-se. Percorreu o corpo do amigo lentamente e apalpou-lhe o rabo, o que teve o condão de provocar uma reacção de espanto e desconforto no amigo."

Quer dizer, podia ficar aqui o resto da noite a reescrever a cena, tal como três tipos com uma câmara a conseguiam filmar de várias maneiras diferentes. No final, cada forma de que eu escrevesse teria uma cena filmada que melhor se ajustava. Não quer dizer que tecnicamente não estivessem bem filmadas, simplesmente queria dizer que se ajustavam, ou não, à obra que lhes dá origem. Ou seja, que são melhores/tão bons/piores do que a obra que lhes dá origem.
A PENA online | O Bug Cultural

Normalcy was a majority concept, the standard of many and not the standard of just one man. Robert Neville
O homem que obedece a Deus, não precisa de outra autoridade. Petr Chelčický
Ao mesmo tempo que ali estava tudo igual, não estava você lá, não está teu passado, não está nada. Quer dizer: só você sabe que esteve ali. A parede, os prédios, não guardam a gente. Nós só nos guardamos a nós mesmos. Só valemos nós connosco. Fora daí é literatura, é poesia, é arte. Ferreira Gullar
Yes, I am a woman of the law. And there are lots of laws. But if they don't offer us justice, then they aren't laws! They are just lines drawn in the sand by men who would stand on your back for power and glory. Sartana
"No, Señoría, no es lo mismo estar dormido que estar durmiendo, porque no es lo mismo estar jodido que estar jodiendo". Camilo Jose Cela


Return to “Cinema”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 1 guest

cron