Todos os filmes do Woody Allen!

User avatar
Cabeças
Comic Book
Posts: 110
Joined: 12 Sep 2010 21:53
Contact:

Todos os filmes do Woody Allen!

Postby Cabeças » 06 Nov 2013 19:12

Já agora e porque penso fará sentido mencionar o facto aqui... fiz mais um blogzito, desta vez com os filmes do Woody Allen. Todos os filmes, os realizados e os em que entrou como actor, mais um documentário editado em dvd.

A acrescentar em breve muito mais informação no blog, como trailers, resumos e links para a imdb, mas aberto desde já à participação de todos nos comentários. Mas já dá para ver as capas todas, que são todas das edições que tenho, excepto a do Blue Jasmine, que ainda não tem edição nacional. Assim que tiver, coloco a capa nacional.

Quais são os seus filmes preferidos do Woody Allen? :)

http://woody-movies.blogspot.pt/

User avatar
Bugman
Edição Única
Posts: 4347
Joined: 24 Jun 2009 17:47
Location: Almada Capital
Contact:

Re: Todos os filmes do Woody Allen!

Postby Bugman » 06 Nov 2013 22:20

2003 - Anything Else (está com gralha no título)
A PENA online | O Bug Cultural

Normalcy was a majority concept, the standard of many and not the standard of just one man. Robert Neville
O homem que obedece a Deus, não precisa de outra autoridade. Petr Chelčický
Ao mesmo tempo que ali estava tudo igual, não estava você lá, não está teu passado, não está nada. Quer dizer: só você sabe que esteve ali. A parede, os prédios, não guardam a gente. Nós só nos guardamos a nós mesmos. Só valemos nós connosco. Fora daí é literatura, é poesia, é arte. Ferreira Gullar
Yes, I am a woman of the law. And there are lots of laws. But if they don't offer us justice, then they aren't laws! They are just lines drawn in the sand by men who would stand on your back for power and glory. Sartana
"No, Señoría, no es lo mismo estar dormido que estar durmiendo, porque no es lo mismo estar jodido que estar jodiendo". Camilo Jose Cela

User avatar
Forbidden
Capa Dura
Posts: 328
Joined: 01 Aug 2012 14:45
Contact:

Re: Todos os filmes do Woody Allen!

Postby Forbidden » 06 Nov 2013 22:45

Nao conheço quase nada deste realizador, os filmes dele nao me dao muita vontade de ver.. acho que dele so vi o Vicky Cristina Barcela, mesmo.
"I took a deep breath and listened to the old brag of my heart: I am, I am, I am."

- Sylvia Plath

User avatar
Cabeças
Comic Book
Posts: 110
Joined: 12 Sep 2010 21:53
Contact:

Re: Todos os filmes do Woody Allen!

Postby Cabeças » 06 Nov 2013 23:03

Bugman wrote:2003 - Anything Else (está com gralha no título)


Obrigado, Bugman! :)

Já corrigi!

User avatar
Cabeças
Comic Book
Posts: 110
Joined: 12 Sep 2010 21:53
Contact:

Re: Todos os filmes do Woody Allen!

Postby Cabeças » 06 Nov 2013 23:15

Forbidden wrote:Nao conheço quase nada deste realizador, os filmes dele nao me dao muita vontade de ver.. acho que dele so vi o Vicky Cristina Barcela, mesmo.


Sim, Forbidden, é verdade que não é um realizador que agrade a todos... mas quem gosta, geralmente gosta mesmo a sério.

É um dos meus realizadores preferidos, pois consegue transmitir-me sempre a sensação de magia do Cinema em histórias relativamente simples que tratam geralmente também sempre dos mesmos tema recorrentes: as relações humanas geralmente ligadas aos sentimentos, como os encontros e desencontros amorosos, as questões existenciais ligadas ao sentido da vida e da morte e uma certa sensualidade que embora não seja incisiva, está quase sempre presente. Apesar de por vezes focarem temas dramáticos, os filmes têm geralmente sempre um humor muito especial à mistura. E a música... uma música muito tipica também, que nos remete sempre geralmente para ambientes do passado ligados ao jazz-blues e que além de se ouvir nos filmes, é também imagem (som!) de marca nos genéricos.

Para além dos filmes que realiza e onde participa, a própria figura do Woody, a postura, a voz, a maneira de andar, os maneirismos, transmitem-me uma sensação de empatia/simpatia grande/humor. Como, segundo penso, a muitas outras pessoas. Os filmes dele acompanham-me desde que me lembro de começar a ver cinema. O blogzito é uma forma simples de lhe prestar homenagem, ao mesmo tempo que espero, sobretudo depois de colocar mais informação relativa aos filmes, que possa também ajudar mais pessoas a descobrir os filmes do Woody Allen e a interessar-se por eles. No blog estão todos os filmes que ele realizou, e os filmes onde participou, além de um documentário, na minha opinião muito bem conseguido.

Sugiro que dê uma nova oportunidade aos filmes do Woody Allen! Recomendo um dos meus favoritos, o "Dias da Rádio", que para mim conjuga tudo o que mais gosto nos filmes dele. O "Escorpião de Jade" também é para mim um dos melhores. E o "A Vida e Tudo o Mais"... é dos filmes que achei mais bem dispostos e refrescantes dele! Ou "Tudo Pode Dar Certo", que achei fabuloso!

Image

Image

Image

Image

User avatar
Forbidden
Capa Dura
Posts: 328
Joined: 01 Aug 2012 14:45
Contact:

Re: Todos os filmes do Woody Allen!

Postby Forbidden » 07 Nov 2013 14:57

Cabeças wrote:
Forbidden wrote:Nao conheço quase nada deste realizador, os filmes dele nao me dao muita vontade de ver.. acho que dele so vi o Vicky Cristina Barcela, mesmo.


Sim, Forbidden, é verdade que não é um realizador que agrade a todos... mas quem gosta, geralmente gosta mesmo a sério.

É um dos meus realizadores preferidos, pois consegue transmitir-me sempre a sensação de magia do Cinema em histórias relativamente simples que tratam geralmente também sempre dos mesmos tema recorrentes: as relações humanas geralmente ligadas aos sentimentos, como os encontros e desencontros amorosos, as questões existenciais ligadas ao sentido da vida e da morte e uma certa sensualidade que embora não seja incisiva, está quase sempre presente. Apesar de por vezes focarem temas dramáticos, os filmes têm geralmente sempre um humor muito especial à mistura. E a música... uma música muito tipica também, que nos remete sempre geralmente para ambientes do passado ligados ao jazz-blues e que além de se ouvir nos filmes, é também imagem (som!) de marca nos genéricos.

Para além dos filmes que realiza e onde participa, a própria figura do Woody, a postura, a voz, a maneira de andar, os maneirismos, transmitem-me uma sensação de empatia/simpatia grande/humor. Como, segundo penso, a muitas outras pessoas. Os filmes dele acompanham-me desde que me lembro de começar a ver cinema. O blogzito é uma forma simples de lhe prestar homenagem, ao mesmo tempo que espero, sobretudo depois de colocar mais informação relativa aos filmes, que possa também ajudar mais pessoas a descobrir os filmes do Woody Allen e a interessar-se por eles. No blog estão todos os filmes que ele realizou, e os filmes onde participou, além de um documentário, na minha opinião muito bem conseguido.

Sugiro que dê uma nova oportunidade aos filmes do Woody Allen! Recomendo um dos meus favoritos, o "Dias da Rádio", que para mim conjuga tudo o que mais gosto nos filmes dele. O "Escorpião de Jade" também é para mim um dos melhores. E o "A Vida e Tudo o Mais"... é dos filmes que achei mais bem dispostos e refrescantes dele! Ou "Tudo Pode Dar Certo", que achei fabuloso!

Image

Image

Image

Image


E sempre bom ler um ensusiaste por algo, nota se que gostas mesm odo Woody Allen. Ha alguns filmes dele que quero ver, por acaso nenhum dos que puseste: Midnight in Paris, Annie Hall e Interiors. Hoje vou ver o Midnight in Paris ;)
"I took a deep breath and listened to the old brag of my heart: I am, I am, I am."

- Sylvia Plath

User avatar
Cabeças
Comic Book
Posts: 110
Joined: 12 Sep 2010 21:53
Contact:

Re: Todos os filmes do Woody Allen!

Postby Cabeças » 08 Nov 2013 04:08

Forbidden wrote:E sempre bom ler um ensusiaste por algo, nota se que gostas mesm odo Woody Allen. Ha alguns filmes dele que quero ver, por acaso nenhum dos que puseste: Midnight in Paris, Annie Hall e Interiors. Hoje vou ver o Midnight in Paris ;)


Obrigado. Depois diz sff se gostaste.

Do Midnight in Paris também gostei bastante, mas enfim, eu gosto mesmo de quase todos os que vi. Penso que mais do que o filme do Woody Allen em si que se vê num momento específico, tem que se gostar do "modelo" dele, dos temas que geralmente aborda, dos actores que escolhe, das músicas, do modo que tem de contar uma história colocando-a em filme. Se apreciarmos o "estilo" que ele tem e que é a imagem de marca dele e algo que o define face a muitos outros realizadores, está o caminho aberto para gostarmos depois dos filmes dele.

User avatar
Forbidden
Capa Dura
Posts: 328
Joined: 01 Aug 2012 14:45
Contact:

Re: Todos os filmes do Woody Allen!

Postby Forbidden » 08 Nov 2013 11:33

Cabeças wrote:
Forbidden wrote:E sempre bom ler um ensusiaste por algo, nota se que gostas mesm odo Woody Allen. Ha alguns filmes dele que quero ver, por acaso nenhum dos que puseste: Midnight in Paris, Annie Hall e Interiors. Hoje vou ver o Midnight in Paris ;)


Obrigado. Depois diz sff se gostaste.

Do Midnight in Paris também gostei bastante, mas enfim, eu gosto mesmo de quase todos os que vi. Penso que mais do que o filme do Woody Allen em si que se vê num momento específico, tem que se gostar do "modelo" dele, dos temas que geralmente aborda, dos actores que escolhe, das músicas, do modo que tem de contar uma história colocando-a em filme. Se apreciarmos o "estilo" que ele tem e que é a imagem de marca dele e algo que o define face a muitos outros realizadores, está o caminho aberto para gostarmos depois dos filmes dele.


Eu adorei, por acaso. Gostei particularmente do elemento da fantasia, e visto que os anos 20 é uma epoca muito fascinante, foi interessante. E tambem gostei bastante dos dialogos ;)

Mas sinceramente, acho um pouco estranho que ele fosse tao fa do Bergman, visto que os seus filmes tem um tom totalmente oposto ao dele. Os filmes do Bergman sao bastante dramaticos e pessimistas (pelo menos os dos anos 60 e 70) enquanto que os do Woody Allen, pelo que me e dado a entender, são bastante light e optimistas, e com humor. As unicas parecenças que encontro e serem ambos realizadores que movem os seus filmes pelo dialogo, e que fazem filmes pequenos (á volta de 90 minutos).
"I took a deep breath and listened to the old brag of my heart: I am, I am, I am."

- Sylvia Plath

User avatar
Cabeças
Comic Book
Posts: 110
Joined: 12 Sep 2010 21:53
Contact:

Re: Todos os filmes do Woody Allen!

Postby Cabeças » 08 Nov 2013 11:55

Forbidden wrote:
Eu adorei, por acaso. Gostei particularmente do elemento da fantasia, e visto que os anos 20 é uma epoca muito fascinante, foi interessante. E tambem gostei bastante dos dialogos ;)

Mas sinceramente, acho um pouco estranho que ele fosse tao fa do Bergman, visto que os seus filmes tem um tom totalmente oposto ao dele. Os filmes do Bergman sao bastante dramaticos e pessimistas (pelo menos os dos anos 60 e 70) enquanto que os do Woody Allen, pelo que me e dado a entender, são bastante light e optimistas, e com humor. As unicas parecenças que encontro e serem ambos realizadores que movem os seus filmes pelo dialogo, e que fazem filmes pequenos (á volta de 90 minutos).


Ena, fico contente que tenhas gostado! :) Agora o melhor de tudo, é que tens imensos filmes dele para descobrir! Não percas um que embora não tenha sido ele a realizar foi ele que escreveu, e que para mim é indubitavelmente um filme "dele": o Play It Again, Sam! - uma comédia deliciosa onde presta também tributo ao Casablanca.

http://www.imdb.com/title/tt0069097/?ref_=nv_sr_2

Quanto ao facto do Woody apreciar Begman...





E ainda...

Woody Allen has been an ardent fan of the Swedish master Ingmar Bergman since stumbling into a showing of Summer With Monika as a teenager in 1950s Brooklyn — lured by the promise of a naked Harriet Andersson. Now, as the 61st Berlin International Film Festival shines its spotlight on the late director, Allen discusses why Bergman’s movies turned him on. Bergman, who died in 2007 at 89, helmed more than 60 films, and in a major retrospective, Berlin plans to screen them all during its Feb. 10-20 run.

Back in the 1960s, the arrival of each new Bergman movie was treated as a major event by the film cognoscenti. But what do you think is Bergman’s status today?

The younger generation is just basically film-ignorant. Not just about Bergman, but Antonioni, Truffaut, Kurosawa, Bunuel. Film is not part of their general literacy. But the Bergman films remain great. They are great films — just as are the Bunuel films, the Kurosawa films, all of the films of that great flourishing of European cinema — all those films were great, great movies. The Seventh Seal was great then, and it’s great now. They don’t know The Bicycle Thief; they don’t know Grand Illusion. And many, many of them don’t know Citizen Kane. If they do know it, they know it as something they happened to see on television. They don’t have the same general reverence — which I’m not criticizing them for — there’s no reason why they would or should. It’s just a different time. Their icons and their heroes lie in a different area.

You were in high school when you first saw Summer With Monika. What do you remember about your first encounter with a Bergman movie?

Yes, yes, I remember that. The first Bergman I ever saw was that one because there was talk in the neighborhood that there was a nude scene. This was unheard of in any American film, that level of advancement. It’s so funny to think of it that way. I saw it, and it was a very, very interesting film apart from the utterly benign nude moment. A short time after that, I just happened to see Sawdust and Tinsel. I had no idea it was done by Bergman — that is, the person who’d done Summer With Monika — and it was just a fabulous movie. I was riveted in my seat by it all. I thought to myself, “Who is this guy?” It was a sensational movie. Again, I filed it under just another wonderful foreign movie, which was a fairly common experience that one could have in those days. There were so many foreign-film houses and so many good films. And then there was a little rush in New York where there was some press heat on Bergman for Wild Strawberries and The Magician and then The Seventh Seal. They didn’t necessarily come out in that order, but those three. Those were electrifying films — they were sensational.

What did you respond to? Was it their style, or their themes, if you can separate the two?

It was a combination of three things. It was the fact that thematically, the material resonated with me so strongly. Secondly, his cinematic technique, his style, was so interesting, so intense and so riveting to me. And the third was that his approach was poetic. It wasn’t prose; it was a poetic approach. The Seventh Seal, Wild Strawberries, The Magician were really poetic films in the same sense as that, when years went by, you see in a film like Cries and Whispers — there is really very little dialogue in it. You are hypnotically riveted by the camera moving around this red house. It’s watching poetry in motion.

“I expected to see this Martha Graham-style black-cloaked figure, but he was nothing like that. He was just like any other common anxiety-ridden director I know.” — Woody Allen

The critics, particularly when you began making more serious films, cited Bergman as a major influence in your work. Do you agree?

This is what happens in all art forms, whether it’s music or film or comedy. You have certain people that you adore, and when you start out, you have the tendency to be influenced by them. Bergman had that himself, by his own explanations, with Victor Sjostrom [the director who starred in Wild Strawberries]. He idolized him and his films, and his films were very derivative of Victor Sjostrom’s. This is just how it works. Then, gradually, you either remain an imitator your whole life, or that influence influences your work and adds a certain rich element to your work, combined with your own contribution. I was in an odd position because I was a Brooklyn stand-up comic, doing stand-up comedy and doing comic films. It’s an odd influence. If you say this guy does comic movies, and he’s influenced by the Marx Brothers or Charlie Chaplin or Preston Sturges, that’s completely rational. If you’re influenced by Ingmar Bergman — who is, even among dramatic filmmakers particularly poetic, heavy thematically, heavy in technique — it makes for an unusual end product. And it did for me, for better or for worse. It gave me a certain kind of comedy that resonated with a large enough number of people to keep me going my whole life, and yet I always had a smaller audience.

For all your reverence for Bergman, your first impulse was to offer up a parody of The Seventh Seal in Love and Death. Was that image of death Bergman created just something you couldn’t resist poking fun at?

Sure, but you really only parody and satirize things that you love. So when you’re doing comic art and comic satire, it’s invariably about things that you feel affectionate about. If you feel hostile about a subject, you can include some material, but very often it becomes mean-spirited or unfunny. But when you love something and you satirize it, it’s fun to do, and it comes out funny.

You finally met Bergman in the ’70s. How did that go?

I was shooting the film Manhattan when I first met him, at his request. Liv Ullmann was a mutual friend. She said Ingmar was in town and wanting to have dinner. It was just Ingmar and his wife and Liv Ullmann and myself in Ingmar’s hotel suite. We had a long dinner and chatted all night. I was extremely nerve-racked going up there because I expected to see this Martha Graham-style black-cloaked figure, but he was nothing like that. He was just like every other common anxiety-ridden director I know — worried about his material, worried about his grosses, worried about the projectionist making the reel changeovers on time. He was very easy to talk to. There was a number of subsequent phone calls from his island after that.

Style and themes aside, your filmography seems to reflect his in that you both have turned out so many films on such a regular basis.

I feel I copied that. He felt that he didn’t want his films to be a big production — he just wanted to work. He was uninterested in the criticism of them. He was uninterested in the box office of them finally. He was uninterested in making a big event out of their openings. I felt the same way. I just like to keep turning them out and doing them and not looking up at how they are responded to because that can drive you crazy. You can obsess over that for good or bad. You can languish in great praise, which you get sometimes, or become depressed with great criticism, and it’s all just a waste of time. You’re better off working. And that was a feeling of his. He didn’t like weekends, he didn’t like holidays, he didn’t like sunshine. Those are all traits that I’ve had. I’ve never liked weekends, I’ve never liked holidays, I’ve never liked sunshine. It’s not the work of an alcoholic, it’s pleasure. It’s like working at your hobby. And it was that way for him, too.

http://www.hollywoodreporter.com/news/woody-allen-pays-tribute-ingmar-95679


Image

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14973
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: Todos os filmes do Woody Allen!

Postby Samwise » 08 Nov 2013 21:36

Cabeça, excelente post - já me deliciei a escutar as palavras do Woody nos vídeos e a relembrar o que ele escreveu nessa entrevista. :bow:

Forbidden wrote:Mas sinceramente, acho um pouco estranho que ele fosse tao fa do Bergman, visto que os seus filmes tem um tom totalmente oposto ao dele. Os filmes do Bergman sao bastante dramaticos e pessimistas (pelo menos os dos anos 60 e 70) enquanto que os do Woody Allen, pelo que me e dado a entender, são bastante light e optimistas, e com humor. As unicas parecenças que encontro e serem ambos realizadores que movem os seus filmes pelo dialogo, e que fazem filmes pequenos (á volta de 90 minutos).


Forbidden, penso que tens de ver mais filmes do Allen e mais filmes do Bergman antes de tirares mais conclusões :P . Há aqui vários pontos com os quais não concordo. Se é verdade que os filmes do Bergman são, de uma forma geral, bastante dramáticos e pessimistas, muitos dos do Allen, mesmo com uma forte dose de humor pelo meio, também o são (é um equilíbrio difícil, mas que ele consegue conjugar bem na maior parte das situações). Quantos não terminam mesmo de uma forma bastante amarga...!? Depois, há mesmo três filmes do Allen que estão completamente fora do género humorístico: o Interiors, o September e o Another Woman - os dois primeiros são homenagens ao Berman com um estilo mais ou menos decalcado do dele, e o terceiro (o melhor dos três) também não anda longe disso. A entrevista menciona o Love and Death e o The Seventh Seal, mas há mais: o Comédia Sexual de uma noite de Verão é outra homenagem directa a uma comédia do Bergman (que também fez umas quantas), o Sorrisos de uma noite de Verão.

Em último queria dizer que aquilo os une não é, de todo, o tom que colocam nos seus filmes, são antes as temáticas sobre as quais se debruçam e filosofam (a dúvida, o sentido da vida, a morte e o amor, as relações conjugais atribuladas, a constante insatisfação com o "agora" e com aquilo que se tem, a fobia ao género humano...) - nesse capítulo, são a mais das vezes cineastas muito próximos.

E há ainda o Fellini, outro "pessimista" que se enquadra neste molde e que também foi directamente homenageado pelo Allen no Stardust Memories, um meio-comédia - meio-drama...
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
Forbidden
Capa Dura
Posts: 328
Joined: 01 Aug 2012 14:45
Contact:

Re: Todos os filmes do Woody Allen!

Postby Forbidden » 08 Nov 2013 21:45

Samwise wrote:Cabeça, excelente post - já me deliciei a escutar as palavras do Woody nos vídeos e a relembrar o que ele escreveu nessa entrevista. :bow:

Forbidden wrote:Mas sinceramente, acho um pouco estranho que ele fosse tao fa do Bergman, visto que os seus filmes tem um tom totalmente oposto ao dele. Os filmes do Bergman sao bastante dramaticos e pessimistas (pelo menos os dos anos 60 e 70) enquanto que os do Woody Allen, pelo que me e dado a entender, são bastante light e optimistas, e com humor. As unicas parecenças que encontro e serem ambos realizadores que movem os seus filmes pelo dialogo, e que fazem filmes pequenos (á volta de 90 minutos).


Forbidden, penso que tens de ver mais filmes do Allen e mais filmes do Bergman antes de tirares mais conclusões :P . Há aqui vários pontos com os quais não concordo. Se é verdade que os filmes do Bergman são, de uma forma geral, bastante dramáticos e pessimistas, muitos dos do Allen, mesmo com uma forte dose de humor pelo meio, também o são (é um equilíbrio difícil, mas que ele consegue conjugar bem na maior parte das situações). Quantos não terminam mesmo de uma forma bastante amarga...!? Depois, há mesmo três filmes do Allen que estão completamente fora do género humorístico: o Interiors, o September e o Another Woman - os dois primeiros são homenagens ao Berman com um estilo mais ou menos decalcado do dele, e o terceiro (o melhor dos três) também não anda longe disso. A entrevista menciona o Love and Death e o The Seventh Seal, mas há mais: o Comédia Sexual de uma noite de Verão é outra homenagem directa a uma comédia do Bergman (que também fez umas quantas), o Sorrisos de uma noite de Verão.

Em último queria dizer que aquilo os une não é, de todo, o tom que colocam nos seus filmes, são antes as temáticas sobre as quais se debruçam e filosofam (a dúvida, o sentido da vida, a morte e o amor, as relações conjugais atribuladas, a constante insatisfação com o "agora" e com aquilo que se tem, a fobia ao género humano...) - nesse capítulo, são a mais das vezes cineastas muito próximos.

E há ainda o Fellini, outro "pessimista" que se enquadra neste molde e que também foi directamente homenageado pelo Allen no Stardust Memories, um meio-comédia - meio-drama...


Eu sei que o Woody Allen fez alguns filmes dramaticos, mas pelo que sei a maioria dos seus filmes sao comicos, ja a maioria dos do Bergman sao dramaticos (ainda que tenha uma ou outra comedia, mas em termos de estatistica tem muitos mais dramas; por acaso nao vi nenhuma comedia dele). Eu so vi dois filmes do Woody Allen, do Bergman vi 8, penso eu (e pretendo ver mais) mas vi essa diferença no tom dos filmes dos dois. Podem ate falar das mesmas coisas, mas o tom do filme e completamente diferente. Os filmes do Bergman sao sufocantes, desesperantes... nao sei, esta é a ideia que tenho, as impressoes variam de pessoa para pessoa. Mas nao deixo de achar ironico que a maior influencia de um comediante seja um realizador que faz dramas pesados :P

Se o Lars von Trier dissesse que a maior influencia dele era o Bergman, eu percebia totalmente, por exemplo.

Nunca vi nenhum filme do Fellini, nem do Antonioni, nem do Goddard... ha varios realizadores que ainda tenho que experimentar.
"I took a deep breath and listened to the old brag of my heart: I am, I am, I am."

- Sylvia Plath

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14973
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: Todos os filmes do Woody Allen!

Postby Samwise » 09 Nov 2013 13:39

Forbidden wrote:Eu sei que o Woody Allen fez alguns filmes dramaticos, mas pelo que sei a maioria dos seus filmes sao comicos, ja a maioria dos do Bergman sao dramaticos (ainda que tenha uma ou outra comedia, mas em termos de estatistica tem muitos mais dramas; por acaso nao vi nenhuma comedia dele). Eu so vi dois filmes do Woody Allen, do Bergman vi 8, penso eu (e pretendo ver mais) mas vi essa diferença no tom dos filmes dos dois. Podem ate falar das mesmas coisas, mas o tom do filme e completamente diferente. Os filmes do Bergman sao sufocantes, desesperantes... nao sei, esta é a ideia que tenho, as impressoes variam de pessoa para pessoa. Mas nao deixo de achar ironico que a maior influencia de um comediante seja um realizador que faz dramas pesados :P


Continuo a pensar que a tua opinião pode mudar depois de um mergulho mais profundo na obra do Allen, apesar do peso do factor "comédia".

Se o Lars von Trier dissesse que a maior influencia dele era o Bergman, eu percebia totalmente, por exemplo.


Ok, até concordo até certo ponto com isto, sobretudo de um ponto de vista do olhar sem pudor e da exposição com que "viola" as personagens, mas falta muito ao Lars Von Trier para poder algum dia chegar aos pés da desenvoltura dramática do Bergman, construída mais à conta da retórica obsessiva e "verdadeira" dos diálogos, que chegam literalmente o cerne do carácter e da alma, do que do poder de sugestão das imagens e do choque social/moral. Falta-lhe vida e experiência de vida. E olha que tenho o Trier em alta estima. Apesar de não gostar destes últimos filmes que lançou, e de achar que o nível de abstracção começa a revelar-se mais um obstáculo do que um factor de interesse, realizou duas das obras mais estimulantes, penetrantes e desafiadoras dos últimos 20 anos - o Breaking the Waves e o Dogville.

Nunca vi nenhum filme do Fellini, nem do Antonioni, nem do Goddard... ha varios realizadores que ainda tenho que experimentar.


Rica pandilha. :mrgreen: Tens aí três dos nomes cimeiros no que toca a cinema de difícil interpretação/assimilação - já para não falar nas fases diferentes que compõem cada uma das carreiras. Mas, sim, tens de experimentar. :whistle:
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
rui sousa
Rascunho
Posts: 5
Joined: 10 Nov 2013 23:16
Location: Lisboa
Contact:

Re: Todos os filmes do Woody Allen!

Postby rui sousa » 20 Nov 2013 12:27

Grande post Cabeças! :D

O meu preferido continua a ser este, entre todos os que já vi do Woody Allen.

"A realidade é chata, mas é ainda o único lugar onde se pode comer um bom bife." - Woody Allen
Companhia das Amêndoas


Return to “Cinema”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 6 guests