...do amor

elsefire
Encadernado a Couro
Posts: 481
Joined: 05 Jan 2006 16:24
Location: Aveiro
Contact:

...do amor

Postby elsefire » 13 May 2007 18:16

amo,
amo tanta coisa
que o coração já não se molha
é uma bengala na mão de qualquer pessoa
amo o feio e o lindo,
amo o magro e o gordo
amo a terra e o céu
amo as flores e as urtigas
amo o serralheiro, o pedreiro, o doutor e o engenheiro
amo a mulher da limpeza e o homem que limpa as chaminés
amo o carteiro e o homem do café
amo as pessoas e os bichos
amo o pombo-correio que acelera os corações com o bico
amo a noite, a tarde e a manhã
amo os amigos que tenho e os inimigos que não tenho
amo a paz e o amor
mas muito, muito especialmente
amo tanto, tanto Deus e a vida aberta em flor.
ama tu também amigo
dedilha a harpa que trazes ao peito
sob a batuta do "Maestro" de Parreira.


P.S.Espero que o J.T.não se importe.

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14973
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: ...do amor

Postby Samwise » 14 May 2007 16:09

:smile: Boa celebração ao amor e à vida (e à poesia, também se poderá dizer...).

Este verso está muito original:
amo o pombo-correio que acelera os corações com o bico


Sam
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

elsefire
Encadernado a Couro
Posts: 481
Joined: 05 Jan 2006 16:24
Location: Aveiro
Contact:

Re: ...do amor

Postby elsefire » 15 May 2007 16:22

Samwise wrote::smile: Boa celebração ao amor e à vida (e à poesia, também se poderá dizer...).

Este verso está muito original:
amo o pombo-correio que acelera os corações com o bico


Sam



não tão original será o sentido que tem.Penso que o terás entendido. Não será assim muito complicado. é o meu preferido neste escrito.

j.t.parreira
Comic Book
Posts: 169
Joined: 27 Jun 2005 13:00
Location: Aveiro-Portugal
Contact:

Re: ...do amor

Postby j.t.parreira » 15 May 2007 18:11

elsefire wrote:amo,
amo tanta coisa
que o coração já não se molha
é uma bengala na mão de qualquer pessoa
amo o feio e o lindo,
amo o magro e o gordo
amo a terra e o céu
amo as flores e as urtigas
amo o serralheiro, o pedreiro, o doutor e o engenheiro
amo a mulher da limpeza e o homem que limpa as chaminés
amo o carteiro e o homem do café
amo as pessoas e os bichos
amo o pombo-correio que acelera os corações com o bico
amo a noite, a tarde e a manhã
amo os amigos que tenho e os inimigos que não tenho
amo a paz e o amor
mas muito, muito especialmente
amo tanto, tanto Deus e a vida aberta em flor.
ama tu também amigo
dedilha a harpa que trazes ao peito
sob a batuta do "Maestro" de Parreira.


P.S.Espero que o J.T.não se importe.


Gostei desta declaração de sentimentos sobre a humanidade, que o Elsefire escreveu. Agradeço-lhe a inclusão do meu modesto nome no seu poema. Um abraço sentido.
João


Return to “elsefire”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 1 guest

cron