A Lenda Da Oliveira e Da Margarida

Lyquid
Capa Dura
Posts: 291
Joined: 29 Dec 2004 13:10
Location: Lisboa
Contact:

A Lenda Da Oliveira e Da Margarida

Postby Lyquid » 16 Jun 2006 14:38

Uma bela manhã
a oliveira acordou
com a frescura do orvalho,
com uma gota que chegou.

Mas aquela manhã
iria ser diferente,
iria tornar-se a lenda
de muita gente.

A oliveira acordou
e espreitou o dia,
e qual o seu espanto ao ver
uma margarida que dormia.

Era a mais majestosa
que já havia encontrado,
era tão bela ela
com as pétalas de lado.

Como uma princesa
deitada no seu leito,
continha tanta beleza
aquele seu jeito.

Esperou que acordasse
pois já o sol brilhava
e ao vê-la acordada
soube logo que a amava.

Bom dia bela senhora,
permitis que me apresente?
ou a Oliveira do Vale
conhece-me toda a gente.


Sois extremamente bela,
uma margarida, verdade?
Deveis ser delas a mais linda
com essas folhas cor de jade.


Quem sois vós que me incomoda?
Sois tão velho e arrogante,
todo repleto de musgo e bichos,
sois tão feio e tão gigante.


... mas amo-vos senhora
serei vosso para a eternidade,
se assim o desejardes
serei vosso de verdade.


Desejais-me vós, oliveira,
pensais que não sou amada?
Pelo cravo mais belo
desta floresta encantada.

Ele sim, é belo
de um vermelho carmim.
É ele o meu amor,
vós, velho, não servis para mim!


Mas eu amo-vos margarida
por vós seria capaz de tudo,
de me tornar fogo até
de morrer, ficar mudo...


E em vão a oliveira
se tentava livrar do chão
só para se chegar à margarida
mas as suas raízes diziam não.

Se vós não me aceitais
prefiro então morrer,
partir desta vida, tornar lenha
é melhor do que sofrer.


Então morra, sois velho,
nunca vos poderei amar.
Não sois belo ou imponente,
não vos farei parar.


A oliveira rompeu em pranto
tornando a seiva em dor,
vendo pela margarida
renegado o seu amor.

De que serve a vida
sem vós, bela senhora?
Se assim o quereis
morrerei então agora.


E num esforço hercúleo
a oliveira arrancou
da terra as suas raízes
e perto da margarida tombou.

A margarida arrependida
gritou então à oliveira:
Sois mesmo capaz de morrer
só para vos sentares à minha beira?

Amo-vos bela oliveira,
nunca vi amor mais nobre.
Amo as vossas finas folhas
tão belas, cor de cobre.


O meu amor acaba aqui,
sinto-me morrer margarida,
sinto-me partir deste vale,
amo-vos amada perdida.

Adeus, deixai-me então morrer,
vós que não me amais,
desta vida ingloriosa
nada quero mais.


Porém amo-vos oliveira
como nunca amei ninguém.
Amo-vos como sois,
nunca amarei também.


Beijai-me amor
e morreremos perto,
e que após a nossa morte
este vale se torne deserto.


E assim foi o seu amor
selado eternamente com um beijo,
e ainda hoje aquele vale
se chama Vale do Desejo.

É esta a lenda mais bela,
a da Oliveira e da Margarida
que se amaram na Morte
que para ambos se tornou Vida.

1993, Portalegre
Jorge O.
Amo todas as palavras... especialmente as que não podem ser ditas em voz alta para não quebrar o encantamento, por isso são escritas e são entregues de peito aberto a quem quiser entrar nos nossos sonhos, nas nossas dores.

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14974
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: A Lenda Da Oliveira e Da Margarida

Postby Samwise » 22 Jun 2006 11:55

Está muito conseguida, esta história de amor. Gostei das imgens criadas pela oliveira e pela margarida, ante as certezas do mundo real.

É um poema ritmado, com rimas e diálogo, com tema e com vontade...

Acho é que a margarida se moldou com demasiada facilidade... (e nem apareceu o cravo para dar a estocada)... mas isso já são escolhas do autor.

É bem antigo, hã?

Sam
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

Lyquid
Capa Dura
Posts: 291
Joined: 29 Dec 2004 13:10
Location: Lisboa
Contact:

Re: A Lenda Da Oliveira e Da Margarida

Postby Lyquid » 22 Jun 2006 12:10

De facto Sam, é muito antigo, na altura era um miúdo. E ainda hoje quando o leio sinto a infantilidade dos versos, das rimas, da própria situação em si, mas é facilmente ultrapassada pelo facto de ter sido uma das minhas primeiras incursões no mundo da poesia de amor. Obrigado pela visita, já andava a sentir falta de um comentário.
Amo todas as palavras... especialmente as que não podem ser ditas em voz alta para não quebrar o encantamento, por isso são escritas e são entregues de peito aberto a quem quiser entrar nos nossos sonhos, nas nossas dores.

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14974
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: A Lenda Da Oliveira e Da Margarida

Postby Samwise » 22 Jun 2006 12:21

Pois, mas a infantilidade de que falas confere-lhe um certo encanto, resulta a favor...

Ok, podia estar mais elaborado, mas eu gosto assim. Ser criança é uma coisa de que no estamos sempre a lembrar mas a que nunca conseguimos regressar de todo.

Sam
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

Lyquid
Capa Dura
Posts: 291
Joined: 29 Dec 2004 13:10
Location: Lisboa
Contact:

Re: A Lenda Da Oliveira e Da Margarida

Postby Lyquid » 22 Jun 2006 13:44

Sim, compreendo o que queres dizer com isso mas era exactamente ao que me referia, à infantilidade como um estado de inocência que a nossa juventude nos obriga a perder, ou pelo menos a esconder. Não sentes que quando amamos alguém de forma arrebatadora ou nos tornamos crianças num estado de felicidade ou então em adultos repletos de luxúria? E felizmente por algumas vezes nos tornamos ambos a espaços.
Amo todas as palavras... especialmente as que não podem ser ditas em voz alta para não quebrar o encantamento, por isso são escritas e são entregues de peito aberto a quem quiser entrar nos nossos sonhos, nas nossas dores.


Return to “Lyquid”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 5 guests

cron