Estranha Amiga

Lyquid
Capa Dura
Posts: 291
Joined: 29 Dec 2004 13:10
Location: Lisboa
Contact:

Estranha Amiga

Postby Lyquid » 23 Oct 2006 08:56

Lenta e lentamente vem ela,
faz-se anunciar por murmúrios frios,
pelo arrastar de pés cansados,
pelo adejar das suas vestes obscuras.

Mãos sem idade espreitam inertes,
como galhos quebrados pelo Inverno,
olhos cavos, raiados de vidas acabadas
brilham numa luminosidade ominosa.

Sinto-te chegar velha amiga.
Lenta e lentamente tocaste-me o ombro,
beijaste-me a face com lábios descarnados
e disseste: "Ainda não... mais tarde,
levanta-te desse limbo a que chamas tristeza
e luta pela felicidade para no auge ta roubar".

É uma amiga estranha, esta Morte.

2006, Lx
Jorge O.
Amo todas as palavras... especialmente as que não podem ser ditas em voz alta para não quebrar o encantamento, por isso são escritas e são entregues de peito aberto a quem quiser entrar nos nossos sonhos, nas nossas dores.

Return to “Lyquid”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 3 guests

cron